16 DE NOVEMBRO

1532: – Francisco Pizarro captura o imperador inca Atahualpa.

1869: – Inauguração oficial do Canal do Suez, no Egito, pela imperatriz Eugênia em nome de seu esposo, o imperador Napoleão III. Entre as muitas personalidades presentes, está o imperador cristianíssimo, Francisco José.

1933: – Os Estados Unidos estabelecem relações diplomáticas com a URSS.

1960: – o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira e os outros autores do Best-seller “Reforma Agrária Questão de Consciência” falam ante a Comissão de Economia da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo.

1961: – o jornal “Le Monde” comentando o livro “Reforma Agrária, Questão de Consciência”, ressalta o “grande êxito no Brasil”, que “suscita numerosas discussões entre especialistas e membros do Clero”.

1969: – No artigo “Surpresa surpreendente” publicado na Folha de São Paulo, o Prof. Plinio sugere à CNBB investigar as conexões terroristas no campo eclesiástico.

1971: – é publicado o manifesto da TFP uruguaia “La TFP al pueblo uruguayo — proclama de inconformidad y llamado a plebiscito”, sobre as reformas socialistas.

1986: – As eleições nacionais do Brasil dão a vitória ao Movimento Democrático Brasileiro, de José Sarney.

1989: – assassinato do Pe. Ignacio Ellacuria SI, teólogo da libertação, e de outros jesuítas, na PUC de El Salvador.

1990: – James Baker, secretário de Estado norte-americano, visita a Europa procurando apoio para a proposta de resolução submetida à ONU, que prevê o uso da força na resposta à invasão do Kuwait pelo Iraque.

1994: – o Papa João Paulo II dá audiência especial ao diretor do jornal comunista italiano, L’Unità, que edita um Evangelho “popular” aprovado pela Comissão Episcopal Italiana.

1996: – Fidel Castro chega a Roma em meio a imensa expectativa midiática.

2000: – Clinton visita o Vietnã, comunista desde a vergonhosa fuga americana.

2001: – Durante o bombardeamento norte-americano a Cabul, morre Mohammad Atef, que os Estados Unidos consideram o número três da Al-Qaeda.

2006: – O Papa Bento XVI e a Cúria Romana reafirmam os valores do celibato para os padres, rejeitando qualquer possibilidade de ordenação ou readmissão de sacerdotes casados.