Há 100 anos, soldados alemães e britânicos declararam um cessar-fogo de Natal

tregua de natal 1914

Após 100 anos, a Britain’s Royal Mail publicou, na quarta-feira última (24/12/2014), uma carta de um soldado britânico da Primeira Guerra Mundial na qual descreve a “visão extraordinária” de um cessar-fogo de Natal entre alemães e britânicos.

De dentro de uma congelante trincheira localizada na frente ocidental, em 1914, o oficial do exército britânico Alfred Dougan Chater escreveu uma carta para sua mãe na qual relata um momento singular de uma guerra que matou mais de 16 milhões.

“Eu acho que vi hoje um dos acontecimentos mais extraordinários que alguém possa ter presenciado. por volta das 10 horas da manhã, eu estava espiando por cima do parapeito quando vi um alemão agitando os braços e dois outros saindo de sua trincheira e vindo em nossa direção”.

“Nós estávamos prontos para abrir fogo contra eles quando vimos que eles não tinham rifles, então, um dos nossos foi encontrá-los e, em cerca de dois minutos, no terreno entre as duas trincheiras inimigas, havia soldados e oficiais de ambos os lados apertando as mãos e desejando uns aos outros um feliz Natal.”

tregua de natal

Chater escreveu que os soldados “passeavam à vontade pelo campo de batalha” e que até um serviço de sepultamento foi realizado para enterrar os soldados britânicos e alemães mortos.

“Trocamos cigarros e autógrafos, e algumas pessoas tiravam fotos”, escreveu Chater. “Eu não sei quanto tempo isso vai durar … ”

A trégua, de fato, não durou, e Chater foi gravemente ferido três meses depois. Mas ele sobreviveu e veio a falecer, na Inglaterra, somente em 1974.

Fonte consultada: http://www.businessinsider.com/afp-wwi-letter-describes-extraordinary-christmas-truce-2014-12

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Acabei de ver pela internet um documentário feito pelos norte- americanos da batalha pela ocupação da ilha de Okinawa, que precedeu imediatamente à explosão das bombas “A”, foi de 1o. de abril de 1945 a 26 de junho de 1945. Noventa dias de um dos confronto mais sangrento da IIa. GG..
    Os japoneses foram esmagados pelo peso do número e do armamento, e por conta de uma rendição “incondicional”, exigida também no teatro europeu. Os norte americanos pagaram também um preço bem alto pela “vitória”.
    Essa “rendição incondicional” foi determinante para levar as partes ao extremos a que se chegou.
    Depois da guerra , quando a poeira baixou , foi que veio a se saber das cláusulas de “Casablanca”, “Yalta”, “Potsdan” , os tratados subsequentes e suas consequências, tanto na Europa como no Médio e Extremo Oriente : EXPANSÃO DO COMUNISMO. Confirmando-se, assim as predições de Nossa Senhora de Fátima: ” A Rússia espalhará seus erros pelo mundo”.
    Vejo a foto acima e leio o texto : lançados uns contra os outros, e nem sabiam a razão última “das ordens de cima”…. Não obstante unidos no que se poderia dizer, ao “Espírito do Natal”.
    Mas, separados pelo “espírito da rendição incondicional” de seus chefes….

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome