Psiquiatra de Harvard declara: mais de 50% dos universitários têm distúrbio mental

Harvard-Psychiatrist-620x436Entre 50 e 60 por cento dos estudantes universitários dos Estados Unidos sofrem de algum distúrbio mental. É o que declarou recentemente o professor de psiquiatria da Harvard Medical School, Dr. Gene Beresin.

Beresin é também diretor executivo do Clay Center for Young Healthy Minds no Massachusetts General Hospital .

Em entrevista para a CBS Boston, o Dr. Beresin declarou: “O que eu estou incluindo nisso é o uso de substâncias, ansiedade, depressão, problemas com relacionamentos, problemas acadêmicos, dificuldades de aprendizagem, problemas de atenção”. [i]

 “Se você somar todos eles, 50% não parece tão alto”, acrescenta o Dr. Beresin.

Dr. Beresin disse que é astronômico a taxa de suicídio na faculdade: “Um estudante universitário se mata a cada dia”, pontuou.

Segundo o professor, os cérebros dos estudantes universitários não estão totalmente maduros. Acredita-se hoje em dia que o cérebro humano não está completamente desenvolvido até que as pessoas atinjam a idade de 26 anos.

Embora as declarações do Prof. Beresin tenham causado surpresa, esse problema vem se revelando nos Estados Unidos há mais de duas décadas. Segundo a American Psychological Association (APA), “tem havido um aumento alarmante do número de estudantes que procuram ajuda por graves problemas de saúde mental nos centros de aconselhamento do campus. Na última década, esta mudança  não só tem solidificado, mas também atingiu níveis cada vez mais elevados.”[ii]

Ainda segundo a APA: “ O National Survey of Counseling Center Directors (NSCCD)  (Pesquisa Nacional dos Centros Diretores de Aconselhamento) descobriu [em 2010] que 44 por cento dos clientes  do centro de aconselhamento tinha problemas psicológicos graves, um forte aumento de 16 por cento em relação a 2000. Os mais comuns desses distúrbios são depressão, ansiedade, ideia de suicido, abuso de álcool, distúrbios alimentares e autolesão. Uma pesquisa com estudantes pelo American College of Health Association, em 2010, constatou que 45,6 por centro dos estudantes pesquisados relataram sentir-se sem esperança.”

*     *      *

Os Estados Unidos são a nação mais poderosa da Terra. De suas universidades se espera os melhores profissionais do mundo; a formação de homens com raciocínios mais atilados. Entretanto, lá prosperam os transtornos mentais!

Qual a razão disso?

O mundo inteiro se desfaz com a crescente crise moral. Distancia-se cada vez mais de Deus e daquele ideal de civilização cristã, daquela época descrita por Leão XIII: “Tempo houve em que a filosofia do Evangelho governava os Estados. Nessa época, a influência da sabedoria cristã e a sua virtude divina penetravam as leis, as instituições, os costumes dos povos, todas as categorias e todas as relações da sociedade civil. Então a Religião instituída por Jesus Cristo, solidamente estabelecida no grau de dignidade que lhe é devido, em toda parte era florescente, graças ao favor dos príncipes e à proteção legítima dos magistrados. Então o Sacerdócio e o Império estavam ligados entre si por uma feliz concórdia e pela permuta amistosa de bons ofícios. Organizada assim, a sociedade civil deu frutos superiores a toda expectativa, frutos cuja memória subiste e subsistirá, consignada como está em inúmeros documentos que artifício algum dos adversários poderá corromper ou obscurecer.”[iii]

Assim, vemos que a sociedade atual está afundando em todo tipo de loucura. Os costumes e as leis são cada vez mais opostos à Lei de Deus. A ideologia de gênero, por exemplo, é um brado de revolta contra Deus; o aborto é uma matança de inocentes; muitas famílias vão se desfazendo com o divórcio, o amor livre e o nudismo; as drogas transformam as pessoas em zumbis etc. A queda vertiginosa nesse precipício de loucuras parece chegar ao fundo do poço com o satanismo e a missa negra.

*       *      *

O louco não tem noção do bem e do mal. Não poderia haver pior tipo de castigo!

Parece que Deus está a castigar o mundo.  E o homem moderno, após ter abandonado o lumen fidei (a luz da fé), como consequência parece afundar na perda do lumen rationis (a luz da razão).

Vídeo com a entrevista do Dr. Gene Beresin (em inglês)

__________________________

Referências:

[i] http://boston.cbslocal.com/2016/08/25/new-concerns-mental-health-college-students-suicide/ – acessado em 05 de setembro de 2016

[ii] http://www.apa.org/monitor/2011/09/crisis-campus.aspx – acessado em 05 de setembro de 2016

[iii] Leão XIII, Encíclica “Immortale Dei”, de 1º de novembro de 1885 – “Editora Vozes Ltda.”, Petrópolis, pág. 15.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome