WASHINGTON DC, 03 Ago. 15 / 12:10 pm (ACI).- Planned Parenthood, a maior multinacional abortista do mundo, assegurou no final do mês de julho que seu site recebeu um “ataque de extremistas” pró-vida. Entretanto, críticos denunciaram que esta foi, na verdade, uma campanha publicitária para ocultar as denúncias de tráfico de órgãos de bebês abortados realizadas por esta organização.

“Nosso site não está disponível devido a um ataque de extremistas”, isto estava escrito na página principal do site da Planned Parenthood. “Aproximadamente 200 mil pessoas por dia estão sendo bloqueadas de receber informação e cuidado por este ataque”, assinalou a organização.

Importantes autoridades da Planned Parenthood admitiram em vídeos, gravados através de câmera escondida e difundidos no mês passado, pagamentos entre 30 e 100 dólares por órgãos e tecidos de bebês abortados em suas instalações. Mais de 10 estados e o Congresso dos Estados Unidos ordenaram investigações contra a multinacional abortista e iniciaram projetos de lei para privá-la de mais de meio milhão de dólares de financiamento governamental que recebe a cada ano.

O jornal americano ‘The Federalist’ assinalou: “enquanto a multinacional afirma ter sofrido um ataque, uma revisão da evidência disponível publicamente denuncia que o único que está sendo atacado na Planned Parenthood agora mesmo são bebês perfeitamente saudáveis e viáveis”.

A partir de uma análise realizada ao código fonte do site da Planned Parenthood no dia 30 de julho, encontraram que a página principal estava indicada como “Campanha”, e no slogan utilizado para o desenho estava escrito “acesso não autorizado”.

‘The Federalist’ assegurou ainda que “a página funciona perfeitamente. Sem sinais de ataque. Sem sinais de intervenção. Simplesmente uma página funcional e segura que existe somente para aumentar a base de dados de correios da Planned Parenthood”.

Coincidentemente, indicou o informativo americano, “o ‘ataque’ ocorreu apenas dias depois da Planned Parenthood decidir contratar uma assinatura de relações públicas, SKDKnickerbocker, para ajudá-los em sua resposta ao grande escândalo de tráfico de órgãos de bebês”.

Depois das críticas a este suposto ataque, Planned Parenthood mudou o texto da sua página principal a este “nosso site atualmente está em manutenção”, e já não menciona nenhum ‘ataque por extremistas’.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome