Freira suíça prega a eutanásia e bispos “dialogam” com ela

4

Marie-Rose Genoud

Sóror Marie-Rose Genoud (foto), religiosa ursulina do cantão de Valais, na Suíça, já era bem conhecida pelo seu ativismo em favor de imigrantes ingressados ilegalmente. Agora deu mais um passo, declarando-se favorável à eutanásia, disfarçada em “suicídio assistido”, informou a revista francesa La Vie.

Em entrevista à revista semanal Schweiz am Sonntag, a religiosa suíça apoiou todas as pessoas que “com pleno conhecimento de causa, escolhem pôr fim à sua vida”, suicídio gravemente proibido pelo V Mandamento da Lei de Deus.

Ela justificou sua imoral posição com a frase “Deus está pela liberdade”. Segundo a religiosa de 75 anos, as associações que promovem o suicídio “assistido” atendem a um desejo “legítimo” da população.

Suicidio assistido 1024

Dom Norbert Brunner, bispo de Sion, lembrou que o ensinamento da Igreja Católica é muito claro contra o “suicídio assistido” e que Sóror Marie-Rose Genoud não o obedecia.

Mas o bispo prometeu que dialogaria com a freira e “procederia a um intercâmbio de ideias, mas não aplicaria eventuais sanções”.

A Conferência Episcopal Suíça (CES), através de seu porta-voz Simon Spengler, aproveitou a oportunidade para defender “que um debate é necessário, inclusive no interior da Igreja”, sobre temas que estão fora de discussão há séculos.

Essa posição dialogante rendeu copiosos dividendos à contestação subversiva da freira que não quer seguir os Mandamentos da Lei de Deus.

 

4 COMENTÁRIOS

  1. O pensamento de larga percentagem de católicos é esse aí. Não só de leigos, mas também de consagrados e de sacerdotes.
    O raciocínio é este. Cristo deu-nos a Sua doutrina há dois mil anos. O mundo deu muitas voltas e nós hoje pensamos diferentemente, de uma forma tão diferente que nem Cristo podia imaginar. Pois bem, não há nada perdido. Mudemos a doutrina para aquilo que queremos. Mas, atenção, continuamos a chamar-nos de católicos.
    E em nome da tolerância, introduzida pelo diabo, aqueles que têm o dever primário de defender a doutrina, proclamam: eu vou falar com eles; eles fizeram afirmações, mas talvez não fosse bem isso que eles queriam dizer! V amos a ver.
    E para salvar um que não quer ser salvo, perdem-se mil que deixam de acreditar

     
  2. O progressismo causa-me espanto não pequeno quando diante de grave violação dos direitos de Deus utilizam do dialogo enquanto cominam com sações as mais pesadas àqueles que se dispõem a defender a fé na sua integridade.

     
  3. É lamentável,quando uma freira toma uma decisão dessas,seria bom, útil e necessário,que houvesse um debate,para que se discutissem sobre as famosas vocações sacerdotais como pode acontecer uma coisa dessa ordem vinda de uma freira já idosa,com formação e experiência religiosa estruturada.Ouvir de uma freira uma opinião favorável a eutanásia,é preocupante.DEUS TENHA PIEDADE DO MUNDO.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome