Tragédia ou privilégio do pequeno Aylan Kurdi?

Aylan Kurdi, encontrado morto numa praia da Turquia, ao tentar fugir com sua família do estado caótico em que se encontra seu país (Nilufer Demir/Reuters)
Aylan Kurdi, encontrado morto numa praia da Turquia, ao tentar fugir com sua família do estado caótico em que se encontra seu país (Nilufer Demir/Reuters)

Autêntica ou artificialmente, a figura do menino sírio Aylan Kurdi – encontrado morto numa praia da Turquia, ao tentar fugir com sua família do estado caótico em que se encontra seu país – repercutiu em todos os meios de comunicação.

Quem possuir algum sentimento de alma, não pode ter ficado impassível ante sua imagem, debruço e a cabeça enterrada na areia, nem ao drama de sua família e de todas as populações que se encontram em situação análoga.

As atitudes e opiniões a propósito do triste acontecimento se dividiram. Muitos foram inculpados, especialmente os países ricos, acusados de falta de senso humanitário por dificultarem o acolhimento de pessoas atingidas por tamanha tragédia.

No entanto, acho que não foi essa a verdadeira causa do ocorrido. Pretendo expor aqui outras considerações que povoaram então a minha mente. E elas dizem respeito ao fato de que, no volumoso noticiário sobre a morte do menino, não pude saber que religião professava os seus pais.

De acordo com os ensinamentos da Santa Igreja Católica, religião que professo com todas as veras de minha alma, esse garoto salvou a sua alma. Nossa fé ensina que, salvo raríssimas exceções, só atingimos a idade da razão por volta dos sete anos. Antes disto não somos responsáveis pelos nossos atos, incapazes, portanto, de ofender gravemente a Deus.

Aylan kurdi ao morrer tinha três anos de idade.  Caso ele tenha sido validamente batizado, sua alma está diante da Santíssima Trindade, dos Anjos e dos bem-aventurados por toda a eternidade. Sabe-se bem o que é isso? Milhões e milhões de anos numa felicidade plena, sem nunca acabar, pois é eterna!

Caso ele não tenha sido batizado, onde estará a sua alma inocente? Deixo o problema aos teólogos. Segundo sempre aprendemos, estaria no Limbo, isto é, usufruindo de uma felicidade natural em sua plenitude. O certo é que perdido ele não está.

Claro que gostaríamos que Aylan vivesse por muitos e muitos anos, e chegasse a um auge de perfeição desejada pela Divina Providência. E depois, com a alma na amizade de Deus, ganhasse o céu por toda a eternidade. Devido às circunstâncias da impiedade hodierna, pergunto apenas se esse menino não acabou ganhando, pois Deus Nosso Senhor tem suas vias, e quão misteriosas elas são.

Aylan kurdi morreu tragicamente, mas expirou inocente. Que ele rogue à Virgem Santíssima e ao Seu Divino Filho que nos abençoem e protejam, e vele por nossos filhos e nossas famílias, a fim de que nós, que ainda habitamos neste vale de lágrimas, não caiamos em tamanha desgraça.

 

9 COMENTÁRIOS

  1. Francisco – É o que diz Nossa Senhora em Fatima, que caíam no inferno as almas como as fagulhas nos grandes incêndios. O mundo atual se afastou de Deus… veja o adultério, imoralidade, pecados sensuais contra a natureza, etc, etc, etc. tão disseminados hoje infelizmente favorecidos pelo que deviam combate-los.

    Quanto aos comentários do Osni se vê que ele não é católico, embora se simpatize com matérias colocadas no site. A doutrina da Igreja ensina o contrario e já por inúmeras vezes refutou esta argumentação.

    Parabéns ao autor do artigo por tratar de assuntos básicos (catecismo) tão esquecidos hoje em dia e ensino tão incentivado pelo glorioso papa São Pio X.

     
  2. Mesmo que seja no limbo, é infinitamente melhor do que o inferno, lugar este onde “só há males sem mistura de bem”, conceito radicalíssimo, e real, do Catecismo de São Pio X.

     
  3. EU VI UM MENININHO, QUE NÃO BRINCAVA DIANTE DO MAR
    COM SEU PEQUENO CORPO INERTE, VIROU ANJO E FOI VOAR..
    VOAR PRA LUGARES LINDOS, SEM FRONTEIRAS E MURALHAS
    VIVER COM AS LEGIÕES DE ANJOS DE DEUS PURO
    E BEM LONGE DOS CANALHAS.
    DAQUELE QUE TIROU SUA CASA , CIDADE E SEU PAÍS
    FUGINDO DA GUERRA HORRORES
    SONHANDO EM SER FELIZ.
    DE SHORTS AZUL E CAMISETA CARNA
    O AZUL DE SEU SHORTS, MAIS ESCURO QUE O MAR.
    MENINO ANJO TÃO PURO, SEMPRE SERÁ DE LUZ
    VAI SER O ANJO QUE VIVERÁ NA LEGÃO DO MESTRE JESUS.

     
  4. ESSE MENINO É DIVIDO, COMO JESUS SE ELE TIVESSE SEGUIDO O SEU DESTINO DE IR PRA O CANADÁ, ÍA CONTINUAR OS JORNAIS ESFREGAR AS NOTICIAS OS SOFRIMENTOS EM NOSSA CARA E MUDARMOS DE CANAL PRA NÃO VER. ELE É O ANJO QUE VEIO PRA ESFREGAR NA CARA DE TODOS O QUE ACONTECE NAQUELES PAÍSES.

     
  5. Que coisa triste esse acontecimento, e deve estar acontecendo coisas muito ruins com o povo que foge, Gosto muito do posicionamento e engajamento de vocês, e, freo quentemente, posto no meu facebook matérias daqui. Quanto ao texto sobre o menino Aylan, dá para concordar quanto a sua salvação e idade da razão, mas ele iria direto para o céu, pois, não conta o batismo infantil, esse não é o ensino do Novo Testamento. Batismo válido é para adultos que podem escolher. A tradição não pode requerer validade para uma pratica que Deus não ensinou. Não importa para Deus, há quantos anos existe essa tradição.

     
  6. Quando, vi esta foto estampada nos noticiários, fiquei impressionado. Acho que a maioria das pessoas tiveram esta reação.Se a mídia mundial, quis suscitar nas pessoas este estado de espírito, acho que conseguiram. Porém, se é triste, dolorido, terrível ver uma criança naquela situação. Pensei de mim para comigo, não é pior os milhões de crianças que morrem abortadas, trucidadas recortadas e jogadas nas latas de lixo?. Por que a imprensa mundial não publica as fotos de crianças abortadas, dos bebês que são retirados os orgãos para serem vendidos ou para se tornarem cosméticos?.Que a sorte destas crianças sejam melhor na eternidade, porque neste vale de lágrimas, não tiveram nem o direito de nascer.

     
  7. Aproveito para perguntar: por que só a Europa tem que dar guarida aos que fogem do terror nos países do Oriente Médio e Norte da África, na sua maioria muçulmanos, enquanto que os riquísimos países, também, muçulmanos, como a Arábia Saudita, Kwait, Emirados Árabes e outros, não mechem uma palha para assistí-los. Não estaria por traz dessa tragédia uma forma pacífica de ampliar a islamização da Europa?

     
  8. Compartilho com o Sr. Sérgio Bertoli a opinião de que o pequeno Aylan se encontra perto de Deus. ” Deixai vir a mim os pequeninos, deles é o reino do céus.”

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome