Deputados barram envio da “Lei da Palmada” ao Senado

Aprovada no dia 14 de dezembro de 2011 por unanimidade, em uma Comissão Especial da Câmara dos Deputados, a “Lei da Palmada” (PL7672/10) deveria seguir direto para o Senado caso não houvesse requerimento para votação no Plenário do Câmara.

Leia também:
Congresso dá palmada na democracia brasileira

Para o alento daqueles que ainda possuem bom senso nesta nação, seis recursos foram apresentados e barraram a tramitação desse projeto de lei. Agora a Câmara deverá avaliá-los e somente se não forem aprovados é que a “Lei da Palmada” seguirá para o Senado sem precisar passar pela votação no Plenário.

Autor de um dos recursos, o deputado Augusto Coutinho (DEM-PE) disse à Agência Câmara (14/2/2012) que é um equívoco a interferência do Estado na educação familiar. “Para qualquer tipo de abuso existe enquadramento legal de agressão, que será adequadamente imposto ao agressor. Não há necessidade de interferência na forma de a família educar seu filho. Palmada é uma coisa salutar, em alguns momentos. Eu levei algumas e tenho certeza de que foram importantes na minha vida, para minha formação e para o meu respeito à família e ao próximo”, disse o parlamentar.

 

17 COMENTÁRIOS

  1. Finalmente um deputado com bom senso, na nossa câmara. Parabéns ao deputado Augusto Coutinho, pois ele tem razão quando diz que educação de filhos tem que vir de berço. Excessos devem ser corrigidos, caso a caso, mas impedir que um pai dê umas palmadas, isso sim é um erro, pois cria cidadãos rebeldes e sem educação e respeito às leis e autoridades, para não falar de pessoas mais velhas.

     
  2. Se na palavra de DEUS, a Bíblia, diz que devemos castigar os filhos para educa-los, para lhes dar limites, para impor respeito e mesmo assim ainda vemos rebeldias e babaquices ,imagine cria-los fazendo todas as vontades e sem limites aí é fornecer pasto para o encardido, Deus nos livre.

     
  3. Contra castigos desmedidos, agressão clara de forma rotineira por parte de pais desequilibrados, aí vale uma lei e JÁ EXISTE, mas não como essa radical que quer
    considerar uma tapinha no [nádegas], uma palmada como violência. Há de se difenrenciar um pai ou mãe que um dia precisou dar palmada a fim de corrigir o filho de um erro, de
    pais descontrolados que vivem todo dia, toda semana e todo o mês batendo com violência
    em um filho. Considero, essa lei, interferência do Estado na famílias brasileiras, por
    isso não a aprovo como cidadão. Vão querer impor à todos o que a maioria da população discorda e diverge? A sociedade está lendo o projeto, e dizer que uma palmada é
    crueldade e opressão como o texto do projeto diz é radicalismo.

     
  4. Só imbecis e incompetentes é que recorrem ao uso de violência física para educar crianças. É suficiente que se as eduque com autoridade e respeito, para que elas cresçam e se tornem bons adultos. A única coisa de que as crianças precisam é de amor. Amor e palmadas são inimigos inconciliáveis. Não existe “palmada amorosa”. Pais que batem são pais incompetentes.

     
  5. Com certeza não será uns tapas ou chineladas que vão destruir a integridade dos filhos (as) ,pelo contrario,só vai fazer somar a esta,valores que elas devem respeitar e tomar para sua vida e depois transmitir a seus filhos. Eu nunca apanhei de meus pais justamente por ver meus irmãos (as) apanharem, eu procurava me manter longe das coisas que não eram boas para mim. Fiz uma pesquisa com minhas amigas e irmãs sobre o assunto,e o que constatei foi que todas elas agradecem por terem tomado uns sopapos de vez em quando, pois isso as ajudavam a perceber o que e quando não podiam fazer ou cometer atos ou indisciplinas!!
    Leis devem ser colocadas na hora certa do jeito certo e para a pessoa certa,de que adianta estas leis para nós? Só se forem para criarmos cobras para depois sermos picadas por elas
    As leis que deveriam ser seguidas e respeitadas,são totalmente ignoradas e burladas.
    Infelizmente o que é bom de um lado,é ruim do outro,um governo não pode estar a favor de um povo se toma decisões contra a vontade e sabedoria popular!!

     
  6. Existem parlamentares demais nesse país, pagos (exorbitantemente pagos!) para ficarem transitando, quando não de sua cidade para a capital federal ou vice-versa, nos corredores e plenários e comissões do congresso nacional; fomentando a política? não, fazendo politicagem, sim, porque nem sequer entendem o sentido da palavra política, a maioria é desinformada, despreparada . Em vez disso deveriam estudar, se reciclar, investir em si mesmos para servir melhor ao seu ministério. Veja esse absurdo da “Lei da Palmada”. Isso é coisa de quem não achou o que fazer, mas por necessidade de aparecer entre outros (ardilosos ociosos) foi, viu no noticiário certa incidência, quem sabe, de babás maltratando bebês e aí, “eureka”! Criou a lei da palmada, crente que estava abafando. Oh! raça de víboras! consultai pelo menos a Lei do Senhor, a bíblia, o maior best seller de todos os tempos, quer queiram quer não, consultai hipócritas! Vede que lá está escrito que o castigo físico em boa medida é salutar para a educação infantil. Vede que lá está escrito que o filho que não recebe a disciplina há de sentir desprezo pelos próprios pais. Ide, consultai a sabedoria popular. Quem pensais que representais? apenas a classe dominante? Sabe o que me ocorre agora…gostaria de fazer alguns questionamentos: 1º) parlamentares (ou suas esposas) criam (educam) filhos? ou “tercerizam” a sua educação para babás, colégio interno, etc? então é muito fácil falar contra a palmadinha quando não se tem participação efetiva na educação dos filhos, entende? não existe aquele contato direto e contínuo. Já os pobres não podem fazer isso. além de não poderem pagar a babá, ainda têm que se responsabilizar por boa parte da educação dos filhos, pois o colégio público passa boa parte do ano em greve e no restante finge que ensina. 2º) deputados (ou suas esposas) têm condição de satisfazer os desejos consumistas dos filhos, tendo assim poder de barganha (em detrimento da disciplina) para “contornar” conflitos de interesses que invariavelmente surge entre pais e filhos? Ah é, né? geralmente o pai abastado é chamado de “paizão” enquanto que seus filhos são chamados “filhos do papai”. Mas os pais pobres não têm esse poder. Quando sua criança faz pirraça porque quer, porque quer algo, que eles não podem dá, nessas horas não adianta voce conversar, porque a criança não vai entender. Mas alguém diria: – Melhor do que bater é colocar de castigo no cantinho (tem criança geniosa que não fica, viu? não fica sem antes levar a bendita palmada). Aí eu gostaria de fazer a seguinta reflexão: será que o castigo é melhor do que a palmada? ora, se a palmadinha os ilustres deputados (não todos) consideram como agressão física (uma deputada teve o disparate de dizer que é espancamento), para a qual já existe cominação penal no CPB, então o castigo, que é deixar a criança confinada num cantinho, pode se configurar também como crime de tortura, seja física ou psicológica, para o qual também existe cominação penal. Ou não? Ora vamos, senhores deputados, vão estudar, “queimar as pestanas” para poderem apresentarem projetos decentes, que é o que nós brasileiros precisamos; por exemplo: que tal criar projetos com o objetivo de debelarem a corrupção que impregna os poderes da nação? Mas por favor não queiram “aparecer” com uma asneira dessas ou outras semelhantes que estão aparecendo, mas o povo está de olho.

     
  7. Eu levei palmadas, surra de palmatória e nem morri, ao contrário, sou uma pessoa que respeita o proximo e a mim mesma. Meus pais souberam me educar muito bem. Agora, palmadas estamos levando agora, desses governos corruptos, que vivem enchendo as meias e as cuecas com o dinheiro público e faltando saúde, educação, justiça, desenvolvimento, empregos, etc. Sou a favor da palmada dada pelos pais para educarem seus filhos.

     
  8. Seremos vencedores com certeza. Vamos mostrar a estes demônios que ousam a transformar nosso BRASIL em uma LIBERTINAGEM SEM ESCRÚPULOS que estaremos sempre vigilantes.

     
  9. já falei e falo mais uma vez.. enquanto tiver esse partido, com seus asseclas ocupando o poder , vamos ter a cada dia que passa esse estado travestido de democracia interferindo na vida particular e privada do cidadao.. o que esperar de pessoas com complexo de cachorro vira-lata, arruaceiros, baderneiros, e principlamente de mentalidade comunista ….

     
  10. Art. 4º É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.
    O referido art. do ECA, é claro. Demonstra com clareza, em ´rimeiro lugar o dever da familia em assegurar, com absoluta prioridade, o que segue no artigo. Em segundo, terceiro e quarto lugar as mesmas propostas. Mais ainda, em cada segmento se tem familias – na comunidade, na sociedade emk geral e no poder publico. (Jamais vi, nem sei se existe alguma autoridade do poder publico corrigir um filho empregando os termos “se não me opbedecer vou te processar; mas chama a atenção e corrige enquanto pais. Entretanto, muitos filhinhos de papai que precisariam ser corrigiddos pela lei, se sentem protegidos e impunes, fazendo o que bem entenderem. Porque o pai é o tal. Parece que sobrou para as familias mais pobres. E a lei da palmada visa exatamente este segmento da população. Nas escolas, os filhos aprontam e se sentem protegidos pelo ECA, e os professores não tem mais aquela autoridade. Podem ser punidos se fizerem qualquer coisa, imagine se der uma palmada para corrigir algum arredio e mal educado aluno que vem para bagunçar a escola. Já vimos isso acontecer por ai, sem palmadas e só de chamar os pais estes se sentem agredidos nos “direitos dos filhos”, jamais em seus deveres. EW assim a sociedade vai se desenvolvendo, involuindo ao invés de evoluir.
    Minha mãe dizia a palmada que não acertava, não corrigia. E mais, servicinho de criança é pouco e quem perde é louco”. Filho lava a louça pra mamãe? Assim me sobra tempo para fazer um bolo!

     
  11. Parabèns ao sr. deputado.Eu também fui corrigido dessa maneira e aumentou ainda mais minha educação, respeito, amor ao próximo através da minha religião, etc..Um pai e uma mãe, quando se tem estrutura familiar, bate com amor, mesmo que no fundo eles chorem, enquanto que as palmadas(surra) do mundo são realmente de ódio. O que os senhores deputados deveriam sim é votar uma lei mais rígida contra as palmadas do mundo: bandidos, impostos altíssimos, falta de boa educação, segurança, trabalho, etc…, esses tipos de abuso por parte do poder, seja ele legislativo, judiciário ou executivo sim que está faltando e judiando muito do povo honesto e trabalhador, que pagam seus impostos em dia e não tem nada em troca.Vou sugerir aos senhores deputados, senadores, etc…, que cuidem da saúde, da educação, da segurança, trabalho, que de nossas crianças cuidamos nós. Somos nós que vivemos o dia a dia, sabemos o que é melhor para o futuro delas.Peço então que senhores governantes em geral, cuidem do futuro delas, através de uma boa educação com ensino público que concorra com igualdade de condições com os da escolas particulares.

     
  12. Já não basta ter que tropeçar em bandidos, estupradores, assassinos soltos nas ruas? Esses, réus confessos, estão soltos. Mas um pai ou mãe corrigindo seus filhos, poderá ser encarcerado e, pior, ficar preso! Contra censo desse nazismo que é o PT

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome