O Socialismo por si só gera um estado de violência!

Apesar dos massacres causados por “homens-bomba”, Bagdá é mais segura do que Caracas, capital da Venezuela socialista “bolivariana”.

Iraque e Venezuela têm quase a mesma população, mas em 2009 houve no Iraque 4.644 homicídios, enquanto na Venezuela foram mais de 16.000, sendo 90% deles não apurados.

O Brasil é outro caso gravíssimo, pois o índice de assassinatos, próximo do da Venezuela, é quase o dobro do mexicano: 25 a cada 100.000 habitantes, contra 14 a cada 100.000 no México.

O aumento da violência está ligado ao crescimento do populismo socialista, inimigo da propriedade privada e das desigualdades sociais justas e proporcionais.

 

6 COMENTÁRIOS

  1. O “bem estar” econômico brasileiro é feito à custa de dívidas externa e interna. O país sucateou a indústria e depende da China para tudo. Empresários brasileiros tem de arcar com custos trabalhistas, justos e nem tanto, e são aniquilados pelos escravagistas chineses. Os “otimistas” esperam que a China “desacelere” sua economia, mas aí o Brasil fale junto. O pior é que a China não é mais comunista, apenas uma tirania genocida, mas ainda pior, aprendeu a subornar nossos governantes.

     
  2. Quando Padre José Augusto falava de sua “inquietação” ele sabia muito bem do que estava falando…ele não é louco: ele é um sacerdote muitíssimo bem estudado e tem mentalidade própria, que graças a Deus é baseada na fé de Jesus Cristo! É de homens como ele que o mundo precisa: de coragem!

    É uma pena que algumas pessoas que se dizem “católicas”, porém “cegas” tem a audácia de continuar dizendo que Lulla tirou a população da pobreza!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Meu Deus!
    Sorte que nem todos persistem na burrice de continuar errando só pra defender um partido.

     
  3. Como ensina Taparelli d’Azeglio, quanto menos o Estado defende a moral, tida pelos socialistas como uma invenção burguesa, mais ele caminha para o totalitarismo. Se não é o indivíduo que se impõe freios morais, será dever necessário do Estado impor os freios através da polícia e de uma quantidade enorme de leis.

    Nesse sentido, o caráter “libertário” do socialismo acaba sempre levando ao totalitarismo.

     
  4. Há uma relação direta entre criminalidade e socialismo. Entendido aqui que criminalidade não se resume a assassinatos, mas violência, corrupção moral, malversação de fundos, narcotráfico.

     
  5. Uma rã estava à margem de um rio, quando avistou um escorpião. Por instinto, entrou um pouco na água. Aproximando-se, o escorpião disse: – ” Dona rã, bom dia. Tem um congresso internacional de escorpiões do outro lado, e estou em cima da hora. Não poderia dar-me uma carona, levando-me nas suas costas?” A rã, surpresa, respondeu de plano: -” E você acha que sou boba?!! No meio do rio, você me ferroa e eu morro! Conheço sua fama!!” Ao que o esperto escorpião replicou: “- E você acha que eu seria tão estúpido?! Olhe que absurdo, que falta de lógica: se eu a picar, morreremos ambos, pois eu não sei nadar!!”
    A rã, ante esta resposta, caiu em si e disse: “- É, realmente seria um absurdo, sem lógica alguma, você não seria louco. Mas assim que chegarmos, você salta para a terra, eu fico uns centímetros na água, certo?” “-Claro! Sem problemas!” respondeu o escorpião, saltando em suas costas. E lá foram. No meio do rio, a rã sentiu na nuca a ferroada mortal. Apavorada, gritou: “-Você é louco! Disse que seria um absurdo, que não tinha lógica picar-me! Agora vamos ambos morrer! Gemeu a rã. Ao que o escorpião retrucou: “- Desculpe-me, não pude evitar: é a minha natureza!”

    Assim é a natureza do socialismo ou comunismo: não há versão “light”; há versão disfarçada, contida, velada, falsa, enquanto não assume o poder total; tão logo chegue aonde planejou, isto é, ao poder total, ele irá picar toda a sociedade com seu veneno mortal, controlando-a nos detalhes do quotidiano, estabelecento regras infinitas, proibindo, tolhendo, cerceando, até aniquilar toda e qualquer individualidade, toda e qualquer iniciativa privada, toda e qualquer propriedade, todo e qualquer pensamento ou opinião contrária ou até levemente discordante, até chegar aonde sua natureza o conduz: o controle férreo das pessoas transformadas em “massas” e a criação das duas únicas classes que o comunismo comporta: a da sociedade escrava e a dos senhores dirigentes, chefes de grupo, líderes intelectuais, dirigentes, fiscais, espiões, delatores e demais escorpiões, infiltrados em todos os segmentos da sociedade, transformada em uma triste e inerte massa de rãs mortas.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome