Justiça socialista: “culpados” a priori quase 100% dos indiciados

0

 

Culpadou ou não, sua sorte foi decidia com um simples indiciamento
Culpadou ou não, sua sorte foi decidia com um simples indiciamento

Em 2013,99,93% das pessoas denunciadas pelo Partido Comunista Chinês ou pela polícia do regime foram declaradas culpadas pelos tribunais de Justiça, de acordo com o relatório anual da Corte Suprema – o STF da China – entregue ao público.

Em 1,16 milhões de sentenças, apenas 825, ou 0,071%, dos indiciados foram inocentados.

Em 954.000 causas penais, os tribunais condenaram 1.158 milhões de chineses, acrescentou o presidente da Corte Suprema, Zhou Qiang, apresentando o relatório diante da Assembleia Nacional Popular (ANP), do Legislativo do regime socialista.

“A Justiça é cega”, diz o velho e sábio adágio do Direito.

Na China também, só que com uma pequena, mas imensa diferença: o socialismo indicia e a Justiça condena sem olhar mais nada.

Para que fique evidente que a Justiça comunista “protege os Direitos do Homem” e “recusa as provas ilegais”, 825 pessoas foram inocentadas, explicou o presidente do Supremo. 

Policial diante do Tribunal Popular intermediário de Jinan
Policial diante do Tribunal Popular intermediário de Jinan

O judiciário chinês vem sendo denunciado por abusos em massa, sobretudo pelos métodos brutais da polícia para arrancar confissões dos acusados, metodicamente aceitos pelos juízes, e também pela ausência do direito básico de defesa.

Ai do juiz que não condenar quem o Partido mandar prender!


Para as organizações de defesa dos direitos humanos, a Justiça está sob controle estrito do Partido Comunista Chinês (PCC).

Todo dissidente ou simples cidadão que algum membro do Partido queira roubar ou abusar, tem a culpabilidade garantida.

Por exemplo, nenhuma das queixas coletivas de cidadãos chineses em matérias como a alucinante poluição das cidades foi sequer aceita pelos tribunais no ano de 2013.

E todas as queixas por expropriações ou invasões de terras foram recusadas sem exceção, segundo Wang Cailiang, diretor do escritório de advocacia Pequim Cailiang.

Simples cidadãos dificilmente são ouvidos, sobre tudo quando há autoridades em causa
Simples cidadãos dificilmente são ouvidos,
sobre tudo quando há autoridades em causa

“O ano de 2013 foi o mais sombrio da historia do Estado de Direito na China”, declarou ele à agência AFP. 

Sem dúvida, ele não desconhece os abusos criminosos dos anos do Grande Salto Adiante, da reforma agrária e da Revolução Cultural que ceifaram milhões de vidas.

Para salvar a face, o relatório do STF chinês aponta debilidades do sistema judiciário, como o fato de que “em certos casos, os julgamentos não foram equitativos (…), prejudicando os interesses dos réus e minando a credibilidade da lei”. 

Lindas frases “para inglês ver” que não mudam o monstruoso proceder coletivo desse Poder dominado pelo socialismo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome