Hospitais ingleses queimavam fetos para gerar energia

5
Hospital de Addenbrooke
Hospital de Addenbrooke

Dois hospitais britânicos reconheceram que queimavam fetos abortados para aquecer suas instalações.

Trata-se do Addenbrooke’s Hospital de Cambridge e o Hospital de Ipswich.

O primeiro reconheceu ter incinerado 797 fetos para gerar energia, dizendo para as mães que os mesmos tinham sido “cremados”.

No segundo, uma empresa terceirizada incinerou 1.100 crianças abortadas, trazidas de um outro hospital, entre os anos 2011 e 2013.

No Ipswich, as autoridades alegam desconhecimento da prática da terceirizada.

O ministro de Saúde, Dan Poulter (deputado e médico), ordenou acabar com essa prática “totalmente inaceitável”.

Em março, uma investigação jornalística concluiu que, apenas nos dois últimos anos, 27 hospitais haviam queimado mais de 15.000 restos de crianças abortadas, sem consultar os pais ou responsáveis.

Em 2011 foram praticados no Reino Unido por volta de 196.000 abortos “legais”. Em 4.000 casos, os bebês chegaram a nascer com vida, de acordo com o Ministério de Saúde.

O abominável crime do aborto conduz a outros costumes monstruosos e à perda de todo senso moral naqueles que o praticam.

O site Patheos noticiou horrorizado o fato da incineração dos fetos.

Esse site foi outrora uma plataforma do ateísmo, mas sua promotora converteu-se ao catolicismo tradicional enquanto procurava argumentos contra a Igreja Católica.

Práticas ateias e imorais, como a denunciada no artigo, assustam cada vez mais as pessoas sinceras, que acabam achando no catolicismo de sempre o refúgio e a resposta à decadência moderna.

 

5 COMENTÁRIOS

  1. Para o Jack:
    Eu não o conheço pessoalmente, no entanto, devo a você todo o respeito e toda a estima. Por quê ? A razão mais alta, entre outras de menos peso, é que você é filho de Deus, uma criatura que diante de Deus tem uma missão a cumprir em relação ao próprio Deus, e aos seus semelhantes, graduadas à sua proximidade. Concorda ?
    Agora, ao texto.
    O que é um feto humano ? É o resto mortal de uma criatura de Deus. Matá-la é um crime, com muitas agravantes. Concorda ? Quem o comete não toma em consideração as Leis de Deus (5o. Mandamento – Não Matar.)
    Além de praticar um assassinato, usa-se do corpo da pobre criança para produzir energia. Um crime seguido de uma profanação contra o corpo da vítima e contra Deus. Uma vítima , que como você, é filho de Deus, e tem, diante de Deus, uma missão a cumprir.
    O assassino ou os assassinos, e os profanadores,não creem Deus. São ateus. – Concorda ? Eis, a ligação com o ateísmo.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome