199 deputados assinam CPI para investigar empréstimos concedidos pelo BNDES

5
O depoimento do presidente do BNDES, Luciano Coutinho (E), hoje à CPI da Petrobras não convenceu os deputados que pedem uma investigação no banco oficial.
O depoimento do presidente do BNDES, Luciano Coutinho (E), hoje à CPI da Petrobras não convenceu os deputados que pedem uma investigação no banco oficial. (foto: Gabriela Korossy – Câmara dos Deputados)

Dos 28 partidos políticos com representação na Câmara dos Deputados, apenas integrantes do PT e do PCdoB não assinaram o pedido para investigar o banco oficial de fomento ao desenvolvimento.

Deputados de vários partidos protocolaram, nesta quinta-feira (16), na Secretaria-Geral da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, pedido de instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar se há irregularidades nos empréstimos concedidos pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) entre 2003 e 2015.

O pedido foi assinado por 199 parlamentares de todos os partidos com representação na Câmara, com exceção do PT e do PCdoB, conforme informou o líder do PPS, deputado Rubens Bueno (PR). Para ser instalada na Câmara, uma CPI precisa do apoio de 171 deputados.

Como já contavam com número além do suficiente, os deputados resolveram entrar com o pedido logo após o depoimento do presidente do BNDES, Luciano Coutinho, nesta quinta-feira à CPI da Petrobras.

Fala na CPI

Semana passada, iniciativa parecida não teve efeito no Senado porque seis senadores retiraram suas assinaturas, tornando o número inferior ao mínimo exigido regimentalmente.

Mas isso não deverá se repetir na Câmara, segundo avalia o deputado Júlio Delgado (PSB-MG), uma vez que as assinaturas não podem ser retiradas depois de conferidas pela Mesa Diretora.

Segundo Júlio Delgado, uma declaração do presidente do BNDES à CPI da Petrobras nesta quinta pesou no pedido de abertura de uma nova Comissão Parlamentar de Inquérito.

“Uma fala divergente entre o presidente Luciano Coutinho e o senhor Pedro Barusco, ex-gerente da Petrobras, que fundou e criou a Sete Brasil, que segundo Barusco, recebeu para sua formação recursos do BNDES, o que foi desmentido pelo senhor Luciano Coutinho”, explicou Delgado. “Esse esclarecimento é da CPI da Petrobras, mas agora também envolve o BNDES.”

Cuba e Angola

Com a CPI, os deputados querem investigar empréstimos internacionais concedidos pelo BNDES, inclusive à Cuba e Angola, e outros considerados “suspeitos”, conforme explica, o líder do PPS, deputado Rubens Bueno.

“Por que são suspeitos? Porque atenderam demanda das nove empreiteiras que estão arroladas no escândalo da Operação Lava Jato [que investiga a corrupção na Petrobras]. Todas as empreiteiras têm empréstimos bilionários junto ao BNDES”, ressalta o parlamentar.

“São as empresas que receberam bilhões do BNDES sem nenhum ou pouco critério, ou critério sem poder dizer que há garantia. Nem isso foi observado”, destacou Bueno. “É o caso do conglomerado OGX, do senhor Eike Batista, e também o caso daquelas empresas envolvidas com várias fusões do setor frigorífico brasileiro, que envolve bilhões de reais.”

Cinco CPIs

De acordo com o secretário-geral da Mesa da Câmara, Silvio Avelino, as 199 assinaturas serão conferidas e em seguida encaminhadas ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Cunha declarou que qualquer pedido de CPI apresentada pelos deputados vai ter por parte da presidência o mesmo tratamento e deve aguardar por ordem de apresentação do pedido.

Atualmente, quatro CPIs estão em andamento na Câmara. Como o Regimento da Casa só permite o funcionamento de cinco investigações ao mesmo tempo, e há outros pedidos na fila para instalação de novas comissões, os deputados vão apresentar um projeto de resolução para garantir a instalação da CPI do BNDES.

Reportagem – Idhelene Macedo
Edição – Newton Araújo

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara Notícias

 

 

5 COMENTÁRIOS

  1. Nós os brasileiros que temos caráter, honestidade, responsabilidade, hombridade, idoneidade moral e tantos outros qualificativos de pessoas de família, que cumprimos com nossos deveres é que nos permite indignarmos com tantas falcatruas, maracutaias do desgoverno deste partido irresponsável que comete um em cima do outro CRIME DE LESA-PÁTRIA e o Congresso eleito pelo povo, principalmente o Senado, ficam procurando TAMPAR o SOL com pemeira.

     
  2. O crime de lesa-pátria cometido pelo P.T., através do BNDES com empréstimos de vultuosas quantias, feitos a regimes comunistas, a Cuba, Venezuela, e a países africanos, é de uma gravidade tal, que bastaria só isso para depor o P.T. do Poder, e extingui-lo com partido político.
    São contas ditas “secretas”, que qq pessoa, medianamente informada, como é o meu caso, conhece.
    O Congresso ignora olimpicamente ….

     
  3. O assalto ao poder logicamente que inclui fraudes, corrupção, deturpação e burla à Nação, e imprescindível se necessário o assassinato dos que tem caráter e honestidade e os combatem.
    Os delitos cometidos e muitos já comprovados aguardam sentença, até aí tudo bem, mas que dos cúmplices e “camaradas de guerrilha”, que se
    “associaram” para acabar com América Latina toda ?

     
  4. Seis Senadores retiraram suas assinaturas para abrir uma CPI do
    BNDES, estranho! Qual seria a razão motivadora desta decisão? Apresentação de argumentos irrefutáveis? Quais seriam? Se são tão convincentes, por que não são tornados públicos?

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome