“O Preço a pagar” – autobiografia de um muçulmano convertido ao catolicismo

Luiz Sérgio Solimeo

A leitura da fascinante autobiografia de Muhammad Moussavi que narra sua conversão do Islã para o catolicismo mostra os milagres da graça e da correspondência humana, de um lado, e de outro a terrível dureza da lei islâmica e a perseguição em relação aos cristãos. O Preço a pagar, título do livro, resume bem o que teve que passar essa alma de escol para ser fiel ao chamado da graça. Após sua conversão ele adotou o nome de Joseph Fadelle.

Muçulmano de importante família

Fadelle pertencia a uma das mais importantes família muçulmanas chiitas do Iraque, o clan Moussavi. Seu pai, como chefe do clan era uma espécie de juiz e resolvia as pendência entre os membros do clan. Ao mesmo tempo era detentor de grande fortuna e prestígio.

Em 1987 Fadelle foi convocado para o exército do Iraque, então sob o domínio de Sadam Hussein, em plena guerra desse país com seu vizinho, o Iran. A essa altura ele tinha 23 anos e era solteiro.

Enviado para uma guarnição na fronteira com o Iran, ele foi alojado num quarto juntamente com um cristão. Ao saber que ia ficar com um cristão ele ficou indignado, pois como muçulmano e de uma família que descendia de Maomé, isso era uma insulto.

O desafio: você entende o Corão?

Mas, o cristão, de nome Massoud, era mais velho do que ele e o acolheu com gentileza, de modo que, pouco a pouco as prevenções foram caindo. Fadelle concebeu o plano de convertê-lo para o Islam. Numa ausência de Massoud, vendo entre seus livros um com o título Os Milagres de Jesus, ficou curioso e começou a lê-lo. Ele não tinha a menor idéia de quem se tratava, pois no Corão Jesus é chamado de Isa, mas ficou encantado com os milagres, como o das Bodas de Caná e atraído pela figura de Jesus.

Porém, ainda com o desejo de converter Massoud ao Islam, um dia perguntou-lhe se os cristãos tinham também um livro sagrado, como o Corão. Tendo tido a resposta de que os cristãos tinham a Bíblia ele pediu para vê-la, achando que seria fácil refutá-la.

Para surpresa sua, Massoud negou-se a mostrar o livro cristão e lhe fez uma pergunta surpreendente: se ele tinha lido o Corão. Tal pergunta era ofensiva para quem tinha sido criado no Islam, mas ele respondeu apenas que o tinha lido. Então veio a nova pergunta, esta sim, embaraçante: “Você compreendeu o sentido de cada palavra, de cada verso?”

Conta o futuro cristão que essa pergunta penetrou-lhe no cérebro como um dardo incandescente, pois, segundo o Islã o que importa não é entender o Corão, mas apenas lê-lo. Diante de seu embaraço, seu companheiro fez-lhe a seguinte proposta: que ele lesse de novo o Corão, mas agora procurando entender cada frase; depois disso ele lhe emprestaria o livro dos cristãos.

Desencanto com o Corão e um sonho místico

Muhammad aceitou a proposta o que veio mudar-lhe completamente a vida. Pois, à medida que procurava entender o sentido do que estava escrito no Corão, se dava conta de que havia muita coisa absurda ou sem sentido. A consulta a um Iman não lhe resolveu as dúvidas e cada vez mais ele foi ficando desencantado com o livro islâmico.

Era como se escamas caissem de seus olhos e ele passasse a ver pela primeira vez o que realmente dizia o Corão. Finda essa leitura atenta, meditada, ele chegou à conclusão de que esse livro não podia ser de origem divina.

Foi então que se passou um fato de natureza mística que preparou a sua conversão. Ele sonhou que estava num prado, à beira de um riacho e via na outra margem um homem muito imponente, extremamente atraente. Ele tentou pular para a outra margem, mas ficou parado no ar até que o misterioso personagem o tomou pela mão e o trouxe para junto de si e lhe disse: “Para atravessar o riacho, é preciso que tu comas o pão da vida.” Em seguida ele acordou.

O choque da conversão: Jesus é o pão da vida

Sem mais pensar no sonho, ele afinal conseguiu de Massoud o empréstimo dos Santos Evangelhos. Abrindo-o, deparou com o Evangelho de São João. A leitura o absorveu totalmente, fazendo com que ele sentisse grande bem-estar. Em dado momento, ficou profundamente emocionado por encontrar no livro as misteriosas palavras do sonho: “o pão da vida.” As palavras de Jesus no Evangelho eram claras: “Eu sou o pão da vida: aquele que vem a mim não terá fome, e aquele que crê em mim jamais terá sede.” (João, 6:35).

Narra ele: “Então se passou em mim algo de extraordinário, como uma deflagração violenta que leva tudo à sua passagem, acompanhado de uma sensação de bem estar e calor… Como se, de repente, uma luz brilhante iluminasse a minha vida de uma maneira inteiramente nova e lhe desse todo seu sentido. Tive a impressão de estar ébrio, ao mesmo tempo em que dominava em meu coração um sentimento de uma força indizível, uma paixão quase violenta e amorosa por este Jesus Cristo do qual falam os Evangelhos!”

O preço da conversão: a morte

A conversão foi plena, total e duradoura. Ele queria que Massoud o ajudasse a se transformar num cristão, mas aí encontrou resistência. Pelas leis islâmicas, um muçulmano que abandona o Islão, tornando-se cristão, deve ser morto, assim como aqueles que o levaram à conversão.

Em todo o caso, Massoud o ensinou a rezar e os dois passavam o tempo livre lendo os Evangelhos e rezando.

Mas, o cristão foi liberado do exército enquanto Muhammad estava de licença e este não o encontrou quando voltou. Pouco depois ele também foi liberado e voltou para a casa dos pais.

Anos de provação

Para Fadelle começou a grande provação que ia durar anos, exigindo dele uma fidelidade sem par.

Conforme lhe recomendara Massoud, ele procurava esconder sua conversão da família, embora evitando, sob vários pretextos, participar das orações muçulmanas em comum, com a família. Ao mesmo tempo ele tentava aproximar-se dos cristãos. Mas estes, temiam aceitá-lo nas igrejas, por não conhece-lo, e temerosos pelo clima de perseguição em que viviam.

O consolo de Fadelle era ler, às escondidas, a Bíblia que havia ganho de Massoud, meditando especialmente os Evangelhos. Por fim ele conseguiu, através de um cristão com o qual fez amizade, frequentar uma das igrejas, mas o tão ansiado batismo não se realizava.

O tempo foi passando e em 1992, seu pai comunicou-lhe que tinha arranjado uma noiva para ele e que ele devia se casar. Tratava-se de uma moça do mesmo meio social e, evidentemente muçulmana, chamada Anuar.

Após o casamento e o nascimento de um filho, Fadelle, que continuava a frequentar a igreja secretamente, encontrou um Missionário estrangeiro no Iraque que aceitou prepará-lo para o batismo. Mas aconteceu então algo inesperado. Sua mulher, que não entendia aonde ele ia todos os domingos, um dia, quando ele voltava da missa, o interpelou, julgando que ele estivesse indo ver outra mulher. Pego de surpresa e sem pensar no que ia dizer, Fadelle respondeu que ela se enganava: o que acontecia era que ele era cristão e estava indo à missa todos os domingos.

Conversão de sua mulher

Sua mulher ficou totalmente chocada com a notícia de que ela estava casada com um cristão. Descomposta, ela fugiu e se trancou no quarto. Depois, na ausencia do marido, pegou o filho e foi para a casa da mãe.

Fadelle deu-se então conta do perigo. Ela iria contar para a família dela que ele era cristão e com isso ele seria condenado à morte. No entanto, por um milagre, a mulher não disse nada aos familiares e depois aceitou voltar para casa. Mais do que isso, ela pediu que ele explicasse melhor o que era o cristianismo. Ele empregou o mesmo método que Massoud tinha usado com ele: pediu que ela relesse o Corão procurando prestar atenção no sentido das palavras, na doutrina expressa. E como acontecera com ele, ela também ficou chocada, especialmente com o modo como o livro islâmico trata a mulher.

Depois de ler os Evangelhos, Anuar começou a frequentar com o marido, às escondidas, a igreja e a ter aulas de religião com o missionário.

Ameaça de morte e prisão

Em 1997, deu-se um fato capital na vida de Fadelle. Sua família acabou percebendo seu distanciamento do Islam e ficando desconfiada de que algo estava acontecendo. Em uma ausência do casal, que tinha ido à igreja, seus irmãos revistaram sua casa e descobriram o exemplar da Bíblia. Interrogando seu filho criança, este fez o sinal da cruz que havia aprendido dos pais.

No dia seguinte, de manhazinha, Muhammad foi levado à casa dos pais sob um pretexto urgente. Quando entrou na sala principal, imediatamente começou a ser espancado pelos irmãos e tios, na presença do pai. Este, no auge da indignação o acusou de ser cristão, mas, o mais terrível foi ouvir sua própria mãe proferir estas palavras inauditas:

“Matai-o e jogai seu corpo no esgoto!”

Embora ele não tenha sido morto nessa ocasião, Fadelle foi levado por um primo, membro da polícia secreta, para a prisão política de Sadan Hussein. A intenção era torturá-lo para que ele revelasse o nome dos cristãos que o tinham “corrompido.” Durante três meses ele foi duramente torturado e perdeu quase a metade de seu peso, sendo depois libertado sem nada revelar. A família fingiu que tudo tinha sido um engano, mas pôs uma de suas irmãs para morar em sua casa para vigiá-lo.

Fuga do Iraque e batismo

Usando vários estratagemas, Fadelle conseguiu manter o contacto com o missionário, o qual, entretanto, mandou que ele deixasse o Iraque, por proteção própria e dos cristãos de Bagda.

Afinal, em abril de 2000, depois de muitas peripécias, o casal e dois filhos (havia nascido uma menina), conseguiram fugir para a Jordania onde, por fim ele pode realizar seu tão ansiado sonho: ser batizado. E não somente ele, mas também sua mulher. Ele tomou o nome de João (mas ficou conhecido como José) e ela de Maria.

A tentativa de assassinato

Entretanto, a tranquilidade para praticar o catolicismo ainda não tinha sido encontrada. Sua família, quando percebeu sua fuga, passou a procurá-lo e acabou por localizá-lo na Jordânia. Em dezembro do mesmo ano, quatro de seus irmãos e um tio, conseguiram atraí-lo para um lugar deserto onde, após breve discussão, em que exigiam sua apostasia do cristianismo, tentaram executar a fatwa que o condenava a morte por abandonar o Ilsã. Por milagre os tiros dados, apesar de serem a queima-roupa, erraram por pouco o alvo e, apesar de estarem sozinhos, ele ouviu uma voz feminina mando-lhe correr, o que ele fez. Afinal, já mais distante, uma bala atingiu seu tornozelo e ele caiu na lama, desmaiando. Seus agressores pensando que ele tinha morrido, fugiram.

Levado por um desconhecido a um hospital e depois tratado por médicos cristãos em sua casa, Fadelle recebeu ordem das autoridades eclesiásticas jordanianas de abandonar o país para não pôr em risco a comunidade cristã. Obteve refúgio na França onde vive até hoje.

A beleza de uma alma reta

O modo como Fadelle se deixou atrair pela graça para o catolicismo, mostra como sua alma tinha uma profunda retidão e como sua pertença ao Islã era apenas fruto das circunstancias de nascimento e família. Ele estava preparado para, posto em contacto com a verdade, aceitá-la, ainda que isso o levasse a perder todos os confortos e privilégios de uma posição social elevada e a sofrer terríveis perseguições, inclusive o risco de vida.

Sua conversão e o de sua mulher, fazem ver como existe a possibilidade de conversão de muçulmanos e como muitos ansiam, sem o saber por esse “pão da vida,” que é Nosso Senhor Jesus Cristo.

Rezemos por essas almas e pelos cristãos tão perseguidos nos países islâmicos.

_________
Nota:(“Le Prix a Payer”, L’Oeuvre editions, Paris, 2010. Em Portual foi editado em pelas edicoes Paulinas sob o titulo de “O Preco a pagar”)

 

16 COMENTÁRIOS

  1. O que mais me chama a atenção, Lucas Janusckiewicz Coletta, é que conheço varias pessoas Espiritas que quando alguém da família morre pede pra rezar uma missa, falando em bla bla bla, nas igrejas evangélicas que conheço perto de casa eles passam horas horando/gritando “creio que Deus/Jesus” não é surdo, e estas mesmas famílias evangélicas que eu mesmo conheço e que rezam muito, entre marido e mulher não existe nenhum respeito/companheirismo, o que importa nas igrejas evangélicas é quanto você pode “doar”, valor dinheiro, isso importa se você tem algum problema ele é seu, se tem necessidade não é problema da igreja/pastor, os evangélicos muitos deles senão a grande maioria leva uma bíblia debaixo do braço pra fazer de conta que tem muita fé, mas não sabe o significado do que existe das linhas da bíblia igual o muçulmano em questão aqui, Igreja Católica fala sim em doação mas não coagi seus fieis a doarem nada, tem certos pastores da mídia ai que precisam d fortunas para pagar os horários deles na TV, pra que isso? Para se promoverem? Para ganharem mais dinheiro? Para comprarem mais fazendas? Para ter uma mansão mais bonita e luxuosa? Cade o sentido da religião de vocês? Cade uma comunhão? Cade uma maneira de se reconciliar com Deus/Jesus por meio da confissão? O que o “ser humano” “Padre” faz ou deixa de fazer de errado no dia a dia ele vai prestar conta a Deus um dia, mas ele certamente NÂO obriga ninguém a doar nada d valor, doar seu carro, doar sua cada, seu dinheiro mesmo que você passe alguma necessidade, creio que sua analise esteja bem equivocada do que existe realmente nas igrejas protestantes, de tudo sabemos que algo tem de bom sim na igreja protestante/evangélica sim, mas os devaneios de seus pastores conseguem deturpar e muito esta boa imagem, isso é certo.

     
  2. @Juveny Castro
    Repudio sua resposta , porque, o que está em tese é a conversão lindíssima de um mulçumano ao cristianismo. Vocês protestante tem um mal que é denegrir a Igreja real de Cristo.Jesus falou, que na sua seara sempre haveria o joio misturado com o trigo.Eu participei uns tres anos das Igrejas evangélicas e percebi que há menos caridade com os irmãos , como há dentro da Igreja católica. Queres ter um encontro real com Cristo? Vai numretiro da RCC

     
  3. bom dia amandos irmaos
    esta conversao muito me emociona e me alegra, afinal a vida dos nossos irmaos cristaos em terras mulcumanas nao é nada facil, como nossos irmaos sofrem por amor a cristo, quanta crueldade, maldade, coraçao duro dos seguidores de maone. nos cristao somos chamados a ser luz do mundo, sal da terra, somos chamados a testemunhar com nossa propria vida este jovem nazareno que pagou um preço muito alto pela nossa salvaçao, este jovem nazareno que nos amou primeiro, que nos reconciliou com deus, que é a nova e eterna aliança entre deus e seus filhos amados.
    muito me entristeza ao ver comentarios cheios de ignorancia, arrogancia, prepotencia….amado irmao irmao daniel creio que o senhor esta muito enganado, os camentarios feitos aqui por alguns irmao nao tem nada haver com sabedoria muito pelo contrario, como ja disse acima…. ferem profundamente o sagrado coraçao de deus ao praticarem tais coisas abominadas por deus (deuteronomio 18).
    os comentarios de vcs me fizeram voltar um pouco no tempo, e me lembrei do tempo que eu fui um pessimo catolico…onde eu freguentava falsas doutrinas criadas pelo homen pela acao do demonio para dividir e confundir os filhos de deus.
    graças a este deus maravilhoso, que um pai zeloso e muito amoroso eu tive algumas das maiores graças que um homen pode ter, primeira graça a da coversao do meu coraçao e toda a minha familia, somos uma familia convertidos ao sagrado coraçao de jesus, segunda grande graça que ocorreu em nossas vidas, somos catolicos, fazemos parte desta santa igreja, terceira grande graça, somos todos catolicos renovados pelo poder do espirito santo. Esta experiencia de ter um encontro intimo e forte com jesus cristo, neste igreja una, santa, catolica apostolica, me faz ter a certeza que somente “os maus catolicos viram protestantes ou pior ainda espiritas”.
    amados irmaos catolicos, me alegra dimais ver os vossos comentarios, sejamos luzes neste mundo tenebroso e de trevas, sejamos sal da terra neste mundo sem vida, este mundo nao precisa de homens sabios ou intelectuais como vimos pelos comentarios, o mundo anceia e necessita de homens e mulheres santos, catolicos santos, catolicos dispostos a morrer pra este mundo de trevas, e renascer pra cristo.
    santa mae de deus, rogoi por nos, para que sejamos luzes e sal neste mundo de trevas.
    a paz a todos

     
  4. Jseus falou aos judeus; virá um outro e voces darão crédito, isto é; Jesus falava de Maomé.
    O Islã, doutrina do anticristo, lógicamente sempre serão inimigo nr. 1 da Igreja.
    Comecei a usar o twittter para levar mensagem cristãs aos mulcumanos, mas eles repudiam duramente as mensagens de Cristo. Não há um outro nome pela qual devemos ser salvo, a não ser Jesus Cristo. Eu sou o caminho a verdade e a vida.

     
  5. Saber desta conversão me anima ainda mais a rezar para que perseverem os que já encontraram a verdadeira Igreja, e para que venham novos. Que glória terá no Céu este heroico Fadelle, que belo exemplo para seus irmãos de sangue. E para o mundo inteiro.

     
  6. Os comentarios do Sr. Lucas Janusckiewicz Coletta e Juvey Castro são totalmente pertinentes.
    Gostaria apenas resslatar que esse fato é um dos sinais de que os tempos estão proximos porque e oportunidade é dada á toda criatura sobre a terra.Aleluia!
    Jesus está onde há Amor e Entendimento que manifestam sabedoria.
    Oremos em Ação de Graças por este feito do Pai das Luzes.Amem.

     
  7. Que tristeza esse depoimento do sr. Lucas. Temos que fazer a nossa parte, cada um será julgado de acordo com seus atos. veja na bìblia:”Com a mesma medida que medirdes, serás medido”. Jamais mudaria de religião, mesmo porque só existem três: Cristianismo, Judaismo e Islamismo, o resto é resto, são galhos da árvore frondosa de JESUS. Igreja o homem abre, cria, faz o que quiser, religião não. Conheça primeiro o catecismo da igreja, as maravilhas da igreja, seus santos, muitos morreram martirizados, etc…, Espirítismo acredita na reencarnação, eu CREIO NA RESSURREIÇÃO. Ou se é de DEUS ou se é do diabo. Protestantismo só sabe protestar, resumindo, que cada um siga teu caminho em PAZ e nos finalmente veremos quem está com a razão.Quanto ao defenderem homossexualismo, tenha certeza, eles pagarão por isso e por muito mais. Não esqueçamos dessa frase: A IGREJA É SANTA O POVO É PECADOR”. Pelo que o sr. Lucas fala, o pessoal que está seguindo o cristianismo católico não estão salvos, eles(espiritas, protestantes, etc..) todos vão direto para o céu.A salvação virá de boas obras, pois a fé só é morta. Quanto ao espiritísmo, leia deuteronômio: “DEUS abomina esse tipo de seguidores”.

     
  8. Não falo da Igreja Católica, porque a Igreja é pura e Santa, os homens sim é que pecam. Antes de fazer qualquer crítica contra esta Igreja procuro seguir os ensinamentos de Jesus e dos apóstolos, pois é possível ser um bom cristão bem evangelizado dentro desta Igreja.
    Você já leu a Bíblia principalmente o NT e as Cartas?
    Você compreendeu o sentido de cada palavra e de cada verso?
    Já se alimentou verdadeiramente do Pão da Vida?

     
  9. Meus irmãos, a conversão é algo que se deve fazer dia-a-dia. Muitas vezes vi também o que disse o Lucas, e eu que sou um pouco conservador, tentei modificar participações nas musicas, diferenciando missa solene, de missa festiva, de missa breve, de missa de preceito e não consegui. Tentei dar aulas de Liturgia, maraviha de textos, e não consegui. O fatoé que depende do Pároco para que mudanças possam ocorrer, conversões mesmo! Mas não desisti. Uso de ensino ocasional quando necessário, no senmtido de dizer que muitos deveriam frequenta a Igreja de corpo e alma, e não só de corpo, com a alma pensando em outras coisas da vida materia. Missa de corpo presente. Quando o presidente da celebração pede para fechar os olhos, aí é que eu os abro mesmo para ver o que se passa. Há quem força entrar em extase, delirio, e aparentemente nada muda. Mas só observo. Conversão não é sinonimo de se mudar para outras denominações religiosas, sejam evangelicos, espiritismo, etc. A conversão se dá no relacionamento fiel da criatura com o seu criador. E ler muitos livros e documentos da Igreja ajuda muito a entender as propostas do cristianismo. Amar a Deus de TODA a tua alma, de TODO teu entendimento. Isso é o que vale e não apenas uma PARTE e/ou de vez em quando. Exemplos de conversão não nos faltam em nossos altares na comunhão dos Santos. A conversão do muçulmano se deu dele para Cristo! Mesmo sob perseguiçõese ameaças de morte da propria familia foi fiel. Em muitos de nós faltam a fidelidade a Cristo! E de corpo e alma.

     
  10. Sr. Lucas Janusckiew, o Sr. não sabe o que esta falando tem todo direito de falar besteiras , sou catolico mas fui a um retiro evangelico , não posso relatar o que aconteceu se o sr estivesse no local vc não falaria estas besteiras, não são todos mais eu gostaria de lhe falarno seu ouvidinho fica com DEUS AMÉM

     
  11. Voltei. O que se deve levar em conta é que a Fé por sí só não leva ninguem a nada, pois é preciso saber em quem você está depositando a sua fé, se no verdadeiro Cristo das Escrituras, aquele que se entragou na cruz do calvário em nosso lugar, ou no Cristo inventado pelo homem ou por dogmas e filosofias humanas sejam elas de um pseudo cristianismo ou de Nova Era. Fé tem aqueles que adotam Buda, Maomê, Confucio, Maria, Nossas Senhoras pra todos os gostos (Aparecida, fátima, Lourdes, dos Navegantes, e tantas outras, como se a mãe de Jesus que nada sabe de toda essa bandalheira da I.Católicaque a coloca acima de Deus e Cristo, sim pois se a chamam de Mãe de Deus, não seria ela mais do que Deus?). Pobres católicos que inocentemente acreditam em vocês lideres da Igreja Católica, a Prostiturta do Apocalipse.
    Hoje em dia está se invertendo os papeis, se colocando a carroça na frente dos bois ou cavalos, pois as várias e pseudas igrejas que se dizem cristãs,- católicos e pentecostais e neopentecostais, estão colocando a Fé vazia, no llugar daquele que é o Autor da verdadeira Fé, Jesus Cristo o Filho de Deus, que é Deus – o Emannuel. Usam Cristo apenas como pretesto sempre fora do contexto, usando te4xtos da Biblia que lhes interessa aos sórdidos objetivos de enriquecerem-se a sí, seus familiares e comparsas e aqueles que estão a seu redor, fazendo parte das mesmas farsas espirituais. Que pena, mas não se esqueçpam que Deus est´=a vendo tudo e está regsitrando em seus livrois que serão aberttos no Dia do Juizo, e aí só vai escapar quem realmente se arrpendeu de seus pecados a aceitos a Cristo como unico e su8ficiente salvador de suas almas. Até lá vocês tem oporetunidade ainda.

     
  12. Infelismente esse muçulmano trocou 6 por meia dúzia. Porque tanto muçulmanos como o catolicismo de Roma perseguem desde a antiguidade os VERDEIROS CRISTÃOS, GENUINOS.
    Mataram e ainda matam queimando nas fogueiras da inquisição os cristãos qverdadeiros que seguem o verdadeiro Cristo das Escrituras Sagradas e teem a Biblia Sagrada como única regra de Fé e Prática cristã.
    O próprio Cristo disse, que deveriamos crer nas Escrituras porque “vós cuidais ter nela a vida eterna” e “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.
    iNFELISMENTE VOCÊS CATÓLICOS ESTÃO TAMBÉM PRESOS AOS DOGMAS E ENCICLICAS PAPAIS QUE PARA VOCês valem mais que a Palavra de Deus. Enquanto Cristo não vem para buscar a sua igreja verdadeira que não é uma instituição humanda, mas divina, e ela é mistica, vocêsw católicos ainda temm oportunidade de voltarem para as Sagradas Escrituras e deixar a influencia do paganismo pelo qual se deixaram seduzir, adotando seus idolos e imagens. Dedus e Cristo só Eles merecem nossa adoração, em Espirito e em Verdade.

     
  13. O maior milagre é o de RECEBERMOS A FÉ E O PERDÃO E SERMOS ACEITOS POR DEUS E SALVOS ATRAVÉS DE JESUS CRISTO.

    Feliz dia na vida da família convertida, assunto desta postagem, quando recebeu, no coração, a visita do Salvador Jesus Cristo.

     
  14. Analisando este texto sob o problema do Brasil, onde o catolicismo ensinado nas igrejas virou um Blablablá marxista onde só se fala do pobre (cade o pecado, o mal, os anjos,o inferno, o céu?), católicos se convertem ou ao espiritismo ou ao protestantismo porque o catolicismo. dou o exemplo de minha avó que sendo professora de catecismo, falando seu “catolachismo” que aprendeu dos padres-sem-batina, que ninguem entende, sem lógica, conseguiu converter todos seus filhos ou ao espiritismo ou ao protestantismo. Isto que está ai no Brasil com missa show com pula-pula, bate-palma, abana-braço é missa? Isto aí pode ser chamado de catolicismo? Cançao Nova contratanto Edinho Silva, Chalita e Padre Fábio de Mello que defendem o comunismo do PT com aborto e união homossexual. Cade os bispos da CNBB? Conheço muitos catolicos que vão pular o carnaval com direito a sexo,drogas e samba; mas os evangélicos que conheço abominam o carnaval. Quem é mais cristão hoje no Brasil, o católico o evangélico ou o espirita? Quem é mais burro e ignorante: no geral o católico é o que menos observa a lei de Deus a começar pelo clero teologia da libertação que aí está.

     
  15. Curiosa essa conversão. Ela faz lembrar tanta gente, neste nosso Brasil, que hoje está atolada nos maus costumes ou segue as máximas correntes, mas que em contato com alguém que lhe ensine a verdade, se acende e se converte. Às vezes, numa pessoa, a ostentação do mal é uma casca. Ela não se deixou penetrar até o fundo. Faz pensar.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome