05 de março

1514: – Falece em Roma o arquiteto Bramante, artífice da arquitetura clássica do apogeu do Renascimento. Sua obra mais conhecida é o desenho da Basílica de São Pedro, no Vaticano.

1769: – Por ordem de D. José I, a praça de Mazagão, no Marrocos, é abandonada, sendo a sua população transferida para o Brasil em setembro seguinte, onde funda a Vila Nova de Mazagão, na Amazónia.

1888: – Em Nova Jersey, Nova York, Massachusetts e Connecticut começa a Grande Tormenta de Neve, com ventos de 72 km/h. Nos 3 dias que seguem, cairão mais de 120 cm de neve, fazendo com que as pessoas fiquem isoladas em suas casas durante uma semana.

1918: – Registra-se no Kansas, nos Estados Unidos, o primeiro caso da Gripe Espanhola, epidemia que matará até abril de 1919 por causa direta entre 50 a 100 milhões de pessoas em todo o mundo. No total, 2,5% da população mundial perecerá, e 20% padecerá do vírus.

1942: – Tendo em vista a Segunda Guerra Mundial, o presidente Getúlio Vargas decreta o confisco dos bens de imigrantes alemães e italianos no Brasil.

1976: – A TFP chilena responde à “condenação” dos bispos à ebtudade com o comunicado “A falta de argumentos, sanciones y amenazas”.

Tanques soviéticos esmagam resistentes lituanos

1985: – Gorbatchev é eleito Secretário Geral do PC russo.

– A censura vaticana ao livro “Igreja, carisma e poder”, leva seu autor, o frei Leonardo Boff, ao centro das atenções mundiais.

1990: – Depois de 50 anos de jugo comunista, a Lituânia proclama sua independência da URSS. Moscou responde com o envio de tropas a Vilna, que resiste aos tanques com o corpo de seus defensores. Finalmente, em 6 de setembro de 1991, os vermelhos aceitarão a independência da Lituânia e das outras repúblicas bálticas, Letônia e Estônia. A Constituição lituana será aprovada em referendo em 25 de outubro de 1992.

2004: – Terroristas da Al Qaeda matam 191 pessoas e deixam mais de 1.800 feridos ao detonaram dez bombas em quatro trens das cercanias de Madri.

2011: – O Japão sofre o pior terremoto de sua história. O sismo de 8.9 na escala de Richter, desata um tsunami com ondas de até 10 metros de altura, que penetram 5 quilômetros terra adentro, provocando o acidente nuclear na planta de Fukushima.