Imaculada Conceição: a grande confirmação das aparições de Lourdes

Lourdes_789_Luis_DufaurO 8 de dezembro é uma das grandes datas do santuário de Lourdes, festa da Imaculada Conceição, que está no cerne da devoção a Nossa Senhora que apareceu naquela pequena cidade francesa no dia 11 de fevereiro de 1858 para confirmar o dogma mariano, proclamado solenemente alguns anos antes pelo Bem-aventurado Papa Pio IX, para entusiasmo da Cristandade e humilhação da iniquidade anti-católica.

Uma procissão excepcional é organizada para as 21:00 horas. Ninguém falta a ela e o cortejo com velas se põe em marcha, saindo da Gruta sagrada, percorrendo toda a esplanada e culminando ao chegar diante das basílicas.

As Ave-Marias são rezadas nas línguas dos grupos mais numerosos. Após cada mistério, canta-se o bem conhecido hino Ave, Ave, Ave Maria, cuja letra difere, nas diversas línguas.

Mas na hora do estribilho Ave, Ave, Ave Maria, a multidão estremece erguendo as velas em uníssono. Naquele momento, dir-se-ia que a obra da Santíssima Virgem nos corações apaga os efeitos da maldição da torre de Babel.

Após a bênção final, o pequeno número de eclesiásticos presentes tem dificuldade para conter o entusiasmo da multidão que quer tocar a piedosa imagem que preside a procissão.

Na noite, o ar dos Pireneus apresenta uma pureza extraordinária.

Brilhando no alto de um escarpado morro, a formidável fortaleza medieval de Lourdes, toda iluminada de luz dourada, completa o panorama.

Ela evoca uma era em que a Cruz e a espada se uniam aos pés da Virgem Imaculada, esmagando eternamente a cabeça da serpente.

Lourdes, Bento XVI no santuario Virgem Maria 11

O espetáculo da procissão na monumental esplanada faz pensar naquela outra procissão — quão maior e mais esplendorosa — que, como anelam tantos fiéis, poderá inaugurar o Reino de Maria, após o advento dos tremendos acontecimentos previstos em Fátima, próprios a purificar a Terra.

 

3 COMENTÁRIOS

  1. Como saberei que você está na verdade? Na igreja primitiva, algumas vezes pessoas da igreja recebiam um espírito (crendo ser o Espírito Santo), e tal espírito trazia mensagens à igreja (profecia). Mas o Apóstolo João ensinou como proceder nesses casos (porque existem profecias verdadeiras). I Epístola de João, cap. 4 diz assim: “Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos são de Deus”. Então ele dá a fórmula: “Todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus”.

    Mas os cristãos ficam maravilhados com tudo o que é sobrenatural, e o recebem como sendo de Deus.

     
  2. POR FIM, MEU CORAÇÃO IMACULADO TRIUNFARÁ!
    A evidente maior causa de diminuição da atuação da Igreja católica no Brasil e o bandear de muitos aparentes fieis para o marxismo decorreria por parte de algumas autoridades religiosas numa estranha política de “Boa convivência, tolerância e até respeito” – como certos shows-padres – com o mundo anti cristão que termina degenerando a prática do catolicismo, ao invés de se oporem firmemente contra eles.
    Nesse ínterim, surgiu um catolicismo unilateral – só via a Cristo em seu amor, bondade, ternura, excluindo Sua justiça, além de superficial e meloso – shows-missa, Jesus-amigão, fé-auto-ajuda-libertação-de-males etc., estilo adotado pela recém criada onda do alienante carismatismo, por sinal é protestantismo sob aparências de catolicismo, e daí, em meio à relativização da rígida doutrina da Igreja, culminou na adoção do marxismo putrefato transvestido de doutrina católica – Teologia da Libertação, melhor: Ideologia da Comunização – causadora de grandes estragos na nau da Igreja no Brasil responsáveis pela maior parte até de evasão de católicos, mais ainda disseminação e sedimentação do marxismo aos níveis atuais.
    Aliás, desde os anos 20 Lênin e sucessores sistematicamente infiltram a Igreja de comunistas em seu interior – D Hélder, D Arns, Pe Comblin, L Boff? – idem os maçons e protestantes e muitas estranhas atividades deles no interior da Igreja foram denunciadas até pelo famoso exorcista Pe Gabriele Amorth.
    O pior decorre com todos os ataques que a Igreja sofre nos dias de hoje no Brasil, mais da metade das pessoas se afirmarem católicas, apesar de terem postado no poder os arquiinimigos da Igreja, logo os comunistas!
    No mundo do passageiro e efêmero exalta-se a idolatria, bem igual aos tempos em que se adoravam Baal, Moloc, Thor, Alah etc., sendo à atualidade os mesmos, porém sob as diversas nuances do modernismo, assim como o comunismo prometendo um paraíso nesse mundo.
    Contra as tormentas atuais, permanece firme como rocha é a clareza da promessa de Cristo a São Pedro: não prevalecerão! A cultura do efêmero, por sua própria pregação inconseqüente e irresponsável passará: afirmar isso chega a ser redundante, porém, a Igreja vicejará oportunamente sobre os escombros da falida e satanista modernidade.
    Por fim, triunfará o Imaculado Coração da Virgem Mãe, como no-lo prometeu; façamos cada qual a nossa parte, enquanto esperamos no Senhor.
    Dias melhores virão, por certo, questão de sabermos aguardar!

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome