MST: da invasão à sacristia, e da sacristia ao Vaticano

"Nós marxistas com o Papa para parar o diabo" Il Fatto Quotidiano, Roma, 3.11.2014
“Nós marxistas com o Papa para parar o diabo”
Il Fatto Quotidiano, Roma, 3.11.2014

Blog GPS do Agronegócio

O MST é uma organização fundamental do Brasil … no primeiro plano da organização dos agricultores.Stedile é o seu dirigente mais importante.

Marxista ligado à história da teologia da libertação, ele foi um dos organizadores do Encontro Mundial de Movimentos Populares que ocorreu no Vaticano, quando sugeriu a canonização de “Santo Antônio… Gramsci”.

Segundo o jornal, o MST conta com 1,5 milhão de membros. Na Itália, antes do encontro no Vaticano, ele fez uma turnê de encontros apresentando o livro La lunga marcia dei senza terra (EMI Edizioni).

No sábado à tarde, foi visitar a Rimaflow, em Trezzano sul Naviglio, a fábrica recuperada que Stedile, diante de 300 pessoas, batizou como “embaixadora dos Sem-Terra em Milão”.

Pergunta: – Como nasceu o encontro no Vaticano?
– Mantemos relações com os movimentos sociais da Argentina, amigos de Francisco, com quem começamos a trabalhar no encontro mundial. Assim, reunimos 100 dirigentes populares de todo o mundo, sem confissões religiosas. A maioria não era católica. Um encontro muito proveitoso.

Ensino para combater o capital financeiro, bancos e multinacionais, ou "o diabo" nas escolas do MST (publicado por O Estado de S.Paulo, 21-09-2000)
Ensino para combater o capital financeiro, bancos e multinacionais, ou “o diabo” nas escolas do MST (publicado por O Estado de S.Paulo, 21-09-2000)

Pergunta: – O senhor é de formação marxista. Qual a sua opinião sobre o papa e a iniciativa vaticana?
– O papa deu uma grande contribuição, com um documento irrepreensível, mais à esquerda do que muitos de nós. Porque afirmou questões de princípio importantes como a reforma agrária, que não é só um problema econômico e político, mas também moral.

Ele condenou a grande propriedade. O importante é a simbologia: em 2.000 anos, nenhum papa jamais organizou uma reunião desse tipo.

Pergunta: O senhor foi um dos promotores dos Fóruns Sociais. Há uma substituição simbólica por parte do Vaticano em relação à esquerda?
– … Eu não acho que há sobreposição, mas complementaridade. Em todo caso, assumo a autocrítica, como promotor do Fórum Social, do seu esgotamento e da sua incapacidade de criar uma assembleia mundial dos movimentos sociais.

Do encontro com Francisco, nascem duas iniciativas:

1) formar um espaço de diálogo permanente com o Vaticano e, independentemente da Igreja, mas aproveitando a reunião de Roma,

2)construir no futuro um espaço internacional dos movimentos do mundo.

Pergunta: para fazer o quê?
– Para combater o capital financeiro, os bancos, as grandes multinacionais. Os “inimigos do povo” são esses. Como diria o papa, esse é o diabo.

Pergunta: Qual é a situação do Movimento dos Sem Terra hoje?
A nossa ideia, no início, era a de realizar o sonho de todo agricultor do século XX: a terra para todos, bater o latifúndio.

João Pedro Stedile fez o discurso de encerramento do encontro de Movimentos Populares no Vaticano
João Pedro Stedile fez o discurso de encerramento do encontro de Movimentos Populares no Vaticano.

Mas o capitalismo mudou, a concentração da terra também significa concentração das tecnologias, da produção, das sementes. É inútil ocupar as terras se, depois, produzirem transgênicos.

Não é mais suficiente repartir a terra, mas é preciso uma alimentação para todos, e uma alimentação sadia e de qualidade.

Hoje visamos a uma reforma agrária integral, e a nossa luta diz respeito a todos.

Por isso, é precisou uma ampla aliança com os operários, os consumidores e também com a Igreja.

Somos aliados de qualquer pessoa que deseje a mudança.

(Fonte: jornal Il Fatto Quotidiano 3.11.2014. Resumo do Blog GPS do Agronegócio)

 

13 COMENTÁRIOS

  1. Os sem vergonhas se mantém de plantão para continuar deturpando e mentindo com aleivosia, as tentativas ferrenhas para instalar no Brasil a guerrilha camponesa segue os preceitos do polit bureau soviético e os “ensinamentos” de Mao Tse Tung.
    El castelhano mal falado dos “doutores” formados ?…na faculdade de medicina cubana ?….são a importação dos futuros comissários do soviet na América Latina, tentando também “apreender” medicina por catálogo e receitando aspirinas ou “remédios santos” citados no “script” que o ex Ministro da Saúde ditou para serem testados nas cobaias humanas em que esses malfeitores querem transformar aos cidadãos menos informados.
    ACORDA BRASIL !!

     
  2. Gostaria de complementar o que já foi escrito um pouco abaixo em outra postagem.

    É graças ao agronegócio e à produção em grande escala QUE ESSE PAÍS NÃO PASSOU AINDA PELA CALAMIDADE DA FOME. São 200.000.000 de bocas para comer três vezes por dia. A maioria concentrada em grandes cidades. E isso não é um fenômeno só brasileiro, é mundial. Nos EUA, por exemplo, o governo subsidia os grandes produtores. Aqui no Brasil subsidia o MST.
    Acho que o grande produtor merece respeito, e ai de nós se a agricultura de grande escala sofrer qualquer revés.
    Todos sabemos que que a pequena propriedade também tem sua função social, mas tem limitações.
    O que acho é que os governantes devem encarar a questão com seriedade e sem demagogia e preconceitos.

     
  3. Vejam que esse cidadão (Stedile) já não fala mais em REFORMA AGRÁRIA. Agora ele fala em combater os bancos, o capital financeiro e os INIMIGOS DO POVO. O que está em jogo aí é uma agenda política que precisa renovar-se para sobreviver.
    Para quem não sabe, vários governos anteriores ao do PT realizaram REFORMA AGRÁRIA. Em Pernambuco em 1966/1967 governo federal desapropriou terras de várias usinas de açúcar e loteou a baixo custo e distribuiu para quem quisesse. Os meus pais receberam um lote de 18 hectares, em terras do Engenho Novo, que pertencera à Usina José Rufino; na época receberam alguns bois, sementes, etc.; vivem lá até hoje. Foi pago em 20 anos.
    Existe muita demagogia e politicagem em torno da reforma agrária”. Tornou-se um mote político muito explorado pelos demagogos de esquerda.
    Agora, me admira o Papa abrir as portas do Vaticano para essa gente. Como se não bastasse as REFORMAS LIBERALIZANTES que está propondo à Igreja, agora mais essa.
    Não sei não. Em algum momento a comunidade católica vai ter que se pronunciar abertamente sobre essas atitudes do Papa, sem eufemismos e falando francamente.
    Vejo um futuro obscuro para a Igreja Católica. Que Deus tenha piedade de nós.

     
  4. “Quando se olha para a formação econômico-social brasileira constata-se que a história da reforma agrária do Brasil é uma história de oportunidades perdidas, perdidas porque a modernização se realizou pelo alto, sem que fosse democratizado o acesso a terra, nem tampouco os direitos trabalhistas e o contrato de trabalho chegaram ao campo. Posto que a concentração da propriedade agrega em torno de si um feixe de interesses sociais e políticos, principalmente, os interesses do Brasil tradicional, da dominação patrimonial, do clientelismo político, a questão agrária e, conseqüentemente, a reforma agrária, permanece como um tema marginal na agenda política do Estado.” (Maria Auxiliadora Leite Botelho).

     
  5. STÉDILE:
    “Nós marxistas com o Papa para parar o diabo”. Qual deles, “seu” Stédile?
    O papa deu uma grande contribuição, com um documento irrepreensível, mais à esquerda do que muitos de nós.
    Que isso, Stédile?
    RADIO VATICANO 12/12 PP:
    Roma (RV) – “Que o legado de não-violência e reconciliação de Nelson Mandela possa continuar a inspirar o mundo”. É o que se lê em uma mensagem do Papa, assinada pelo Cardeal Secretário de Estado, Pietro Parolin, enviada na manhã desta sexta-feira, (12/12) aos membros do 14º Encontro dos vencedores do Prêmio Nobel da Paz, que acontece em Roma e recorda a memória de Nelson Mandela, Nobel da Paz em 1993″.
    De fato, como “democrata” que era, Mandela andava aos abraços com Ahmadinejad, Fidel Castro, Khadafi etc., e elogiando como nunca os regimes comunistas; idem era ABORTISTA, BRUXISTA E RACISTA – vídeos em que mandava matar brancos – etc., e à sua morte, todos os comunistas da terra baixaram lá como imensa voada de urubus numa carniça!
    Um comportamento equivocado de elogiar e defender o legado desse comunista ente humano!
    No recente Sínodo das Famílias, se os cardeais como D Burke, D Pell, D Gadecki etc. não “berrassem”, a S Comunhão já estaria sendo profanada tranquilamente por ADÚLTEROS, sem arrependimento, confissão, propósito de emenda, pecado e constrangimento alguns!

     
  6. Assim como os terroristas do Estado Islâmico, esse indivíduo e sua turma têm que ser banidos do meio social. São cânceres que, se não extirpados, causarão a morte do tecido social sadio. Terra para os sem terra? Vão trabalhar para comprar um pedaço, assim como fez meu pai há cinquenta anos atrás. Começou com um pequeno pedaço, comprado com muito sacrifício, e progrediu, criou 11 filhos, sem invadir nada, sem tomar nada dos outros. Gostaria de saber como anda a fazenda que pertenceu ao ex- “rei da soja’, que foi desapropriada e entregue aos sem terra? Com certeza, foi espoliada e vendida. Fora PT. Fora MST! Fora terroristas!

     
  7. Porque não perguntou sobre a concentração de terras nas mãos do seu amiguinho LULLA e LULLINHA?
    Porque será que eles tanto querem dividir o que é dos outros e nunca o deles?
    Porque será que gostam tanto de dinheiro e vivem falando mal do capitalismo?
    Se o papa apoia uns trogloditas desses, é o fim da igreja católica.

     
  8. O que põe comida barata na mesa do pobre é o agronegócio, que concentra capital, terra, tecnologia e produção de sementes, com colheitas generosas de baixo custo, permitindo sobras para exportação e entrada de divisas no país. É o sucesso do capitalismo, que seus inimigos, dentre eles o MST, deseja destruir a todo custo! Não tem proposta melhor, não tem capacidade de competir, mas tem capacidade de sobra para produzir discursos sedutores de “distribuição de renda”. Incrível até o Papa caiu nessa! Caiu ou já estava nessa a muito tempo? É o que se pode deduzir desse trecho da matéria:

    O papa deu uma grande contribuição, com um documento irrepreensível, mais à esquerda do que muitos de nós. Porque afirmou questões de princípio importantes como a reforma agrária, que não é só um problema econômico e político, mas também moral.

    Mais a esquerda do que o MST? Ser de esquerda hoje é um alto elogio! Todos querem ser de esquerda! Há uma competição nesse terreno!
    No Brasil então nem se fala, não existe partido de Direita!
    todos querem estar do outro lado muro! Aécio Neves declarou alto e bom som
    “Não adianta me empurrar para a direita”.
    Sobra apenas uma exceção, o Deputado Jair Bolsonaro, o único que assume publicamente sua condição de político de direita! Por esta razão fazem de tudo para cassar seu mandato! Jamais será convidado para
    participar de um simpósio patrocinado pelo Vaticano!

     
  9. “Viva o Papa”, sempre. “Viva o Papa Francisco”, nunca. Que Deus tenha compaixão da nossa Igreja que contém todos os elementos de cura e de salvação, elementos esses que são subestimados por Francisco quando se curva para receber a “bênção” protestante e trocar afagos com lideranças marxistas.

     
  10. Aí está um retrato do que é atualmente a Igreja Católica. O apoio ao casamento gay, invasões e pilhagens de propriedades, luta de classes, etc. contarão, num horizonte próximo, com o apoio e estímulo da Igreja. Lamentável que ela esteja se inclinando para a marginalidade. Gramsci venceu e pronto. Chegou a total decadência. De onde virá uma oposição a esse estado de coisas ? Virá dos evangélicos, que aparentemente são menos suscetíveis ao trabalho de comunização. Quanto aos sem-terra, não passam de um bando de celerados, oportunistas, incompetente e preguiçoso, massa de manobra de alguns malandros em busca de poder e riqueza. Sequer sabem plantar um pé de milho. Dezenas de milhares não serão capazes de produzir o que alguns poucos homens, equipados com máquinas e tecnologia modernas produzirão.São ignorantes, consumidores de tributos e nunca sairão dessa condição. No entanto um Stédile da vida consegue poder e dinheiro (do contribuinte) em cima deles. Na Somália tem os que disputam a ferro e fogo o poder sobre esqueletos ambulantes, morrendo de fome. O que importa a esses indivíduos é o poder, não a situação do povo. Amanhã ou depois são capazes de disputar o poder sobre cemitérios, se os seus manobrados morrerem de fome. Mas, o poder é o que importa. É a arte de enriquecer apregoando um governo para os pobres, como aqui no Brasil.

     
  11. A venezuela é o maior exemplo atual do que dá um país católico misturar uma gotinha de socialismo (muita enxaqueca e dor de cabeça na hora de ir no supermercado, para não dizer outras situações):

    http://www.eltiempo.com/mundo/latinoamerica/crisis-en-venezuela-comprar-es-un-terrible-dolor-de-cabeza/14811720?hootPostID=f35473c9931b5e4868b5670f9d475dfe

    PS – socialista não se alimenta, não come, não bebê, não precisa de remédios?

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome