ASSOCIAÇÃO Filial Súplica

COMUNICADO DE IMPRENSA

Roma, 30 julho de 2015 – 405 mil pessoas, incluindo 104 prelados – cardeais, arcebispos e bispos – já assinaram até o momento a Filial Súplica a Sua Santidade o Papa Francisco rogando-lhe “uma palavra de esclarecimento” como sendo a “única maneira de superar a crescente confusão entre os fiéis” em matéria de matrimônio e de uniões homossexuais.

Para os signatários, uma suprema intervenção é necessária para conter o contínuo avanço da Revolução Cultural, promovido por forças anti-cristãs que durante décadas tentam enfraquecer as convicções morais baseadas no Evangelho e na Lei Natural. Face à máquina de propaganda dos costumes neo-pagãos, dizem os signatários, a Igreja mantém sempre acesa a tocha da sã doutrina e uma disciplina coerente, ambas baseadas nos ensinamentos de Nosso Senhor. Paradoxalmente, esta tocha atrai jovens cada vez mais numerosos, dos mais diversos contextos sociais, cansados das consequências nefastas da revolução sexual e desejosos de fundar famílias autenticamente cristãs. Precisamente por esta razão são eles os primeiros a esperar da suprema autoridade apostólica uma confirmação da moral evangélica.

No entanto, dizem os signatários, no Sínodo Extraordinário sobre a Família de outubro de 2014, ao invés de fortalecer-se, a luz desta tocha pareceu vacilar devido à algumas opiniões confusas e discordantes que surgiram tanto fora como dentro da sala sinodal. Estas teses foram imediatamente noticiadas e espalhadas pela máquina de propaganda secularista.

Em vista do Sínodo Ordinário sobre a Família a realizar-se em outubro de 2015, ciente de que falhas morais aparentemente leves podem ter consequências desastrosas, um grupo de fiéis leigos decidiu promover esta Filial Súplica, criando para difundi-la uma associação do mesmo nome. A iniciativa, como os números mostram, foi rapidamente objeto de grande aceitação entre o público católico e até mesmo entre personalidades de relevo na vida civil, acadêmica e eclesiástica.

A Associação Filial Súplica tem também o objetivo de espalhar no mundo inteiro o livreto intitulado Opção Preferencial pela Família, escrito por três bispos, Mons. Aldo de Cillo Pagotto, Mons. Robert F. Vasa e Mons. Athanasius Schneider. Trata-se de um manual de fácil utilização, que contém uma centena de perguntas e respostas explicando de forma sucinta mas segura os principais temas em questão.

Esta iniciativa também tem recebido amplo apoio de personalidades eclesiásticas e civis. A obra foi traduzida para vários idiomas e enviada a todos os bispos residenciais em todos os continentes. Até o momento, foram recebidos milhares de pedidos de exemplares adicionais a serem distribuídos entre párocos, agentes pastorais e fiéis.

Exemplares gratuitos da Opção Preferencial pela Família podem ser obtidos na segreteria.supplicafiliale@outlook.com. A filial súplica ao Papa Francisco pode ser assinada no web site Supplicafiliale.org.

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Acredito que o Papa Francisco pense em simples acolhimento.
    Seria um absurdo permitir frequência aos Sacramentos, ou
    concordância contra as normas milenares da Igreja. Em todo
    caso, é importante que se tirem as dúvidas.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome