Ideologia de gênero tem como alvo as roupas infantis nas escolas primárias

IdeologiadeGenero

Será só para a França…?

Recebemos há pouco um e-mail da França, enviado por uma conhecida e benemérita associação que batalha meritoriamente nas terras de São Luis IX e de Santa Joana d’Arc pelos princípios da civilização cristã e que está no momento empenhada em uma louvável campanha. Seu nome: Avenir de la Culture.

Traduzimos aqui os tópicos principais desse e-mail, através dos quais o leitor poderá dar-se conta da grave ofensa aos Corações de Jesus e Maria que o governo socialista de François Hollande empreende naquela nação, outrora merecedora do glorioso título de Primogênita da Igreja.

*     *     *

Avenir

“A ideologia de gênero desembarca em roupas infantis nas escolas primárias.

“A lei Peillon [Vincent Peillon é o ministro da Educação da França] quer fazer crer a nossos filhos, a partir de seis anos, que depende de cada um decidir se ele é menino ou menina.

“Para os militantes da teoria do gênero, os pais são os inimigos que cumpre abater, pois as diferenças entre homens e mulheres são ‘construídas e socialmente reconstruídas’ pela célula familiar”.

Avenir de la Culture convoca então o público para uma campanha de protestos…

“… contra o desembarque da ‘teoria do gênero’ nas escolas primárias, sem debate e contra o direito dos pais de educar seus filhos em conformidade com a doutrina cristã e a Lei natural.

“Permiti-me explanar um pouco mais sobre esta teoria e sobre o modo pelo qual ela já está sendo ensinada nos manuais escolares utilizados nas aulas do curso elementar. Nada é mais obsceno, nada é mais perverso:

“— nega-se a realidade física do sexo masculino ou feminino e pretende-se que a identidade sexual não é senão uma construção pessoal e mutável;

“— a masturbação é encorajada e a sexualidade não deve ter outro objetivo senão a busca do prazer, desconectado da procriação;

“— a maternidade seria o primeiro dos estereótipos sociais!

“Como vedes, é a negação da moral, seja ela natural ou cristã.

“É urgente reagir. Os militantes da teoria do gênero querem destruir toda regra moral e impor seus dogmas a nossos filhos.

“Nunca nós, pais e avós responsáveis, tivemos tanta dificuldade para proteger nossos filhos e netos. E, em lugar de nos apoiar, os políticos torpedeiam todos os nossos esforços. Eles trabalham sem descanso para poluir o olhar de nossos filhos.

“Influenciando assim as nossas crianças, eles torpedeiam o futuro do nosso país.

“O que restará de nossa herança cristã quando tudo estiver destruído no coração de nossos filhos? Não, eu não quero ser uma testemunha impotente desse desastre e, estamos certos, vós também não”.

*     *   *

E o pungente e-mail termina com um apelo aos franceses para que protestem e provoquem um clamor indignado (provoquer un tollé !).

Será que isso não se aplica também ao Brasil? Pense um pouco, leitor.

 

6 COMENTÁRIOS

  1. Em tempos remotos existia uma forte diferenciação do gênero, quase que como um muro de Berlim entre o que era ser homem e mulher no sentido humano de ser, seus deveres e, principalmente, seus direitos. Variando de cultura para cultura, a mulher era vista como um ser ‘sem privilégios’; ou, ‘privilégios limitados’. O avanço para que a mulher buscasse seu direito como ser humano demorou, e quando veio, trouxe também uma distorção aos valores morais desta e também do homem, embora do homem já existia, mas não era afirmada. Homem podia perder a virgindade antes do casamento e ter relações conjugais múltiplas (poligamia) que não era errado. Isso trazia um desvalor a imagem do homem que Deus criou. Não foi para isso que Deus criou o homem e a mulher para serem pessoas sem valores. Agora que estamos aproximando do livro do Apocalipse na vida real, progredimos para um valor cristão máximo (da qual nossos primeiros pais não tinham), em que homem e mulher descobrem seu verdadeiro valor diante de Deus; mas também progredimos para um desvalor de ambos. É a árvore do bem e do mal, plantada desde os primórdios e que deram frutos. Está na hora da colheita porque, por mais que o bem tenha evoluído e se aproximado dos mistérios do ser Divino, a maldade está em maior quantidade. Há mais frutos podres que maduros, e peso para balancear isso é difícil. Muitos foram chamados, poucos os escolhidos. Está na hora de colher porque não mais se sustentará os frutos bons nesta terra que tudo que se planta, se apodrece.

     
  2. Caros irmãos,
    Estou fazendo uma pós graduação em Gestão de Politicas Publicas com ênfase em Gênero e Raça, que tem o patrocino da UNESCO que trata justamente sobre a defesa da implementação da Ideologia de Gênero. Estou horrorizado de como essa ideologia já está impregnada em nossa nação. Afim de ajudar os irmãos na reflexão escrevi um artigo em meu blog que pode esclarecer. Neste texto eu falo com propriedade e conhecimento de causa, pois ter acesso a essas informações, faz parte de minha rotina de estudos. Gostaria de compartilhar com vocês este texto, para que sejam multiplicadores de verdadeiras informações acerca desse veneno mascarado em projetos de amparo as classes minoritárias. Acessem: http://www.claudiosemeai.blogspot.com Que o Imaculado Coração de Maria nos proteja e nos dê força e a coragem de resistir!
    Claudio R Silva

     
  3. O que o partido socialista francês tem feito na França e o socialismo continua a fazer na Europa é inaceitável para a civilização ocidental, não importa em que parte do globo onde os seus valores tem predominado, as ideologias de esquerda tem declarado guerra a esses valores, semeando o ódio entre cada ser humano, á já sete ou + anos atrás ouvi aqui na Europa o presidente de um partido socialista dizer que não era católico por isso não tinha que perdoar; como se o perdão fosse exclusivo de uma religião; mas sim praticado entre cada sociedade civilizada ou não. Antes do cristianismo, já Platão podia dizer: Errar é humano, mas também é humano perdoar. Perdoar é próprio de almas generosas. Neste generoso aqui, inclui o respeito por outro seu irmão o que o socialismo e seus sempre aliados de esquerda, não reconhecem. A família é hoje a célula da sociedade, onde os deveres e privilégios, são substituídos pelos direitos (mas não deveres) e igualdades daqueles que já destruíram a sua. Recordamos que no mês anterior foi formalizada na Alemanha a aliança progressista internacional, em substituição da internacional socialista; desta nova aliança fazem parte todas as forças de esquerda, mais o PT brasileiro e o partido Democrata americano, com a finalidade de se unirem em torno de todos os seus candidatos, em qualquer parte do mundo que se realizem eleições… contra os partidos de direita. A esta leveidade dos socialistas franceses não faltarão outros a imita-los. Resta-nos formar uma coesão entre todos os que praticamos os mesmos valores sem nos preocupar-nos com as suas denominações. Temos católicos que suportam o aborto e a agenda gay, temos protestantes que lhes fazem companhia, temos judeus que dão apoio a Ahmadinejad (um homem que nega o holocausto e ameaça eliminar do mapa o estado judaico) e temos muçulmanos que nos USA estão dentro do tea party, para poderem subverte-lo. A nenhum destes grupos lhe interessa o seu irmão do lado para respeita-lo, mas sim para rouba-lo. Como nunca na história da humanidade, hoje é possível chegar a qualquer ser humano na face do globo em segundos; usamos esta facilidade para nos unirmos e defendermos o que nos pertence: o elo que nos permite respeitar uns aos outros.

     
  4. É verdade, toda esta trapalhada vem sendo ideologizada e maquinada há muito atrás: começou a manifestar-se aí pelos anos 60/70 do século passado; era o projeto maquiavélico chamado de Masterplan. Trata-se de um projeto que hoje se apresenta como progressista, “libertador” do obscurantismo da Religião, hoje chamado pomposamente de “Nova Ordem Mundial”. Já tem toda a cabeça de fora e aí estão os resultados: banir a cultura dos povos iluminada pela civilização cristã. É o maior ataque diabólico. Grande vai ser a ruína e o sofrimento da humanidade. Os preocupantes sintomas nem precisam de ser enumerados, estão à vista de todos: ideologia do gênero, considerar e defender como “união matrimonial” qualquer tipo de união, “direito” (que é anti-direito) ao aborto livre, ensino obrigatório desta ideologia perversa e anti- natural nas escolas, eutanásia como libertação do sofrimento (falsa e hipócrita compaixão), etc….Enfim, perversão maior seria impensável. Sabemos que, perante tudo isto e o que ainda virá, mais retumbante será a vitória da Verdade sobre o erro, da Graça Divina sobre o Mal escravizador do Homem. Mas, entretanto, muitos se poderão perder e toda a Humanidade sofrerá as consequências gravosas. Para além das advertências do Senhor Jesus e das várias revelações de Seus Santos e Profetas, Nª. Senhora em Fátima revelou: “Se não derem crédito às minhas palavras (de apelo à conversão de vida), tereis muito que sofrer…mas, por fim, o meu Coração Imaculado triunfará!…”. Contudo, nem este conforto nos dispensa de fazer toda a nossa parte, numa luta sem tréguas no combate pela edificação do Reino de Deus, para que muitos se salvem desta hecatombe do Mal…

     
  5. Até quando ficaremos complacente com o avanço dos que defendem o interesse da minoria ante um numero maior de famílias que valorizam os bons costumes e valores de família?

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome