A Espanha diz NÃO ao Aborto e à [des]educação sexual

Aborto Não
“Um basta para as pessoas que lucram com o sofrimento alheiro e com total impunidade, chega de disfarçar a verdade com eufemismos e mentiras”

A Espanha foi um dos países responsáveis pela queda de Napoleão Bonaparte.

Esperamos que seja também um baluarte que faça cair por terra o aborto na Europa!

Veja a notícia que saiu na Zenit, e siga o exemplo dos espanhóis: diga não ao aborto!

Espanha: concentração em favor da vida perante Tribunal Constitucional

Na entrada em vigor da lei do aborto, dia 3 de julho

(ZENIT.org) – Mais de sessenta entidades convocaram uma concentração no Tribunal Constitucional no próximo dia 3 de julho, data da entrada em vigor da nova lei do aborto na Espanha.

Os manifestantes pedirão ao Tribunal Constitucional que resolva urgentemente os recursos apresentados contra esta lei e, enquanto isso, suspenda a vigoração da lei, informou a ZENIT uma das entidades que participou da convocação, a Federação Espanhola de Associações pró-vida.

O lema da concentração – ¡25 bastan! – expressa a rejeição do aborto, despenalizado na Espanha em três casos, na data de 25 de julho de 1985, e agora facilitado com a nova lei que entrará em vigor.

“Um basta para as pessoas que lucram com o sofrimento alheiro e com total impunidade, chega de disfarçar a verdade com eufemismos e mentiras”, afirmaram.

Segundo as entidades que convocaram a concentração, esta nova lei “tem claros indícios de ser inconstitucional, e causará danos irreversíveis, já que as vidas humanas não podem se recuperar nem as mulheres podem apagar as sequelas ocasionadas pelo aborto”.

A concentração também servirá para pedir apoio institucional para as mulheres grávidas em dificuldades e a valorização da maternidade como um valor pessoal e social.

Entre outros pedidos, será exigido ao Governo “que não instrumentalize as escolas, colocando-as a serviço da difusão de sua peculiar e perversa ideologia sobre a sexualidade, e que respeite o direito dos pais a educarem em liberdade seus filhos em relação a este assunto”.

Segundo as entidades, nas mãos do Tribunal Constitucional está “exigir ao legislador o pleno respeito ao artigo 15 da Constituição, que diz que todos têm direito à vida”.

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Conheço a Espanha, meu filho reside lá. É um país maravilhoso, onde 98% das pessoas são cristãos entre católicos e evangélicos.Onde a educação e respeito é prioridade. Especialmente no que se refere a aborto e educação sexual. As famílias não aceitam homossexualismo como educação imposta nas escolas, muito menos as autoridades e as leis não obrigam as famílias a aceitar esse tipo de comportamento.Lá na Espanha existem homossexuais sim, mas ninguém obriga as demais pessoas a aceitar isso, pois é uma opção, sendo assim não se pode obrigar ninguém aceitar essas escolhas, especialmente por que vão contra os princípios cristãos. Assim que me aposentar vou residir em Madrid, pois esse Brasil é um “lixo” no que se refere a corrupção e leis comunistas que o governo atual impõe sutilmente sem explicar a realidade das mesmas. Enquanto estiver aqui vou comentar e protestar, temos que cuidar até o que escrevemos em protesto, pois somos vigiados em nome da democracia. “DEMOCRACIA SOMENTE EM FAVOR DO PT e DO LULA”

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome