Matilhas de lobos (“espécie protegida”) devoram até cavalos na França

5

Lobo 45

Na França, o conto do lobo saiu da fantasia. Milagre ambientalista!

Com apenas uma diferença: o lobo pode matar a vontade e ai! do agricultor que defender o rebanho contra essa “espécie protegida” em “via de extinção”.

Após se multiplicarem a vontade nos Alpes protegidos pela legislação ambientalista, passaram a infestar as montanhas dos Vosges.

Tendo adquirido confiança, as matilhas atacam nas planícies da Champagne noticiou a RTL, a maior rádio do país.

Já não só devoram ovelhas mas cavalos e até os cachorros dos pastores. Calcula-se em várias centenas o número dos lobos “ativos”.

A lei permite caçadores juramentados abater um certo número.

Cavalo morto em Haut-Diois
Cavalo morto em Haut-Diois

Mas na hora do ataque ninguém vai pedir ao lobo de aguardar o caçador autorizado.

Em 2012 foram registrados 800 ataques aos rebanhos na região dos Alpes-Marítimos, onde se perderam 2.417 cabeças de ovinos, um terço das perdas totais na França.

Diante da indignação dos agricultores e pastores, o governo liberalizou a caça dos lobos mais agressivos.

Nas caçadas de grandes animais (cervos, javalis) ficou autorizado abrir fogo contra lobos que aparecerem.

Os agricultores da Champagne nunca lidaram com lobos: eles essencialmente plantam grãos, e a criação de ovelhas é uma atividade marginal em encostas não aráveis e sem cercas.

Agora é comum encontrar na plantação ovelhas despedaçadas ou desventradas agonizantes ou mortas.

Em locais onde o lobo era desconhecido
Animais mortos em locais onde o lobo era desconhecido

Lignol-le-Château, na região de Aube, contabilizou 16 ataques em cinco meses com perda de 51 animais.

De inicio, os criadores de ovelhas não podiam acreditar que fosse obra de lobos até que câmaras os flagraram depredando, informou o diário “Le Monde”.

Os prefeitos de la Haute-Marne e de Aube autorizaram tiros de defesa. Mas, a decisão sublevou os deputados “verdes” que no Parlamento francês estão aliados à maioria socialista.

A morte das ovelhas e o dano aos homens não interessa a esses auto-proclamados amantes da natureza.

 

5 COMENTÁRIOS

  1. A pior coisa a combater é a meia verdade, pois é uma mentira travestida de verdade. A reintrodução do lobo se fez necessária para o equilíbrio do ecosistema depredado pelo fator antrópico. Os animais mortos comprovadamente por lobos são indenizados pelo Poder Público, o que até tem sido um bom negócio para o francês (comedor de carne de cavalo também ele), quando tem um animal velho abatido pelos lobos. O abate controlado dos lobos é autorizado como se constata no site abaixo.

    http://www.rtl.fr/actualites/info/article/alpes-maritimes-la-chasse-au-loup-autorisee-7764535831
    La préfecture des Alpes-Maritimes a annoncé ce vendredi que les chasseurs pourraient désormais participer aux battues organisées contre le loup dans certains secteurs.

    Na realidade, diante de tantos excelentes citadores, lembro Mateus – 22, 21-, referindo Jesus: dai a Cézar o que é de Cézar e a Deus o que é de Deus. Existe ongs e ONGs; não se pode misturar o joio e o trigo, a meia verdade com a verdade inteira.

    Lastimo o que li…

     
  2. Aqui no Brasil nós temos uma classe de predadores muito especiais, com nome bem conhecido : PT .
    Será que todos os envolvidos com o mensalão foram devidamente julgados ?

     
  3. Esses pseudos ambientalista / comunistas, estão espalhados no mundo inteiro, como uma praga … Vale a pena relembrar aquela ‘ piada ‘ em que , pela lei, é crime inafiançável quem matar um crocodilo/jacaré …. E matar uma pessoa , é crime no qual pode haver fiança … Ora, ora, então, nesse caso, é mais seguro matar o guarda-florestal …

     
  4. Lembram-se do ECLESIASTES 3 ???
    -” Há um tempo para cada “coisa”…”.
    A natureza merece de nossa parte respeito, mas, a recíproca também
    é verdadeira. Quando falta um dos lados surge o desequilíbrio. Ou
    seja, a falta ou o excesso de zêlo dá como resultado essa porcaria.
    IMAGINEM O QUE OCORRE NA AMAZÔNIA???
    * tartarugas (jabutis) encontrados de barriga para cima;
    * onças brasileiras atravessando fronteiras;
    * “n” ong’s dando infinitos palpites.
    Respeitosamente parafraseando o Dr. Lindemberg, somos vistos como os
    jardineiros do nosso próprio jardim.
    É demais!!!
    Feliz 2.014,
    PAZ E BEM À TODOS.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome