Mark Lynas [foto], ex-ativista “verde” radical, após estudar a matéria contra a qual montou seu alarmismo demagógico, teve a honradez de reconhecer que errou gravemente e pediu perdão.

Assim, ele passou a apoiar os OGM (organismos geneticamente modificados, como certas sementes) que outrora combatia radicalmente.

“Eu estava errado, sinto muito”, disse ele numa conferência anual dos agricultores britânicos. E prosseguiu:“Vocês poderão perguntar o que aconteceu entre 1995 e hoje, para me fazer mudar de ideia, e sobretudo vir aqui para reconhecê-lo. Bem, a resposta é muito simples: descobri a ciência.”

 
COMPARTILHAR
Artigo anteriorGramsci e o Brasil
Próximo artigoPartido do presidente Obama barrou projeto que retira financiamento público da Planned Parenthood
Agência Boa Imprensa
A Agência Boa Imprensa — orientada pelo ideal evocado pela cruz de seu logotipo — envia seus boletins noticiosos a jornais de norte a sul do Brasil e do exterior desde 1953. Com um jornalismo diferente, a ABIM procura apontar aquilo que muitas vezes é ocultado ou interpretado tendenciosamente.Além de análises e apreciações, nosso noticiário pretende despertar apetências do Brasil profundo, ou seja, daquele setor de nosso público que pauta sua vida nas expressões culturais da tradição cristã e procura repouso em meio às agitações modernas.

2 COMENTÁRIOS

  1. Isso acontece quando as pessoas conseguem ver objetivamente as coisas. Já pensaram o que aconteceria se os corruptos chegassem a ter essa mesma atitude e, com honradez, devolver o produto de seus roubos e trabalhar pelo país?

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome