14 DE SETEMBRO

1812: – Napoleão entra em Moscou. A cidade é incendiada pelos russos.

Lula é réu num sentido mais profundo: ele é o artífice da socialização do Brasil. Criou o estamento dos petistas (soviets) que ocupou os postos chaves da máquina pública a fim de alcançar aquele objetivo maior.

1964: – Dá-se a abertura da terceira sessão do Concílio Vaticano II. Sua sessão final terminaria no dia 8 de dezembro de 1965, sendo papa Paulo VI.

1987: – João Paulo II, em Phoenix, nos Estados Unidos, deplora “a opressão cultural, as injustiças, as destruições” das sociedades tradicionais índias no país.

2016: – O Ministério Público Federal aponta Lula, a sua mulher, Marisa Letícia, e outras seis pessoas no âmbito da Operação Lava Jato, por irregularidades num imóvel no Guarujá, e como “comandante máximo” da corrupção da Petrobras. O juiz Sérgio Moro acolhe a denúncia, e Lula torna-se réu no dia 20 desse mês.

1 COMENTÁRIO

  1. Não foram os franceses que incendiaram Moscou, em setembro de 1812, O incêndio foi provocado pelos próprios russos que, sob as ordens do Marechal Fiodor Rostopchin, usaram esse estratagema para que os franceses que estavam invadindo a cidade não encontrassem abrigo, em um mês em que o frio já era intenso ali.
    A esposa do marechal, chamada Sofia, era católica praticante, de comunhão diária, e foi mãe da Condessa de Segur, que se casou com um general francês e se tornou famosa como escritora francesa, autora de contos infantis e mãe de Monsenhor de Ségur, famoso colaborador do Beato Pio IX. A marechala Sofia, bem antes do incêndio de Moscou, recebeu uma carta do então governador de Moscou, que dizia que ele seria obrigado a denunciá-la ao tsar, pelo fato de ela ser católica. Ela respondeu dizendo que ele não se preocupasse porque ela mesma escreveria ao csar, como de fato o fez, dizendo que ela era católica praticante e que, se ele – tsar – não se convertesse ao catolicismo, iria para o inferno, quando morresse. O tsar não teve coragem de a punir, por isso.
    NÃo encontrando abrigo em Moscou, o exército francês pôs-se em retirada para a França e, fugindo dos russos, foi quase completamente liquidado. O exército tinha partido da França com meio milhão de homens e apenas quinze mil conseguiram voltar à França.

Deixe uma resposta