A ideologia de gênero é contra os termos “pai” e “mãe”

Adelaida de la Calle, Conselheira de Educação da Junta de Andaluzia

Na Espanha, o Ministério da Educação da Junta de Andaluzia decidiu suprimir os termos “pai” e “mãe” da inscrição impressa para o próximo ano letivo. Os pais são considerados apenas “guardiães” – que tem a guarda – dos filhos. Na ficha de matrícula figuram apenas os campos “guardador 1” e “guardador 2” em lugar de pai e mãe.

O blog “Heraldos de Sevilla” comentou: “A Junta de Andaluzia elimina os termos “pai” e “mãe” de suas matrículas para agradar o coletivo homossexual. ( …) O movimento parece ser uma tentativa de mudar o sexo das palavras em favor da igualdade”.[1]

Esta não é a primeira exigência do lobby [homossexual] nas escolas” – comenta o site La Gaceta – “já que considerou ‘discriminatória’ a celebração do Dia das mães e dos pais e pediu para mudar as festividades para o Dia Internacional das Famílias – 15 de maio”. Este seria um dia em que “todas as crianças podem celebrar a diversidade da família de nossa sociedade“, argumentaram.[2]

A iniciativa do governo causou a indignação dos pais, que a consideram absurda e ridícula.

Por aí se entende porque nos países onde a ideologia de gênero foi aplicada, sob qualquer pretexto, os pais perdem a guarda dos filhos para o Estado. Assim, chamou a atenção do mundo inteiro um fato que aconteceu na cidade de Naustdal, Noruega, onde “uma família cristã formada pelo romeno Marius Bodnariu e a norueguesa Ruth tiveram seus cinco filhos sequestrados pelo governo, após uma denúncia encaminhada ao serviço social do país, ‘alegando radicalização e doutrinação cristã’.” Na Alemanha, os pais de nove filhos foram presos porque uma filha se recusou a  participar da aula de “educação sexual”.[3]

A famigerada ideologia de gênero não se contenta em suprimir os sexos masculino e feminino com o uso da palavra “gênero”, mas quer suprimir também os termos “pai” e “mãe”. Isto é a doutrina comunista posta em prática. Se os pais são apenas guardiães dos filhos, quem então serão os pais verdadeiros? O Estado totalitário, que decidirá como devem ser educadas as crianças?

______________________

[1] http://heraldodesevilla.blogspot.com.br/2017/06/la-junta-de-andalucia-elimina-los.html  acessado em 12/06/2017

[2] http://gaceta.es/noticias/junta-andalucia-llama-personas-guardadoras-los-padres-ofender-lobby-gay-08062017-1245 acessado em 12/06/207

[3] https://ipco.org.br/ipco/36379/

 

 

4 COMENTÁRIOS

  1. sIMPLESMENTE RIDÍCULO. eXIDSTEM DUAS NATUREZAS APENAS: HOMEM/MULHER E O QUE A IDEOLOGIA DE GÊNERO COM IDÉIAS SOCIALISTAS NÃO PODEM MUDAR ISSO DE FORMA DIVINA, SÓ DO LADO HUMANO ONDE OS LEGISLADORES QUE ACEITARAM DEVEM TER ALGUM PROBLEMA FAMILIAR, POIS DE CRISTÃO NÃO TEM NADA. O QUE ESSE POVO PRECISA É DE AMOR QUE NÃO RECEBERAM TANTO NO VENTRE MATERNO, NA INFÂNCIA, JUVENTUDE E ADULTA E ATÉ MESMO CHEGANDO A ANCIÃO(A). COMO QUE SE DEIXAM ENGANAR PELA MINORIA. VOU REZAR POR TODOS PORQUE MESMO PROCEDENDO CONTRÁRIO AO INSTITUÍDO PELO DONO DE TUDO E DE TODOS, DEUS OS AMA MUITO POIS ELES QUE NÃO SE SENTEM AMADOS.

     
  2. Esta atitude prenuncia fortemente o fim dos conceitos de amor parental, geração responsável e família. Pois, como guardador apenas, você poderá sê-lo de crianças de pares eventuais e diversos. Assim fica instaurada a sociedade amplamente promíscua. O que parecia impensável, infelizmente está tomando progressivamente formas de realidade.
    Só a perseverança na fé e na luta possível contra estas agressões à nossa cultura judaico-cristã poderão nos trazer a vitória ou o alento.
    Que NSra. de Fátima vele por nós.

     
  3. “Radicalização e doutrinação cristã”. Enquanto isso, muçulmanos estupram, agridem, depredam e oprimem os suecos (e outros europeus). E ai de quem “ousar” apontar tais fatos! “Islamofóbico”, logo gritam os zumbis politicamente corretos. E ainda dizem que os planos da elite global para impor a NOW são “teorias da conspiração”…

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome