Schoenborn LGTB

Viena ainda não saiu do estupor pelas escandalosas declarações de seu Cardeal-arcebispo Christoph Schönborn, felicitando o cantor travesti Thomas Neuwirth pelo seu triunfo no festival Eurovisão representando a Áustria, conforme divulgou a agência InfoCatólica.

O Cardeal escreveu, em sua coluna semanal no “Heute”, que tem a maior tiragem da cidade:

“Alegro-me muito com Thomas Neuwirth, que teve tanto êxito em sua atuação como [Nota deste site: o nome fantasia do cantor, citado pelo cardeal, tem um significado malicioso dos órgãos genitais feminino e masculino, portanto, não reproduziremos aqui].

“No multicolorido jardim de Deus há uma variedade de cores. Não todos os que nasceram seres masculinos se sentem homens, e a mesma coisa do lado feminino”, disse o Cardeal, numa frase que soou como aceitação da “ideologia de gênero”.

O Cardeal, que se destacou outras vezes pela sua intolerância face aos católicos que defendem a moral tradicional, elogiou o “drag queen” por fazer a apologia da “tolerância”. “Rezo para que sua vida seja abençoada”, concluiu o arcebispo desse prestigiosa sé episcopal.

O efeito político anticristão de tais declarações foi evidente. Enquanto a Prefeitura de Viena anunciou que promoverá iniciativas anti-homofobia, os “verdes” e os socialdemocratas retomaram projetos para ampliar as concessões à agenda homossexual, segundo registrou o site Vatican insider.

Figuras teoricamente opostas como o chefe de governo, o socialdemocrata Werner Faymann, o ministro da Cultura, figuras do esporte e da música, e até o líder da “extrema direita” – favorável a atual geopolítica russa -, Heinz-Christian Strache, receberam o símbolo da agenda LGBT ou lhe desejaram boa sorte.

 

6 COMENTÁRIOS

  1. Rezo por todos esses católicos que ficam sobre o muro. Não passam de covardes, maus exemplos, um dia encontraraõ o que plantaram, assim será.
    Jesus e a Virgem Maria contarão com os verdadeiros Católicos, as autoridades Católicas terão a Luz necessária do nosso Pai Eterno para garantir a integridade da nossa Igreja e muito bem proteger nosso Papa Francisco com todos os seus Fiéis.
    Assim sendo, não podemos desviar a nossa atenção, protegendo a todo custo a verdadeira Igreja de Cristo.
    Em ti pensava com entranhado amor quando agonizava no Horto das Oliveiras, e quando derramava o seu sangue com os açoites e os espinhos, e quando subia arrastando a pesada Cruz pelo longo e áspero caminho do Calvário; e quando cravado nela, se desfazia em sangue entre indizíveis tormentos. “Em ti pensava com entranhado amor, como se tu foras o único homem da terra.
    Ele morreu por nós… não podemos abandoná-lo.
    Ave Maria cheia de …

     
  2. Leia revelador e excelente artigo O império das mentiras – parte III: a corrupção da retórica do norte-americano JEFFREY NYQUIST

    “Hoje em dia, a nova encarnação rebelde de Satã é apresentável, engraçada e musicalmente talentosa como artista.

    A derrocada da instituição familiar está muito evidente para que se possa negar, e essa derrocada é o prenúncio da destruição de uma sociedade que estará demasiadamente fraca para exercer resistência.”

    http://www.midiasemmascara.org/artigos/cultura/15259-2014-06-12-23-53-54.html

     
  3. Lamentável pronunciamento deste arcebispo. Lembro de certo adágio que diz o inferno está lotado de religiosos também, principalmente os que deveriam dar o exemplo e não dão. É a confusão que querem estabelecer. “O Sal que não salga, só serve para ser pisoteado….”

     
  4. Como aconteceu nos dias de Noé, assim será também nos dias do Filho Homem. Nos dias de Noé, viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra. É isso que nos espera.

     
  5. QUE ORQUESTRA AFINADINHA!
    O Cardeal Schönborn/Pe Fabio de Melo/van Balen e mais certos shows-padres Made in Brazil, já pensou?
    O cardeal Schönborn tem razão; vivemos noutro tempo; a ordem é a “tolerância, respeito às diversidades, conviver com elas, sem discriminação”, aliás as incentivando, porque não?
    Tudo com o imprescindível tempero da “paz e amor” – relembrando seus ícones, os hippies dos anos 60 – E mais a adição de condimentos como “respeito, condescendencia, amabilidade, ternura, brandura, doçura” e quantos “uras” mais por aí encontrar; todos serão muito benvindos!
    E aí então teremos em breve uma nova religião, a globalista, idealizada pela Nova Era, como numa prateleira de supermercado onde v escolherá aquela a mais adequada a seu esquema; tudo muito “light”, como nas relativistas seitas protestantes, onde a seu critério v é o deus da bíblia!
    Aqui no Brasil, também os comunistas do PT da Dilma/Lula são fãs de “religiosos” que não discriminam os gays e glbts; mesmo contra a CNBB, ao que me parece, o PT nunca censurou ou lhe atribuiu qualquer adjetivo desqualificativo; evidentemente, segundo a ordem de Ção Karl Marx!
    Altos hierárquicos obreiros desse jeito são os que o diabo mais precisa!

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome