Responsabilidade civil da CNBB na ação do CIMI contra o Estado de Direito

Responsabilidade civil da CNBB  na ação do CIMI contra o Estado de Direito

Continuação do post anterior: Produtores e indígenas vitimados pela conduta ilícita do CIMI Prossegue a conclusão da CPI do CIMI: Todavia, ainda se tratando de responsabilidade civil, é de se considerar quem mais poderá responder pelos prejuízos causados pelo CIMI, além da própria entidade. O CIMI inegavelmente é vinculado à Igreja Católica. Consta expressamente em […]


 

Relatório final da “CPI do CIMI” desvenda estarrecedora subversão comuno-missionária pintada de verde ambientalista

Criado em 1972, quando o Estado brasileiro assumia abertamente a integração dos povos indígenas à sociedade majoritária como única perspectiva, o CIMI procurou favorecer a articulação entre aldeias e povos, promovendo as grandes assembleias indígenas, onde se desenharam os primeiros contornos da luta pela garantia do direito à diversidade cultural.

Relatório final da “CPI do CIMI” desvenda  estarrecedora subversão comuno-missionária pintada de verde ambientalista

Criado em 1972, quando o Estado brasileiro assumia abertamente a integração dos povos indígenas à sociedade majoritária como única perspectiva, o CIMI procurou favorecer a articulação entre aldeias e povos, promovendo as grandes assembleias indígenas, onde se desenharam os primeiros contornos da luta pela garantia do direito à diversidade cultural.


 

CPI investiga terra indígena em Roraima

Está em andamento um processo para unir a Terra Indígena (TI) Raposa/Serra do Sol à reserva Ianomâmi, isolando por completo a fronteira norte do Brasil em Roraima.

CPI investiga terra indígena em Roraima

A criação de uma área indígena que destrói as cidades de Pacaraima e Uiramutã, em Roraima, pode isolar a fronteira norte do Brasil, naquela unidade da Federação. A propósito, o deputado federal Valdir Colatto [foto ao lado] quer ouvir indígenas, Exército e Ministério da Defesa na CPI de FUNAI. Sete de seus requerimentos foram aprovados pela CPI que investiga as ações da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).


 

TCU suspende a reforma agrária em todo o país

O TCU (Tribunal de Contas da União) suspendeu a aplicação da Reforma Agrária em todo o País até que sejam esclarecidas as suspeitas de fraudes envolvendo empresários, servidores públicos e políticos importantes, inclusive um Senador.

TCU suspende a reforma agrária em todo o país

Como se já não bastasse o fracasso da Reforma Agrária no País, aparece agora um dos maiores escândalos envolvendo o INCRA. Tal fato não deve ter agradado aqueles que pretendem implantar o socialismo mediante a agitação social promovida pelos agentes do exército do Stédille. O TCU (Tribunal de Contas da União) suspendeu a aplicação da Reforma Agrária em todo o País até que sejam esclarecidas as suspeitas de fraudes envolvendo empresários, servidores públicos e políticos importantes, inclusive um Senador. Tudo isto chega a 1/3 dos beneficiários atendidos pelo INCRA. Entre estes há quase 38 mil mortos.


 

“Exército do Stédile” — Barbaridade, ódio e impunidade

Em ação o exército criminoso do Stédile com vandalismo tipo comunista.

“Exército do Stédile” — Barbaridade, ódio e impunidade

Atacada pelo MST, uma fazenda em Marabá (PA) teve todos os seus animais mortos barbaramente,incluindo as fêmeas que estavam em gestação. Fotos publicadas por Rodrigo Tavares Alves já receberam milhares de compartilhamentos e foram “curtidas” nas redes sociais.


 

Vitória em Roraima, mas perseguição a ruralistas continua

Vitória em Roraima, mas perseguição a ruralistas continua

O Estado de Roraima ainda padecia da tragédia da demarcação do Território Indígena Raposa/Serra do Sol – em decorrência da qual mais de 300 famílias, além de uma dezena de arrozeiros, responsáveis por 8% do PIB estadual, foram cruelmente enxotados de suas casas pela força policial da União –, quando uma nova perseguição começou a […]


 
1 2 3 6