Nicolau nasceu nas Marcas, na Itália, no ano de 1245, pela intercessão de São Nicolau de Mira, a quem seus pais tinham recorrido. Era tão piedoso, que o Menino Jesus lhe aparecia na hóstia, no momento da elevação. Jovem ainda, mas já senhor de uma prebenda de cônego, um dia ficou tão tocado pelo sermão de um eremita de Santo Agostinho, que decidiu entrar para sua Ordem. Ordenado sacerdote em 1270, foi enviado para o eremitério de Pésaro. Um dia, celebrando o Santo Sacrifício, apareceu-lhe uma alma do Purgatório pedindo que celebrasse uma Missa por ela. Como Nicolau estava encarregado da missa conventual, e só podia celebrar uma Missa por dia, respondeu que não podia. Viu então uma multidão de almas que esperavam por uma missa sua para se livrarem do Purgatório. Nicolau obteve licença do Superior e, durante uma semana, celebrou o Santo Sacrifício na intenção dessas santas almas. Viu então aquela alma que vinha lhe agradecer a caridade, junto com várias outras que tinham sido libertadas graças às suas celebrações. Enviado para Tolentino, aí deveria passar os últimos 30 anos de sua vida, sendo a edificação de todos. Foi continuamente assaltado pelo demônio numa guerra contínua, sendo por ele tão maltratado, que ficou meio inválido para o resto da vida. Faleceu no dia 10 de setembro de 1305. Toda sua vida foi assinalada por uma grande austeridade, inspirada por seu intenso amor à Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Gostaria de receber as atualizações em seu email?

Basta digitar o seu endereço de email abaixo e clicar em “Assinar”.

[mailpoet_form id=”3″]
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here