Dizer “obrigado” com sentimento

2

Obrigado_

Como alguém se destaca hoje em dia?

Escreva uma nota de agradecimento. Não, não é um e-mail de agradecimento, mensagem de texto ou tweet. Exclua múltiplos pontos de exclamação (!!!!!), letras maiúsculas e emoticons idiotas – que atraem a atenção, mas falham em transmitir significados. Tudo isso tende a se perder nas listas e nas agendas frenéticas da atualidade.

Em vez disso, destaque-se em mostrar personalidade através do calor de uma nota escrita à mão. Esse é o conselho de muitos que observam a primazia das redes sociais. Tais sentimentos não são apenas nostalgia. Há uma tendência (dentro da sociedade de hoje) que favorece as notas manuscritas. Algumas pessoas estão começando a valorizar a oportunidade de parar, sentar e pensar sobre as coisas. Há um anseio para o toque humano – e não para os toques de um teclado.

De fato, as notas escritas estão voltando com força. Os donos de papelarias relatam um crescente interesse após anos de declínio. O Encontro Nacional dos Donos de Papelaria será realizado em Nova York, com 800 expositores, e 12 mil participantes são esperados. Histórias do fracasso dos bilhetes escritos são, portanto, prematuras. Definitivamente, existem aqueles que mantêm as notas vivas e bem.

Um agradecimento por escrito comunica uma mensagem. Transmite ideias de deliberação, intenção e afeto. Notas escritas forçam a pensar numa declaração estruturada, que exige boa gramática, caligrafia expressiva e uma ortografia decente. Não se pode simplesmente sair correndo de um pedaço de texto, sem uma gramática apropriada, como frequentemente encontramos em muitas das comunicações eletrônicas atuais. Além disso, a irregularidade da caligrafia projeta a personalidade do remetente, numa explosão de nuances que pode ser lida nas entrelinhas. A experiência de uma nota de agradecimento atinge o lado emocional e fortalece laços humanos (na vida pessoal e nos negócios).

Em um mundo tão frenético e fora de equilíbrio, não é disso que precisamos? Qualquer retorno à ordem pede o restabelecimento desse elemento humano, que torna a vida em sociedade mais agradável. Além disso, as ligações pessoais – expressas em comoventes gestos de gratidão – ajudam a construir o capital social que compõe o coração e a alma de qualquer economia verdadeira e equilibrada.

O espírito por trás das notas reforça todas as coisas que realmente importam, como honra, cortesia e dever. Tais tradições duradouras têm um poder de permanência, uma vez que não podemos excluí-las de imediato (como faríamos com um e-mail). Mais frequentemente, elas são como notas manuscritas que persistem sobre a mesa, convidando o destinatário a lê-las e/ou relê-las. Em meio ao deserto digital, onde e-mails e mensagens de texto são como areia movediça, a nota manuscrita é um refrescante oásis.

***

Há alguma carta, escrita à mão, que você recebeu e impactou sua vida? Por favor, conte-nos a história nos comentários.

(Tradução: Fabio Ramos)

Fonte: http://www.returntoorder.org/2014/05/saying-thank-feeling/

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Como, lamentavelmente, não possuo a virtude da castidade em grau heróico, como eu gostaria, e “comme il faut”, dentro da minha fraqueza humana posso relatar um caso emblemático: certa feita, em 1995, me apaixonei por uma moça, que não se interessou pelos meus sentimentos, já que se encontrava envolvida com outro…. aceitando o “fora” que levei, escrevi a ela um bilhete dizendo o quanto eu a amava e que, se um dia ela se sentisse abandonada e sem amor, eu a estaria esperando. Passaram-se 17 anos sem o menor contato, sem um saber se o outro estaria vivo ou não… Em fevereiro de 2010 recebi uma ligação dela, perguntando se eu ainda lembrava dela… começamos a conversar, a relembrar, e de lá para cá estamos juntos, formando uma família com a qual nós dois sonhamos, graças ao bilhete que ela encontrou, perdido no meio de alguma caixa de sapato velha, em um situação de abandono e desespero, desprezada pela pessoa por quem ela me havia trocado naquela época….

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome