Kim Davis: Tabeliã é presa nos EUA por obedecer a lei de Deus

Kim Davis
Kim Davis

A tabeliã Kim Davis é alvo da Ditadura homossexual nos EUA

Tabeliães dos EUA estão se recusando a dar licenças para as uniões de casais do mesmo sexo. Há 2 meses a Suprema Corte legalizou as uniões homossexuais em todos os estados. Em alguns deles essas uniões já eram liberadas. Isso já tinha causado polêmica, o que levou uma escrivã a se demitir, pois tal lei vai contra os mandamentos de Deus. Da mesma forma, uma tabeliã de Kentucky foi detida na ultima quinta feira (3) pp. por não emitir uma certidão de união homossexual.

A tabeliã Kim Davis, 49, de Morehead, no estado americano de Kentucky, negou emitir certidões de uniões homossexuais desde a data em que essas uniões foram aprovadas pela Suprema Corte. Ela tentou obter uma liminar que lhe permitisse negar essas uniões, porém tal medida foi derrubada na ultima segunda feira (31 de agosto pp.).

Kim Davis
Kim Davis

Sob a autoridade de Deus

Diante da queda do recurso, dois homossexuais foram ao cartório para obterem a certidão de união. A Sra. Davis se recusou. a realizar tal ato. Diante disso, houve uma discussão: “Sob a autoridade de quem?”, perguntou um homossexual. “Sob a autoridade de Deus”, respondeu a Sra.Davis. Irritados, os homossexuais chamaram a policia.

Em seguida, ela foi para o seu escritório e lá permaneceu até a chegada da polícia. Apesar do apelo dos dois homossexuais, o xerife do condado, Matt Sparks, recusou-se a prender a tabeliã.

Manifestantes saíram às ruas para apoiar Kim Davis
Manifestantes saíram às ruas para apoiar Kim Davis

Presa por defender a moral religiosa

Depois, diante do Juiz, a Sra. Davis declarou que a sua moral religiosa não permitia que ela fizesse uniões de pessoas do mesmo sexo. O Juiz alegou que perante tal resistência, não lhe restava outra alternativa senão prendê-la.

Seus advogados divulgaram posteriormente uma nota em que a Sra. Davis revelara ter recebido ameaças de morte, mas que isto não a intimidaria ou a levaria a renunciar ao seu cargo. Ela frisou também que a união homossexual “viola a sua consciência”.

TFP norte-americana demonstrou seu apoio a Kim Davis
TFP norte-americana demonstrou seu apoio a Kim Davis

Apoios

Contudo, a Sra. Davis não está sozinha nesta batalha. Segundo noticia publica na UOL cerca de 200 pessoas se reuniram neste sábado (5), do lado de fora da prisão em que se encontra a Sra. Kim Davis para prestar-lhe apoio.

Em outros estados como Alabama e Texas tabeliões também estão se mostrando solidários à Sra. Davis e inclusive se recusam a cumprir a determinação da Suprema Corte referente a união de pessoas do mesmo sexo. Protestos e manifestações de apoio chegam de vários estados.

Membros da TFP norte-americana estiveram na cidade para demonstrar seu apoio a Kim Davis.

***

Nesta situação, não só a Sra. Davis, mas muitos outros serão presos por se manterem firmes em seus princípios religiosos. Isso me faz lembrar as últimas palavras de Madame Roland, durante a Revolução Francesa, antes de ser executada: “Ó Liberdade! Quantos crimes se cometem em teu nome!”

 

3 COMENTÁRIOS

  1. Sabe o que isso me lembra ? Lembra-me os primeiros séculos das Grandes Perseguições contra a Santa Igreja.
    Muito pior do que nos tempos dos Neros , Dioclecianos. são esses tempos que vivemos de Dilmas, Lulas e Obamas, apoiados pela Estrutura Eclesiástica dos Teólogos da Libertação da Grande Apostasia dos Tempos Modernos.
    ESTE É O TERCEIRO SEGREDO DE FÁTIMA !!!!
    Estamos próximos da hora da cobrança, ou melhor, já a estamos vivendo.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome