Legalizando a imoralidade

Chama enormemente a atenção, de uns tempos para cá, o conteúdo dos cadernos que os jornais dedicam aos adolescentes e mesmo às crianças, mais parecem uma iniciação à corrupção moral do que outra coisa.

As práticas mais escandalosas, que outrora só chegavam ao conhecimento das pessoas adultas de modo discreto e enojado, são estampadas nesses cadernos como “normais”. É um incentivo mal velado à prostituição desde cedo, seja ou não em troca de dinheiro.

Não se vê como é possível, nesse clima, acabar com a prostituição infantil. Nem com a pedofilia.

Uma vez que o correr da pena nos levou a assuntos tão escabrosos, não podemos deixar de mencionar que o Programa Nacional de Direitos Humano (o famigerado PNDH-3) já cogita em elevar a prostituição à categoria de profissão, acabando assim com a distinção entre moça honesta e prostituta. E até hoje não foi revogado!

O fato infelizmente não surpreende, num “programa” que considera o aborto um simples caso de saúde pública, golpeia a fundo a propriedade privada e outras aberrações do gênero.

Em seu livro exponencial “Revolução e Contra-Revolução”, o saudoso Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, com muita agudeza de espírito, explica o processo pelo qual uma sociedade pode chegar a transpor para as leis as piores abominações.

Primeiramente, exacerbam-se as tendências humanas para que as pessoas pratiquem a libertinagem. Depois, começa-se a defender, em princípio, essa mesma libertinagem, com argumentos e propaganda. Por fim, instaura-se a libertinagem nos fatos normais da vida: é sua legalização.

Estamos trilhando esse caminho no que se refere à prostituição. Os costumes já quase aboliram a prática da castidade tanto para moças como para rapazes.

Nesse caso, como agir? Cumpre batalhar para evitar que a prostituição passe do estado de “tolerância” para o de profissionalização? Certamente. Mas esse não é o ponto-chave.

Só se pode verdadeiramente evitar tal legalização, se houver uma real e autêntica moralização dos costumes. Sem isso, podem-se ganhar batalhas contra a imoralidade, mas não a guerra.

Fica aqui pois nosso apelo para uma verdadeira cruzada em prol da moralização de nossos costumes. Caso contrário, nada feito.

 

6 COMENTÁRIOS

  1. Boa Noite a todos que acompanham esta página.
    o ser humano está cada vez mais longe de seus objetivos,ou seja quanto mais LONGE de DEUS mais perto do diábo ai inventão e crião absurdos, pois o Profeta OSÈIAS deixou cláro que existe algo que acaba com o povo. OSÈIAS cap.4-6 “o meu povo está sendo destruido porque lhe falta o conhecimento.Porque tu sacerdote,regeitaste o conhecimento também Eu te rejeitarei paa que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei de teu DEUS, também eu me esquecerei de teus filhos”.
    o homem tem se projetado para viver na terra e o egoismo a violência só almentam.
    deixo o meu recado è hora de voltarmos para DEUS, e sermos mais humildes, pois cada ato nosso ´terá que ter resposta diante de DESU.UM abraço até a´proxíma.

     
  2. Ainda ontem 09 05 assistia a Tv Escola, em que o assunto foi a homofobia. Nada a favor, mas o foco que pude perceber foi as escolas como espaço publico onde professores deverão serem treinados pelo programa salto para o futuro a fim de saberem tratar de tal assunto junto aos alunos. Seundo um professor do Rio Grande do Sul, se uma adolescente fica gravida será na escola que ela irá se abrir com problema à sua professora. Não seria na Igreja, em casa, ou fora que ela encontraria melhor ambiente para tratar de seu problema. Assim as demais crianças e adolescentes, em convivio constante com outros coleguinhas. Varias universidades, principalmente do RS e MG estão produzindo materiais didáticos como quebra cabeças de encaixes com assuntos homofóbicos para crianças manusearem, entre outras propostas como cartilhas, etc. Além de treinarem os professores que, segundo disseram, muitos procuram querer saber como lidar com tais casos dentro do ambiente escolar. Segundo o professor a escola é um espaço publico adequado para todo tipo de esclarecimentos desde a primeira menstruação, namoro, preconceito. Uma garota ajeitando o cabelo da colega seria interpretado como lesbicas e que até mesmo exigir de um menino com tendencia a gay que ele se comporte como os demais, considera isso pressão, um constrangimento à liberdade de sua opção sexual em ambos os casos exemplificados.

     
  3. Boa tarde a todos!

    Minha sugestão é que os eleitores sejam mais esclarecidos no sentido de respeitar à instituição familiar no país, não legalizando a prostituição. Ora, se os deputados buscam prostitutas ou têm comportamento anti-cristão, por não serem cristãos, o certo seria saber votar melhor, estudando as biografias dos candidatos antes de voltar a votar nos mesmos, evitando sempre os mesmos erros básicos anti-morais… A mulher não está sendo respeitada no Brasil por essa razão de se desvalorizar as moralmente comportadas, incentivando as promiscuas que, inclusive, motivam casamentos desfeitos pelas facilidades sexuais que oferecem, muitas por falta de estudo e, até, principalmente, falta de bons exemplos, falta de oportunidade de se obter uma profissão sadia, com obtenção de inscrições em cursos técnicos profissionalizantes que não discriminem a mulher. Temos que reeducar desde a base social até os pós-graduados… E cadê a legalização do ensino religioso no Brasil em todos os níveis de ensino???????? Temos que continuar tentando resolver esses obstáculos acima… Pressionem os políticos cristãos e os demais a fim de que votem muito bem pensado as leis para não causarem consequencias ruins às famílias brasileiras. Promovam candidatos religiosos para políticos e conseguiremos resolver esses assuntos antes do leite derramado… Para revogar leis, depois, é mais difícil… Mas possível, se os cristãos se unirem, sem se auto-discriminarem.

     
  4. O Brasil mais propriamente O PT, anda de mãos dadas CONTRA a moral e os bons costumes, o Lula que terminou seu mandato com alta aceitação da população, assinou o PNDH3 em 2009 como medida provisória, estava lançado um balão de ensaio, passaram 2 anos e sua sucessora num rompante de hipocrisia de seu ministério, assinam e transformam em lei o casamento homossexual, no judiciário por 11 juízes do STF, quando deveria ser legislado pelos deputados que se mantiveram calados.
    O Brasil anda na contra mão da moral e dos bons costumes, ao invés de moralizarem eles preferem transformar lo em prostíbulo, enquanto a preocupação deveria ser em manter a moral eles fazem de tudo para transtornar e regredir, não me surpreenderia nada se amanhã estes mesmos políticos legalizassem a pedofilia, o tráfico, o desvio de verbas publicas. Não devemos nos iludir com esse tipo de gente, basta dar uma olhada em seus antecedentes, eles não poderão dar bons frutos jamais, mas sabem como se faz lavagem cerebral na massa de ignorantes que povoam esta terra de Santa Cruz, que apesar diso tudo ainda continuam colocando esta raça de víboras no poder.
    Graças a Deus o IPCO está ai lutando com desigualdade, e fazendo manifestações favoráveis a moral e bons costumes.
    Vamos pedir a deus e a Nossa senhora em nossas orações para proteger este país desta massa de péssimos modos pregados hoje pelos poderes que embora sejam muitos epresentantes acabaram todos no mesmo saco, através de coligações apoiam e aprovam tudo que o partido PT e sua presidente eleita pelo voto popular quiser, não bastasse o povo que paga altíssimos impostos para manter estes lacaios serem vaquinha de presépio temos ainda os políticos que também são, mas com uma diferença eles recebem favores e outras coisitas mais.

     
  5. A família é o núcleo da sociedade, é na famíla que está a solução para esses terríveis acontecimentos. Ainda existem famílias de boa índole, de hábitos e costumes saudáveis, e estas têm que batalhar contra a detereorização da sociedade. E não é ensinar os filhos depois de contaminados pelas más influências, tem que serem educados ainda no colo da mãe. Se a mãe (célula da sociedade) não tem conhecimento suficiente para passar para seus filhos, pessam ajuda. Para isso existem os padres (os pastores que Deus deixou para cuidar do seu rebanho), não fiquem lamentando depois do ocorrido, depois do mal instalado, mães eduquem seus filhos! Não sabem como? Pessam ajuda nas igrejas…nós somos responsáveis!!!

     
  6. O lúcido articulista menciona nosso saudoso lider católico Plinio Corrêa de Oliveira descrevendo o precesso pelo qual passa uma sociedade rumo à sua deterioração e cita a prostituição. Eu citaria, então, o mesmo processo com relação a aceitação do homossexualismo incluse nos meio católicos pela inercia de padres, bispos, cardeais…

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome