Os santos extremos e o perfeito equilíbrio

Causa-me especial alegria ver como Nossa Senhora tem sido cultuada ao longo dos séculos e por toda a extensão da Terra, com os mais variados títulos e sob as invocações mais inesperadas. Por exemplo: Nossa Senhora de Dong-Lu, Imperatriz da China; ou Nossa Senhora da Defesa (foto ao lado), em Sassari (Itália), que de espada na mão defendeu os católicos contra a invasão dos godos pagãos. A multiplicação das invocações é sintoma inequívoco dos incontáveis benefícios e graças que Ela distribui pelo mundo todo, de modo particular aos que a Ela recorrem com confiança.

De Maria nunquam satis (De Maria, não há o que baste), disse o grande São Bernardo. E assim o povo fiel vai multiplicando as invocações, para recorrer àquela que é sempre a mesma –– a Mãe de Deus.

Tais invocações podem ter as mais diferentes origens, como por exemplo uma aparição da Virgem Santíssima (Lourdes, Fátima, La Salette); uma graça marcante recebida por alguém (Madonna del Miracolo, que converteu o judeu Ratisbonne); a vitória dos católicos contra inimigos que os assediavam (Nossa Senhora dos Guararapes, ou de Lepanto). Podem igualmente provir de uma grande carência que a Virgem Santíssima atende, como é o caso de Nossa Senhora da Cabeça, que em 1227, no Monte da Cabeça, na Serra Morena (Andaluzia, Espanha), restituiu ao pobre pastor João Rivas o braço que lhe faltava.

Tais “nomes” de Nossa Senhora, se assim os podemos qualificar, tão diferentes pela sua origem, pelos lugares onde nasceram, pelos atributos da Virgem Santíssima que ressaltam, formam entretanto um conjunto de invocações perfeitamente equilibrado, pois nos mostram Nossa Senhora como “clemente, piedosa e doce” (Salve Rainha), e ao mesmo tempo “terrível como um exército em ordem de batalha” (Cântico dos Cânticos, 6,3). Nesse sentido, poder-se-ia chamá-la Nossa Senhora do perfeito equilíbrio.

Insisto na palavra “equilíbrio”, não obstante seu uso estar muito deturpado em nossos dias. Segundo certa mentalidade corrente, ser equilibrado significaria ser abúlico, não ter opinião definida a respeito de nada, nunca defender o bem contra o mal, nem a verdade contra o erro. Mereceria o epíteto de “equilibrado” apenas quem fosse um perpétuo conciliador ecumênico, desses que qualificam de extremismo toda atitude categórica, e para os quais dedicar-se a uma causa é ser radical, afirmar uma verdade é ser intolerante. Em outros termos, só os relativistas e os songamongas seriam equilibrados.

Na realidade, a pessoa verdadeiramente equilibrada é aquela capaz de identificar-se com toda forma de bem, de modo a comprazer-se com a mimosa flor do campo e admirar o rugido avassalador do leão; acariciar uma criancinha recém-batizada e lutar como um cruzado no campo de batalha contra os inimigos da civilização cristã; perdoar de todo o coração as ofensas recebidas e dizer com o Santo Rei Davi: “Pois não hei de odiar, Senhor, aos que vos odeiam? Aos que se levantam contra Vós, não hei de abominá-los? Eu os odeio com ódio perfeito” (Sl 138, 21-22). E tudo isso sem perder a paz interior e o domínio dos próprios sentimentos.

Portanto, ir aos extremos não é um mal, desde que sejam extremos do bem, isto é, estejam de acordo com os Mandamentos da Lei de Deus. Assim, para nossa época de relativismos, ao indicar para Nossa Senhora o título de “perfeito equilíbrio”, talvez conviesse acrescentar: “e dos santos extremos”. Sim, “Nossa Senhora do perfeito equilíbrio e dos santos extremos” seria uma invocação bem adequada.

 

10 COMENTÁRIOS

  1. Aos protestantes que invadem este site para destilar bobagens: nós, leitores e Católicos Apostólicos Romanos até o fim, agradecemos a preferência. Ao que tudo indica, não deve haver quase nada que preste nos sítios protestantes, daí a dita – e inconfessa – preferência…
    Em meio a tantas mentiras protestantes, surgem mentiras sobre a Fé Católica. Exemplo: “idolatria”. Isto NÃO EXISTE, pois só adoramos a DEUS e declaramos que Maria é a primeira adoradora de DEUS. Ponto final. Se o grau do nosso respeito e do nosso amor por Maria incomodam, aí não é problema nosso. Uma boa psicologia talvez resolva.
    Eu mesmo tenho dois testemunhos concretos de que a devida aproximação a Maria nos torna mais próximos a CRISTO – para fazer uma pequena comparação, foi André quem levou Pedro até JESUS.
    Os protestantes debulham-se sobre as Escrituras, deturpam-nas na interpretação e esquecem o DEUS das Escrituras, atitudes iguais às dos fariseus. Todo o “edificio” protestante desaba em uma única passagem: a que proíbe a herética e famigerada “interpretação pessoal”, ou seja, o trecho de II Pd 1, 20. A Bíblia nasceu na Igreja, foi declarada sagrada pela Igreja, e só no seio da Santa e Católica Igreja é que pode ser interpretada. Só por isso, já basta.
    No mais, endosso e reitero as palavras de Augusto Cesar Ribeiro Vieira:
    “Salve Maria!
    Para nós, católicos, “consultar a mãe do médico” é bem melhor do que consultar um falso médico.
    Não sei se por “idolatria” ou por “acomodação”, achamos muito melhor chegar a Jesus por Maria, porque Jesus chegou a nós por ela, do que por esses “apóstolos” que andam pululando por aí – “apóstolos” por auto-aclamação – e que se enchem de dinheiro vendendo “toalhinhas” e “martelinhos” que dizem ser “milagrosos”.
    Maria tem duas características principais.
    A primeira é ter sido escolhida pessoalmente por Deus: “26 No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, 27 a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria” (Lc 1,26-27). Foi a ela que o Anjo Gabriel anunciou que “O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus” (v. 35).
    Não vi no Evangelho nenhum “Valdemiro”, nenhum “Macedo, nenhum “Miranda” a quem os “verdadeiros crentes” saem a consultar como que a “pais-de-santo”, curandeiros, cartomantes “Dr. Fritz” e outros que tais.
    A segunda característica é que recorrer à intercessão de Maria – E NÃO “ADORAÇÃO”, COISA QUE VOCÊ NEM SABE DEFINIR O QUE SEJA – é grátis. Não é preciso pagar nenhum centavo, como no exemplo: http://www.youtube.com/watch?v=E9yvUL0P2GA
    A intercessão de Maria opera, sim, milagres, como aconteceu nas bodas de Caná. E continua operando: http://cura-espiritual.blogspot.com.br/2010/08/restituicao-instantanea-da-perna-do.html
    Não é preciso pagar nenhum centavo para que se obtenha a cura pela intercessão de quem Deus escolheu pessoalmente. Consultar os “Valdemiros” pode custar milhões – afinal, à custa de tais consultas, ele possui, em terras, o correspondente ao dobro da Cidade de Jerusalém, sem contar o número de cabeças de gado conseguidos.
    E é inegável o fato de que nos santuários marianos pelo mundo afora têm acontecido muitos milagres: http://www.youtube.com/watch?v=GrUcbJiyToU

     
  2. Caro Augusto Cesar, para lhe transmitir um pouco de luz, segue um pequeno exemplo sobre a Sã Doutrina.

    1. “E, tendo ele já doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume do dia da festa. E, regressando eles, terminados aqueles dias, ficou o menino Jesus em Jerusalém, e não o souberam seus pais. Pensando, porém, eles que viria de companhia pelo caminho, andaram caminho de um dia e procuravam-no entre os parentes e conhecidos. E, como não o encontrassem, voltaram a Jerusalém em busca dele. E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os. E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas. E, quando o viram, maravilharam-se, e disse-lhe sua mãe: Filho, porque fizeste assim para conosco? Eis que teu pai e eu, ansiosos, te procurávamos. E ele lhes disse: Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai? E eles não compreenderam as palavras que lhes dizia.” Lucas 2-42 ao 50.

    “E, falando ele ainda à multidão, eis que estavam fora sua mãe e seus irmãos, pretendendo falar-lhe. E disse-lhe alguém: Eis que estão ali fora tua mãe e teus irmãos, que querem falar-te. Porém ele, respondendo, disse ao que lhe falara: Quem é minha mãe? E quem são meus irmãos? E, estendendo a mão para seus discípulos, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos; porque qualquer que fizer a vontade de meu Pai, que está nos céus, este é meu irmão, e irmã, e mãe.” Mateus 12-46 ao 50.

    Como se pode verificar, depois de Jesus Maria teve mais filhos, deixando de existir, portanto, após o nascimento dos outros filhos, sua condição de mulher virgem.
    Indubitável é que Maria é uma santa que foi escolhida por Deus para gerar o Senhor Jesus, mas na natureza carnal, não espiritual. Portanto, não devemos considerá-la como a mãe de Deus. Se fosse assim, Deus seria subordinado à Santa Maria, já que o filho deve render obediência à sua mãe. Deus é o Alfa e o Omega, o primeiro e o derradeiro. Acima de Deus não há ninguém.

     
  3. Augusto, o comentário de Sergio foi feito com base no que está escrito na Bíblia Sagrada, não de acordo com sua opinião. Seu comentário demonstra que você desconhece totalmente as Escrituras Sagradas, pois nelas está escrito que o único intercessor entre Deus e a humanidade é o Senhor Jesus.

     
  4. Parabéns, Sergio Peffi, pelo sábio comentário! Infelizmente as pessoas que não concordam com você são aqueles que não lêem a Bíblia Sagrada, pois se lessem mudariam sua opinião a respeito. O pior cego é aquele que não quer enxergar.

     
  5. PARA MIM QUE SOU UM VERDADEIRO CRISTÃO, (CRISTÃO É QUEM ESTA EM CRISTO) QUEM ESTA EM MARIA É MARIANO, QUEM PRATICA A MARIOLATRIA É IDOLATRA E OS IDOLATRAS NÃO ENTRAM NOS CÉUS, DEIXEM DE CEGUEIRA ESPIRITUAL E ACEITEM O SENHOR JESUS CRISTO COMO UNICO E SUFICIENTE SALVADOR DE VOSSAS ALMAS, É POR ISSO QUE O BRASIL VEVI O CAUS, A PROSTITUIÇÃO PREDOMINANDO, AS DROGAS NINGUEM CONFIA NOS POLITICOS , PORQUE TODOS SÃO AMANTES DA AVAREZA, A BIBLIA DIZ BEM-AVENTURADO É A NAÇÃO CUJO DEUS É O SENHOR, E NO BRASIL O deus é uma senhora aparecida, CADE O PAÍS LAICO QUE DIZ QUE SOMOS?

     
  6. Meu caro Sérgio Peffi,
    Salve Maria!
    Para nós, católicos, “consultar a mãe do médico” é bem melhor do que consultar um falso médico.
    Não sei se por “idolatria” ou por “acomodação”, achamos muito melhor chegar a Jesus por Maria, porque Jesus chegou a nós por ela, do que por esses “apóstolos” que andam pululando por aí – “apóstolos” por auto-aclamação – e que se enchem de dinheiro vendendo “toalhinhas” e “martelinhos” que dizem ser “milagrosos”.
    Maria tem duas características principais.
    A primeira é ter sido escolhida pessoalmente por Deus: “26 No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, 27 a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria” (Lc 1,26-27). Foi a ela que o Anjo Gabriel anunciou que “O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus” (v. 35).
    Não vi no Evangelho nenhum “Valdemiro”, nenhum “Macedo, nenhum “Miranda” a quem os “verdadeiros crentes” saem a consultar como que a “pais-de-santo”, curandeiros, cartomantes “Dr. Fritz” e outros que tais.
    A segunda característica é que recorrer à intercessão de Maria – E NÃO “ADORAÇÃO”, COISA QUE VOCÊ NEM SABE DEFINIR O QUE SEJA – é grátis. Não é preciso pagar nenhum centavo, como no exemplo: http://www.youtube.com/watch?v=E9yvUL0P2GA
    A intercessão de Maria opera, sim, milagres, como aconteceu nas bodas de Caná. E continua operando: http://cura-espiritual.blogspot.com.br/2010/08/restituicao-instantanea-da-perna-do.html
    Não é preciso pagar nenhum centavo para que se obtenha a cura pela intercessão de quem Deus escolheu pessoalmente. Consultar os “Valdemiros” pode custar milhões – afinal, à custa de tais consultas, ele possui, em terras, o correspondente ao dobro da Cidade de Jerusalém, sem contar o número de cabeças de gado conseguidos.
    E é inegável o fato de que nos santuários marianos pelo mundo afora têm acontecido muitos milagres: http://www.youtube.com/watch?v=GrUcbJiyToU

     
  7. Sergio , voce esta´precisando muito de orações pelas heresias que está falando sobre a nossa manzinha mãe de Jesus.Como voce deve amar a sua mãe, Jesus ama a mãe dele e deve ficar muito triste com os filhos que falam mal da mãe dele.Tenho pena de quem agem assim.Que Deus em sua infinita bondade tenha compaixão e misericordia de voce . Deus te abençoe e ilumine sua mente e abra os seus olhos para encontrar o caminho de Deus.

     
  8. Sobre a noticia do culto à Maria no mundo todo, é de se lamentar a idolatria que a Igreja Católica criou ao longo dos séculos, transportando para o catolicismo a idolatria das religiões pagãs, inclusive dando poderes a Maria, mãe terrena de Jesus, poderes que ela nunca possuiu. Tenho plena convicção, pelas Escrituras Sagradas (que a igreja católica tentou destruir porque é a pura verdade), que se a própria Maria pudesse voltar a terra ela choraria e se lamentaria por demais o que a I.Católica, a Babilonia do Apocalipse, vem usurpando e abusando de seu nome, atribuindo a ela poderes que na verdade ela nunca teve. Maria meus caros, foi sim uma agraciada, porque ela era uma serva Judia fiel a Deus, e julgada digna para receber em seu ventre o Cristo-Homem que foi gerado pelo Espirito Santo e somente isso. Ela mesma disse no primeiro milagre feito por Jesus (Bodas de Caná) que todos fizessem o que Jesus mandasse. E ela própria reconheceu a Jesus como seu Senhor no seu Canto de Maria nas escrituras.
    É Jesus que deve ser adorado e obedecido e não Maria sua mãe. Perguntoi a vocês e a quem possa ler este comentário: “Por acaso quando você vai ao médico você se conculta com o médico ou com a mão do médico?” Aqui temos a mesma situação. Nós vamos direto a Jesus sem passar por Maria. Que Deus tenha misericordia dos católicos e que reconheçam que TODO O PODER FOI DADO A JESUS CRISTO NOS CEUS E NA TERRA, E NÃO A MARIA.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome