Colombia contra as FARC
os colombianos tomaram as ruas de 22 cidades, no dia 2 de abril para protestar contra o governo pró-bolivariano de Juan Manuel Santos.

ColombiaAssim como no Brasil e em outras nações vizinhas, o povo colombiano também está acordando. No dia 2 de abril, apesar do mau tempo em algumas regiões, os colombianos tomaram as ruas de 22 cidades para protestar contra o governo pró-bolivariano de Juan Manuel Santos. Sobretudo contra sua suicida negociação para estabelecer um “acordo de paz” com o movimento narcoterrorista das FARC, que há seis décadas flagela a Colômbia na tentativa de tomar o poder e implantar um regime marxista.

Se for aprovado o pseudo “acordo de paz” — tal como aconteceu no Brasil, só que com agravantes muito maiores —, os terroristas entrarão na política para adquirir foro privilegiado e, uma vez empoleirados no governo, não quererão largá-lo, nem serão mais processados pelos crimes cometidos.

Colombia contra as FARCsOs colombianos desejam obviamente a paz, mas sabem que para isso é necessário que os terroristas respondam pelos crimes que cometeram, entreguem as armas e sejam encarcerados.

Sabem também que os guerrilheiros comunistas das FARC, não conseguindo tomar o poder por meio das armas, querem mudar o método: conquistá-lo através da política. E isto com o total apoio do atual mandatário da Colômbia, que por sua vez conta com a colaboração de nações vizinhas. Um dos representantes do Brasil para ajudar essa verdadeira farsa é Marco Aurélio Garcia, o grande amigo de Hugo Chávez. Isto é que é golpe!

Cenctro Cultural Cruzada
A manifestação contou com a participação do Centro Cultural Cruzada entidade co-irmã do Instituto Plínio Corrêa de Oliveira, que estava distribuindo o manifesto “O terrorismo se transforma: do fundo das selvas ao coração do Poder”

PS: Aproveito a ocasião para recomendar uma excelente entrevista do Cel. Plazas sobre o tal “acordo de paz” que o presidente colombiano está entabulando em Cuba com os terroristas das FARC:

 

1 COMENTÁRIO

  1. O que devemos ficar atentos e denunciarmos publicamente, inclusive na imprensa de nosso país é o número absurdo de seres humanos que seguem como PRISIONEIROS POLÍTICOS em COLÔMBIA sob a omissão deste actual Presidente JUAN MANUEL SANTOS. São mais de 2.000 Patriotas Colombianos injustamente presos nas masmorras hediondas desta Nação, pelo simples facto de terem combatido o TERRORISMO das FARC. ELN e M-19. Neste ponto também está aprisionado o irmão do Glorioso Ex- Presidente ÁLVARO URIBE. O que podemos fazer, além de levarmos ao conhecimento desta nossa imprensa omissa.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome