E proibido criticar a Reforma Agrária

Assim como na Índia as vacas são sagradas e intocáveis, em nosso querido Brasil temos pelo menos uma “vaca sagrada” que se chama “Reforma Agrária socialista e confiscatória”.

Ninguém pode falar mal dela, embora nos últimos 40 anos ela seja um fracasso como modelo de desenvolvimento agrícola para o Pais.

Não se pode criticar especialmente dois pontos: que ela representa um desastre econômico para o assentado – transformado em favelado rural do INCRA – e que as quantias milionárias investidas nos programas não tiveram, da parte dos governos concernidos, uma avaliação séria dos resultados obtidos, em termos de produtividade.

É o que se deduz da noticia estampada por um conhecido matutino paulista que teve acesso a um documento sobre a Reforma Agrária, que estava no Portal do Ministério do Planejamento, com “reflexões criticas” ao programa. O texto foi retirado do ar na semana passada, depois que “alguns ministros reclamaram das conclusões sobre as suas áreas”.

O que exatamente irritou os ministros no documento? Segundo as informações publicadas, o relatório ressaltava que “a qualidade de vida” dos assentados “permanece a mesma que era antes de terem sido assentados” e menciona que no Nordeste a atividade da agricultura familiar – meta do agro-socialismo – remete “a condições de extrema pobreza”. Ou seja, miséria marrom e miséria negra.

Ademais, o relatório cometeu o pecado de constatar que não existe “uma cultura de avaliação que se proponha a testar os reais efeitos da política como um todo”.

Em suma, o relatório foi suprimido – melhor seria dizer censurado – porque revela que o mito socialista da Reforma Agrária confiscatória vale mais do que o bem estar dos assentados. E que, para os governos que promovem os programas, é incoerente exigir o cumprimento de índices absurdos e arbitrários de produtividade nas terras privadas e fechar os olhos para a baixíssima produtividade dos assentados favelizados nas terras estatizadas do INCRA.

A recusa obstinada em avaliar os resultados de seus programas é uma característica de governos socialistas, de todos os matizes. Onde está a avaliação dos resultados do Fome Zero, do Bolsa Família e dos sucessivos PACS?  A opinião pública – assim como os favelados rurais– não merece atenção nem preocupação. Que ela vá para as urtigas, pouco importa! Até quando? Até ser empurrada para as urnas, para eleger candidatos que em nada a representam.

 

3 COMENTÁRIOS

  1. A miséria e a falta de justiça social para com uns, não justifica a agressão aos direitos de outros tantos cidadãos… Justiça de fato social, nesse caso, ainda está para acontecer no Brasil, pelo visto!!! Lamentável, mas ocorre em todos os governos, não importando o partido dos políticos. O que falta aos mesmos é o senso de justiça social e o financiamento justo aos empreendedores rurais ou urbanos: deve-se oferecer cursos gratuitos de capacitação a essas pessoas mais carentes, a fim de que as mesmas possam conseguir produção de valor, já que não são grandes produtores agrícolas ou pecuaristas, de fato, e falta-lhes now how e equipamentos suficientes, junto com a verba, claro. Só o bom senso trará justiça real aos pobres brasileiros, carentes de tudo, sem demagogias eleitoreiras ou dissimuladas… Falta-nos lideranças ousadas, nesse sentido, mas há os que tentam impedir as mesmas, quando aparecem, visando oportunismos pessoais e egoístas, eleitoreiros, em detrimento dos ótimos resultados que, caso não tentassem impedir, já teriam resolvido essas pendengas mais que antigas… Políticos deveriam se juntar para corrigir as falhas, não para tentar resolvê-las de modo precário e irrisório. Ora, nem um salário mínimo decente o país tem… E os trabalhadores, nesse caso, são a grande maioria do povo… Como o Brasil não tem dinheiro para pagar de modo justo seu povo trabalhador, se bilhões de reais são desviados dos cofres públicos por pessoas sem escrúpulos ou sem responsabilidade social e patriótica?? Cadê esses bilhões roubados??? Não vamos conseguir reavê-los nunca??? Cadê o empenho das autoridades competentes nesses casos?? Esses ladrões do povo têm que receber prisão perpétua!!!! Muito mais quando se tratam de advogados e profissionais com estudo e, nesses, casos, com maior nível de culpa nesses crimes… Sabem o que fazem e as consequências de seus atos, mas o fazem mesmo assim… e prejudicam o crescimento nacional como um todo!!! Vamos tentar mudar isso?? Como chegar a país de primeiro mundo, um dia, de verdade??? Reflexão, sem arrocho, evidente… Sugestões.

     
  2. E COMO FICA O DIREITO DE OPINIÃO, DE RESPOSTAS E LIBERDADE DE EXPRESSÃO. O QUE É MAL DEVE MESMO SER COMBATIDO, SE POSSIVEL NO NASCEDOURO.

     
  3. Ouço Gorbatchov dizer “niet” à atitude de retirar o relatório vexatório a respeito da reforma agrária porque isso atenta contra a Glasnost (transparência) propagada por ele ou será porque ele acha transparente demais.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome