Cuba: o núncio e a “manchete”

Bruno MusaròEm 25 de agosto pp. o jornal “Lecce News”, da cidade de Lecce, ao sudeste da península italiana, publicava impressionantes declarações do núncio da Santa Sé em Cuba, monsenhor Bruno Musarò [FOTO], que se encontrava em visita à região da qual é oriundo, sobre a realidade cubana.

O núncio Musarò diagnosticou em poucas palavras “as condições de pobreza absoluta e de degradação humana e civil na qual se encontram os cidadãos cubanos, que são vítimas de uma ditadura socialista que os tem subjugados desde há 56 anos”.

“O Estado controla tudo” e “a única esperança de vida para as pessoas é fugir da ilha”, explicou o núncio Musarò, descrevendo a situação de degradação, penúria e opressão dos cubanos. E concluiu dizendo que, inexplicavelmente, “até hoje, transcorrido mais de meio século, continua-se falando da Revolução e se louva-a, enquanto as pessoas não têm trabalho e não sabem como fazer para dar de comer a seus próprios filhos”.

Três dias depois, na quinta-feira 28 de agosto pp., nos jardins vaticanos se entronizava uma réplica da Virgem da Caridade, padroeira de Cuba, com a presença de seis bispos cubanos que tinham viajado especialmente da ilha-cárcere para essa ocasião, e do ex-secretário de Estado da Santa Sé, cardeal Tarcisio Bertone.

As condições de pobreza absoluta e de degradação humana e civil na qual se encontram os cidadãos cubanos, que são vítimas de uma ditadura socialista que os tem subjugados desde há 56 anos.
Monsenhor Bruno Musarò

Chamou a atenção o fato de que o núncio Musarò, representante diplomático da Santa Sé em Cuba, que estava na Itália, não tivesse comparecido. A jornalista María García, correspondente na Europa de Martí Noticias, perguntou ao cardeal Bertone sua opinião sobre as palavras do núncio, ao que o cardeal, conhecido por suas posições favoráveis ao regime cubano, respondeu em tom contrariado: “Não conheço esta declaração. Parece-me que os jornalistas exageraram sobre esta declaração. Porém não a conheço, não a conheço”. O bispo de Santa Clara, monsenhor Arturo González Amador, tratou de diminuir a importância à análise do núncio Musarò, dizendo que “comentamos com o embaixador do Estado cubano ante a Santa Sé e, bem, pois ficou assim, sem maior importância”. Por sua parte, monsenhor Emilio Aranguren, também entrevistado nos jardins vaticanos pela jornalista María García, disse em tom apaziguador: “As [coisas] que o núncio manifestou são realidades do povo cubano, porém creio que não é para fazer disso uma manchete”.

Centro de Cuba

Na realidade, o diagnóstico do núncio Musarò sobre a Revolução comunista e sobre o drama do povo cubano subjugado, parece constituir uma “manchete” de não pouca envergadura, se considera-se a colaboração eclesiástica com o comunismo cubano nas últimas décadas. Ainda existem muitas interrogações em torno do episódio e se poderiam levantar várias hipóteses. A nunciatura em Havana informou que o núncio retornaria à ilha depois de passar três semanas na Itália. Aguardemos indícios que eventualmente sirvam para responder às interrogações que ficaram flutuando no ar.

 

Tradução: Graça Salgueiro

 

8 COMENTÁRIOS

  1. QUEM É ESTE SR.LUIZ B. GAZZOLA PARA CITAR “FRANCISCO VAI COLOCAR UM COMUNISTA NO LUGAR”. SERIA O PAPA FRANCISCO QUE ELE CITA? SE FOR, É UMA TREMENDA FALTA DE RESPEITO. UMA VERGONHA. PELO VISTO DEVE SER UM CRÍTICO DA NOSSA RELIGIÃO E POR MOTIVOS DESCONHECIDOS SE ESCONDE ATRÁS DE UM COMPUTADOR. POBRE ALMA. SINTO AO MESMO TEMPO REPUGÂNCIA E PENA.

     
  2. Este Núncio não vai durar 1 mes no cargo. Francisco vai colocar um comunista no lugar. Escrevam o que eu digo e depois me contem.
    Cristo tenha piedade de nós.

     
  3. Parabéns Gustavo pela sua ótima afirmação que faz frente às colocações da pouco letrada Vera Lúcia certamente contaminada pelos ideais comunistas. Cara Vera Lúcia se Cuba é tão boa como pensas fica a indagação: Porque não te mudas para lá

     
  4. Não e só o regime comunista que levou a decadencia. Um regime capitalista como os Americanos também foi responsáveis pela situação que se encontra cuba. Isso ninguém fala.e o maior fornecedor de arma para Israel.fica a pergunta e o sistema, ou quem faz o sistema, que distroi tudo.

     
  5. Não existe na no mundo um capitalismo mais perverso,e oculto do que a nação Americana.Ela foi que mais contribui para decadência de cuba. Isso ninguém fala,O maior fornecedor de arma para Israel.

     
  6. Que a Igreja Católica está infiltrada pelo comunismo não é nenhuma novidade e também que o comunismo é um câncer da humanidade já é bem conhecido, igualmente as “técnicas” que a “família” Castro tem imposto na cidadania cubana.
    O terror e o medo são a essência da ditadura comunista que já estão utilizando na América Latina toda ,a difamação, a mentira, a deturpação e a inversão de valores são o “intelecto” que essas mentes perversas e diabólicas possuem para “conquistar” o poder eterno e continuar destruindo e disgregando à raça humana.
    Isto não é brincadeira !! é coisa muito seria para pensar e reunir a nossas Familias para que os mais jovens entendam bem como estes arautos da desgraça funcionam especialmente explicar que TERRORISTA NÃO TEM ALMA E PORTANTO NENHUM TIPO DE SENTIMENTO !!

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome