Nascida em 1426 em Ceuta, na África, então possessão de Portugal, Beatriz era filha de Rui Gomes da Silva – governador dessa praça,  e depois Alcaide-Mor de Campo Maior –, e de Isabel de Meneses, ambos de ilustre família.

De uma piedade extrema, Beatriz era muito esmoler para com os pobres. Aos 21 anos foi chamada para ser aia da infanta Da. Isabel, que depois se tornou rainha.

Consta que esta, por ciúmes da beleza de Beatriz, a trancou numa espécie de cofre onde deveria morrer. Mas Nossa Senhora apareceu-lhe dizendo-lhe que ela fundaria um instituto religioso em honra de sua Imaculada Conceição, pelo que suas freiras seriam conhecidas como “concepcionistas”.

Ocorreu então que, depois de três dias em que Beatriz estava na arca, sua ausência foi notada e começou a preocupar. Então seu tio, D. João de Menezes, procurou a rainha, para saber o paradeiro de sua sobrinha. Vendo-se descoberta, Isabel o levou até onde estava o cofre, julgando que encontrariam Beatriz já morta. Entretanto a encontraram ainda mais bela, e com o rosto em chamas. A rainha, tocada pelo milagre, pediu perdão à sua aia, e a autorizou a entrar no convento de São Domingos, em Toledo.

Como sua beleza havia sido a causa da atitude da rainha, Isabel cobriu então o rosto com um véu, para que ninguém mais se perdesse ao contemplá-lo.

Durante trinta anos Beatriz entregou-se à oração e penitência no convento, aguardando os desígnios da Providência. Foi então que, em 1484, Nossa Senhora lhe apareceu de novo e lhe disse que chegara o momento de fundar a nova Ordem. Beatriz então saiu do convento de São Domingos acompanhada de doze religiosas, e deu início à Ordem pedida por Nossa Senhora. Esta passou a seguir a regra de São Francisco.

Suas religiosas vestiam hábito e escapulário brancos, manto azul, e cingiam-se com o cordão franciscano, como vestia-se Nossa Senhora quando apareceu à Santa. Mais tarde as freiras fizeram os votos perpétuos.

Santa Beatriz recomendava às suas religiosas grande pureza de coração, amor a Jesus e, de modo especial, à Nossa Senhora da Conceição. Isso séculos antes de ser proclamado o dogma da Imaculada Conceição.

Santa Beatriz viveu até os 67 anos. Então Nossa Senhora lhe apareceu de novo para dar-lhe a boa nova de que em breve ela iria para o Paraíso receber a recompensa por suas virtudes. O que ocorreu no dia 9 de agosto de 1491.

Como ao falecer a santa ainda estava com o rosto encoberto, suas religiosas quiseram enfim ver sua verdadeira face. Então uma das irmãs, com muita reverência, tirou-lhe o véu que lhe vedava o rosto. Para para surpresa e alegria das irmãs presentes, a face de Beatriz conservava toda a beleza da juventude, e estava já rodeada da glória dos eleitos.

Gostaria de receber as atualizações em seu email?

Basta digitar o seu endereço de email abaixo e clicar em “Assinar”.

[egoi_form_sync_3]

Deixe uma resposta