15 DE JULHO

1525: -. É elaborada a bula da excomunhão de Lutero, “Exsurge Domine”, que condena formalmente quarenta e uma proposições extraídas de seus escritos, considerados “heréticos, escandalosos, errôneos, ofensivos aos ouvidos pios, sedutores para com os espíritos simples e contrários à doutrina católica” (Denz.Sch.1451-1492).

1590: – Frente às costas de Tazacorte, na ilha canária de La Palma, o pirata francês protestante Jacques de Sores e seus homens, assassinam 40 missionários jesuítas – 32 portugueses e 8 espanhóis –, que se dirigiam ao Brasil, que se tornaram-se os “40 Beatos Mártires do Brasil”.

1815: – Depois de sua segunda renúncia, Napoleão Bonaparte é desterrado e encarcerado na ilha de Santa Helena, no Atlântico Sul.

1978: – A nascente TFP canadense publica na imprensa, resumo do livro de sua autoria, “Desenvolvimento e Paz, um socialismo multicolor a serviço do comunismo”.

1994: – Termina o Genocídio de Ruanda, que provocou a morte de mais de 800 mil pessoas, acabando com 75% a 85% da população tutsi. Foi considerado um dos piores genocídios da História.

1995: – João Paulo II faz um “mea culpa” pelas “culpas objetivas” da Igreja contra as mulheres.

A ira de Deus destroi Sodoma e Gomorra pelos pecados de homossexualismo.

2005: – Na província de Guayas, no Equador, dois homossexuais, usando cédulas de identidade falsa, contraem o primeiro “matrimônio” entre pessoas do mesmo sexo do país. Meses depois, mediante julgamento, a Corte Nacional de Justiça ratificará dito ato.

2010: – Na Argentina, o governo de Cristina Kirchner aprova projeto de lei que permite o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo, e a adoção por parte dos mesmos, tornando-se o primeiro país latino-americano a aprovar tais atos.

2014: – O governo colombiano de João Manoel Santos e as FARCs retomam os falaciosos acordos de paz, depois das eleições presidenciais de 2014.

Deixe uma resposta