02 DE DEZEMBRO

A tese não-colaboracionista de Plinio Corrêa de Oliveira foi calorosamente elogiada pela Santa Sé, em Carta da Sagrada Congregação dos Seminários e Universidades, assinada pelo Prefeito daquele Dicastério, o Cardeal Giuseppe Pizzardo, e pelo Secretário, Mons. Dino Staffa, que depois foi elevado ao cardinalato. Enquanto a polêmica ferve, o ensaio de Plinio Corrêa de Oliveira vai sendo difundido em muitos países (total de 38 edições, em 8 idiomas). No Brasil e em outras nações da América do Sul é ele propagado em vitoriosas campanhas de rua.

1804: – Napoleão coroa a si mesmo Imperador da França na catedral de Notre Dame, em Paris, na presença do papa Pio VII.

1825: – Nasce D. Pedro II, segundo Imperador do Brasil (morre em 1891).

1964: – A Santa Sé envia ao Prof. Plinio Corrêa de Oliveira carta de louvor por seu livro A liberdade da Igreja no Estado Comunista.

1989: – 100 personalidades do exílio cubano publicam no Il Tempo, de Roma, carta aberta a Gorbatchev por ocasião de sua visita a João Paulo II.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here