Letônia resiste às chantagens e intimidações da Rússia

3

Raimonds-Vejonis

Na Letônia, 27% dos dois milhões de habitantes são etnicamente russos. E isso é pretexto para manipulações do Kremlin, tal como fez na Crimeia e no leste ucraniano, visando “defender” esses russos étnicos.

“A Rússia tenta usar a minoria russófona como instrumento para obter agressivamente seus objetivos”, disse o ministro de Defesa letão Raimonds Vejonis [foto].

O país sofreu sucessivos ciberataques russos. Nas eleições gerais de outubro último, o partido russófilo Harmonia perdeu sete das 31 cadeiras que detinha, enquanto a coalizão governamental garantiu o governo com 61 cadeiras e 58,8% dos votos.

Janis Urbanovics, presidente do Harmonia, reivindicou a formação do governo, apesar de ser incapaz de reunir o quorum necessário. Mas seu gesto sinaliza o intuito de procurar atritos em relação ao atual governo letão.

Fonte: Revista Catolicismo, Nº 768 (Dezembro/2014)

 

3 COMENTÁRIOS

  1. Quem viu essa notícia nos grandes órgãos de informação?
    Quando explodir um confronto militar será notícia, com uma simpatia mal dissimulada pelos russos, por esses mesmos “grandes órgãos de informação”.
    A desinformação faz parte da guerra.

     
  2. O argumento que Putin está usando é mesmo que Hitler usou para invadir a Checolosváquia, as alegadas “privações” da minoria alemã. A história se repete, com os inocentes úteis apoiando ditadores disfarçados de paladinos da liberdade, conservadorismo, decência, e o capitalismo americano, etc. O Putin é uma farsa como defensor da família, pois, ele apoia o aborto, como está na Russia: uma das maiores praticantes.

     
  3. O que não pode é perseguir a minoria russa, como fez a Ucrânia ao ponto de impedir a fala russa no pais onde se fala russo e ucraniano.
    A direita europeia como a francesa frente nacional apoia Putin.
    Enquanto os americanos apoiam e defendem valores contra o cristianismo e a tradição europeia, como a imigração islâmica.
    Estar ao lado dos americanos principalmente à partir de 1968 é estar contra os valores civilizatórios ocidentais.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome