No dia 19 de setembro de 1846, Nossa Senhora apareceu em La Salette, na França, a dois pastorzinhos, Maximino Giraud, de 11 anos, e Mélanie Calvat, de 15. Eles viram a Santíssima Virgem sentada sobre uma enorme pedra em meio a grande resplendor. Tinha o rosto entre as mãos, e chorava copiosamente. Quando se aproximaram, Nossa Senhora levantou-se, e lhes disse: “Vinde, meus filhos, não tenhais medo”. Falando alternadamente em francês e no dialeto local, Ela lhes explicou que chorava pelos pecados da humanidade. Que eles deveriam rezar para que o braço de seu divino Filho não pesasse sobre a terra.

A Virgem apresentava-se como os trajes da região, com um vestido longo e um grande avental, lenço cruzado e amarrado às costas, touca de camponesa. Rosas coroavam sua cabeça, ladeavam o lenço e ornavam seu calçado. Em sua fronte a luz brilhava como um diadema. Sobre seus ombros carregava uma pesada corrente, enquanto outra, mais leve, caía sobre o peito, prendendo um crucifixo resplandecente, com um martelo de um lado, e de outro uma torquês, símbolos da paixão.

Além da mensagem transmitida aos dois videntes pedindo oração e penitência pela humanidade, a Mãe de Deus confiou às crianças um segredo que devia ser enviado ao Papa. Em 1852 o bem-aventurado Papa Pio IX aprovou a aparição, e reconheceu a origem celeste da mensagem, mas esta nunca foi divulgada pelo Vaticano.

O culto a Nossa Senhora de La Salete floresceu no século XX e, assim como o de Nossa Senhora de Lourdes (1858) e o de Nossa Senhora de Fátima (1917), continua a ser uma das mais famosas aparições marianas da Idade Moderna.

Gostaria de receber as atualizações em seu email?

Basta digitar o seu endereço de email abaixo e clicar em “Assinar”.

1 COMENTÁRIO

  1. RECORDADA SUA APARIÇÃO EM 19/09., NOSSA SENHORA DE LA SALETTE, fez serias advertencias a um mundo que se degradava ostensivamente já a seu tempo, não se interessava em se converter, mas cada vez se chafurdava no lamaçal dos pecados, particularmente instigados por omissão dos que os deveriam denunciar.
    Ela censurou os sacerdotes omissos em todos os niveis, particularmente os do topo eclesiástico – não citando a que facções os desafetos da Igreja pertenciam e muito menos ainda dispostos a nomeá-los, o mais difícil desafio e nesse ínterim, N Senhora nos precaviu::
    “No ano de 1864, Lúcifer, juntamente com um grande número de demônios, será solto do inferno. Eles vão pôr fim à fé pouco a pouco, mesmo naqueles que se dedicam a Deus. Eles irão cegá-los de tal maneira que, a menos que recebam uma graça especial, essas pessoas irão assumir o espírito desses anjos do inferno; várias instituições religiosas perderão toda a fé e perderão muitas almas.
    Livros maus serão abundantes na terra e os espíritos das trevas espalharão por toda parte um relaxamento universal em tudo que concerne ao serviço de Deus. Os chefes, os líderes do povo de Deus negligenciaram a oração e a penitência, e o demônio obscureceu sua inteligência. Eles tornaram-se estrelas errantes que o velho demônio arrastará com sua cauda para fazê-los perecer”.
    Sim, os sacerdotes estão pedindo por vingança, e a vingança paira sobre suas cabeças. Ai dos sacerdotes e pessoas consagradas a Deus, que por sua infidelidade e suas vidas perversas estão crucificando o meu Filho de novo!” (Virgem de La Salette, 19 de setembro de 1846).
    Não é o que mais temos visto, até desde o Vaticano, ações perpetradas por grande número de altos hierárquicos, associados a perversos de todas os matizes, como à TL, promovendo inumeraveis e terríficos escãndalos?
    Esses mesmos acima ainda não se associam aos mais ferozes inimigos da Igreja, gerando caos em meio ao rebanho católico e não instigam a dispersão para as seitas relativistas protestantes, para religiões estranhas ou para o indiferentismo – esse o material-ateísmo atual?
    By Dorothy Cummings McLean
    NEWSCATHOLIC CHURCH Ter Set 19, 2017 – 10:51 am.
    … “O Bispo D Schneider: O Papa não é o “dono” das verdades católicas … Os que têm medo de enfraquecer a unidade da Igreja criticando os ensinamentos do Papa Francisco devem lembrar que o Papa é servo da Igreja, disse D Schneider. “Ele é o primeiro que tem que obedecer de forma exemplar a todas as verdades do Mistério imutável e constante, porque ele é apenas um administrador e não um dono das verdades católicas” …
    ” O Papa deve “se ligar constantemente e Igreja a obediência à palavra de Deus “, acrescentou.
    D Schneider disse também que quando um papa tolera erros e abusos generalizados, os bispos não devem se comportar como os “funcionários servos” do papa” …
    Comentando, D Schneider se antecipou e espondeu às dubia e a tudo que sucede de heterodoxias de prelados e sacerdotes que seriam infiltrados da maçonaria no Vaticano, tipos Pe Arturo Abascal, D Luigi Capozzi, Pe James Martin, D Vincenzo Paglia etc.
    Podemos concordar passivamente com o abaixo e a mais totalmente que se sujeitariam a dúvidas e a ambiguidades, como a dita em Catama, Villavicencio, Colombia, dia 08/09?
    … *“A menção das mulheres – nenhuma das mencionadas na genealogia tem a hierarquia das grandes mulheres do Antigo Testamento – nos permite uma abordagem especial: são elas, em genealogia, que anunciam que ATRAVÉS DAS VEIAS DE JESUS CORRE SANGUE PAGÃO… aqueles que se lembram de histórias de adiamento e submissão. Em comunidades onde ainda carregamos estilos patriarcais e machistas, é bom anunciar que o Evangelho começa enfatizando as mulheres que marcaram tendência e fizeram história”.
    “Todos os erros dos hereges sobre Jesus Cristo podem ser reduzidos a três classes: as relativas à sua divindade, a sua humanidade ou a ambos”. S Agostinho, Quæstiones Evangeliorum, 5,45.
    * https://w2.vatican.va/content/francesco/es/homilies/2017/documents/papa-francesco_20170908_omelia-viaggioapostolico-colombiavillavicencio.html

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome