29 DE OUTUBRO

1929: – “Terça feira Negra”:Crash na Bolsa de Nova Iorque. Numa só sessão transacionam-se 16,3 milhões de ações e as perdas sobem aos 100 bilhões de dólares. O sobressalto do dia 24 transforma-se na Grande Depressão. No Brasil a crise quebra a classe dos produtores de café.

1962: – Os Estados Unidos levantam o bloqueio a Cuba a pedido do secretário-geral da ONU, U-Thant.

1961: – Primeira conferência do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira em Belo Horizonte sobre Reforma Agrária, no auditório da Escola de Engenharia da Universidade de Minas Gerais.

1964: – O Prof. Plinio Corrêa de Oliveira enviou ao Presidente Castello Branco e a todos os senadores e deputados estudo sobre o candente tema: “Reparos e Sugestões à Lei do Inquilinato”. O documento foi publicado na íntegra no “Diário de Notícias”, Rio de Janeiro, 1º-11-64. – Entrevistas do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira sobre o tema foram publicadas no “Estado de Minas”, Belo Horizonte, 5-11-64, e “Diário Popular”, Curitiba, 8-11-64.

1977: – Face à reforma constitucional em curso no país, a TFP equatoriana publica“Diecisiete castillos de naipes”, em alusão às Constituições que teve o país já teve.

Clique na imagem para ler e ver a matéria da entrevista a do SBT ao Prof. Plinio Corrêa de Oliveira sobre o homossexualismo.

1982: – É publicada uma segunda edição de Revolução e Contra-Revolução de Plínio Corrêa de Oliveira, em São Paulo pelo Diário das Leis Ltda.

1984: – O Arcebispo coadjutor de Caracas, Mons. Ali Lebrún, e o arcebispo de Maracaibo, fazem o jogo das esquerdas atacando a TFP venezuelana, então vítima de um estrondo publicitário.

1986: – Ainda a respeito da agressão em Belo Horizonte, a TFP publica novo comunicado: “A extrema esquerda deixa cair a máscara — A verdade sobre as agressões contra a TFP”.

1987: – Grande lançamento, com passeata dos sócios e membros da TFP pelas ruas de São Paulo, difundindo o livro do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira: “Projeto de Constituição angustia o país”.

1992: – O Prof. Plinio Corrêa de Oliveira concede entrevista à TV SBT sobre a homossexualidade.

Deixe uma resposta