A Ação Jovem do IPCO promoveu ontem, 22/9/2015, mais uma campanha em defesa da família.

A campanha aconteceu após representantes dos movimentos pró-família e pró-vida serem hostilizados e praticamente expulsos de uma audiência que de PÚBLICA só tinha o nome, convocada pela bancada do PT na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo – ALESP para debater o Plano Estadual de Educação – PEE. (Aguarde o próximo vídeo para saber o que aconteceu).

A campanha aconteceu em frente à ALESP, onde tramita o PEE (plano que em 2 substitutivos – do PT e do PSOL – tentou impor a Ideologia de Gênero para nossas crianças  e a Perseguição Religiosa no Estado de São Paulo! – felizmente os 2 substitutivos foram rejeitados na primeira comissão).

Proteste

Milhares de motoristas que passavam pelo local se manifestaram através das buzinas e se mostraram totalmente contrários a essa nefasta ideologia. Manifestação essa que infelizmente é ignorada totalmente pelos detratores da família! Eles só sabem ouvir as reivindicações de movimentos ditos “sociais” e de defensores dos “direitos humanos” ou das “minorias”.

Houve inclusive alguns militantes do movimento homossexual que fizeram todos os tipos de imoralidades e obscenidades em frente aos carros – justamente o que a Ideologia de Gênero propõe para as crianças! – na tentativa frustrada de atrapalhar a campanha. A resposta dos motoristas foi justamente um buzinaço ainda maior e mais forte em defesa da família tradicional e em defesa da moralidade de seus filhos!

Em breve publicaremos o vídeo de mais essa campanha que mostra o que todos já sabem: os brasileiros em bloco rejeitam a Ideologia de Gênero e as uniões homossexuais!

Veja acima algumas fotos!

Nas recentes visitas que os voluntários do IPCO fizeram aos deputados vários assessores comentaram o grande número de emails-protesto recebidos. Portanto, se você ainda não enviou o seu protesto, clique no botão abaixo e faça já a sua parte!

2149_botao_faca_seu_protesto

 

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Da mesma maneira que o Estado não deve interferir na liberdade religiosa, as religiões não devem interferir no direito civil,sim direito civil porque pra vocês homossexuais nunca deveriam ter o direito de casar no civil com pessoa de mesmo gênero,direito que não tem nada a ver com suas convicções religiosas. O casamento civil é uma instituição laica, que deve atender por igual às necessidades dos que acreditam em Deus — em qualquer deus ou em vários deuses — e dos que não acreditam. Numa democracia, as leis são para todos e todas, independentemente das crenças de cada um.
    Uma coisa é a legítima defesa de seus dogmas religiosos e considerarem pecado a prática homossexual (mediante o seu entendimento bíblico), outra bem diferente é ultrapassarem os muros de suas igrejas, se instalarem no poder público para, tomados pelo poder, se valerem do cargo ocupado para perseguirem explicitamente um segmento da sociedade brasileira que não seguem suas doutrinas religiosas.Se é assim,isso é ditadura religiosa.

     
  2. A união homossexual diz respeito à vida pessoal,e o direito de a pessoa casar-se com outra de mesmo sexo;não diz respeito à religião,embora as duas palavras se assemelham,mas com significados distintos quando se refere à união conjugal religiosa ou ao reconhecimento do Estado.Tanto é que a palavra casamento perdeu seu significado restrito à união matrimonial de homem e mulher para “Contrato de união ou vínculo entre duas pessoas que institui deveres conjugais”nos dicionários.Nenhuma religião tem o poder de interferir na vida pessoal das pessoas,porque se é assim é ditadura religiosa.Ter opinião contrário à homossexualidade é totalmente diferente de impedir os direitos civis.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome