Com a controvertida Encíclica Laudato Si do Papa Francisco ganharam certa notoriedade teses de ecologistas radicais, que se encontravam desprestigiadas e refutadas por abalizados cientistas com sólidos argumentos e experiências. Sobre as metas do movimento ecológico-tribal, transcrevemos a seguir uma análise e previsão feitas por Plinio Corrêa de Oliveira numa palestra (12-7-92) por ocasião da ECO-92 — Conferência sobre o Meio Ambiente promovida pela ONU no Rio de Janeiro em meados de 1992.

*  *  *

Àqueles que dizem que o comunismo morreu, a resposta é: “Aqui está a nova cara do comunismo!”

       Plinio Corrêa de Oliveira

“Na ECO-92, cientistas disseram que a Terra estava ameaçada gravemente nas suas condições de atender à sobrevivência dos homens. Isso porque, segundo eles, o modo como os homens têm exercido o domínio sobre a Terra é próprio a depredar o planeta. O que resultaria numa catástrofe, numa espécie de fim de mundo. Afirmaram eles que é preciso uma mudança radical em nosso estilo de vida e adotar o modo de vida indígena –– uma vida tribal, como modelo do comportamento humano perante a Terra –– porque estaríamos destruindo o planeta.

Entretanto, outras sumidades do mundo científico, que estudaram profundamente os problemas ecológicos, protestaram contra isso e provaram cientificamente que a hipótese catastrofista não era verdadeira.

Segundo o Gênesis, o homem é o rei do Universo, criado por Deus para o homem. Os seres de natureza inferior (minerais, vegetais e animais) foram criados para servir o homem. Mas a Revolução (conforme a concepção definida no livro Revolução e Contra-Revolução) é contrária a todas as superioridades, a todas as desigualdades; logo, a todas as autoridades. A Revolução gnóstica e igualitária quis derrubar a autoridade eclesiástica por meio do protestantismo; a autoridade civil, por meio da Revolução Francesa; e, com o comunismo, destruir as desigualdades econômicas e sociais.

Atualmente pretendem implantar o estágio último dessa Revolução. Assim, nasce uma desconfiança de que a ecologia — como apresentada na ECO-92 — é o comunismo metamorfoseado.

Não estará o comunismo passando por uma transformação, que será a última etapa da Revolução? Nessa etapa, a Revolução coloca o homem a serviço de algo inferior a ele, contrariando, portanto, a ordem hierárquica estabelecida por Deus na Criação. Àqueles que dizem que o comunismo morreu, a resposta é: ‘Aqui está a nova cara do comunismo!’”.

 

 
COMPARTILHAR
Artigo anteriorComplexo da laicidade
Próximo artigoVernaculês
Agência Boa Imprensa
A Agência Boa Imprensa — orientada pelo ideal evocado pela cruz de seu logotipo — envia seus boletins noticiosos a jornais de norte a sul do Brasil e do exterior desde 1953. Com um jornalismo diferente, a ABIM procura apontar aquilo que muitas vezes é ocultado ou interpretado tendenciosamente.Além de análises e apreciações, nosso noticiário pretende despertar apetências do Brasil profundo, ou seja, daquele setor de nosso público que pauta sua vida nas expressões culturais da tradição cristã e procura repouso em meio às agitações modernas.

2 COMENTÁRIOS

  1. Escuche a una profesora de teologia (pro ideologia de genero e izquierdista) diciendo a los alumnos: “Cuando los pobres invocan a Maria evocan a la Gaia, a la Pachamama y debemos inculcarles invocarlas “.

    Yo le dije “SI la Santsima Virgen Maria es la Gaia y la Pachamama…estas son la Virgen Maria, y por lo mismo deberiamos mas bien enseñarles que invoquen siempre a la Santisima Virgen Maria ”

    No le gusto.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome