Plinio Corrêa de Oliveira: “Um modelo para nós nestes tempos difíceis na vida da Igreja”, afirma cardeal Burke

2

Carta do Cardeal Raymond Leo Burke, Patrono da Soberana Ordem Militar de Malta, ao Sr. Mathias von Gersdorff agradecendo-lhe pela biografia, em alemão, sobre Plinio Correa de Oliveira.

 ***

16 de fevereiro de 2015

Caro Mathias,

Cardeal Burke afirmou que
Cardeal Burke.

Meus cordiais agradecimentos por sua amabilíssima carta de 13 de janeiro passado que o senhor deixou na minha residência, por ocasião de sua visita a Roma. Obrigado por incluir junto à carta o presente da biografia de Plinio Correa de Oliveira, Begegnung mit Plinio Correa de Oliveira – Katholischer Streiter in stürmischer Zeit, que vem de ser publicada. Dou-lhe minhas congratulações cordiais pela publicação da biografia do grande leigo católico brasileiro, o qual, como o senhor corretamente observa, é sob tantos aspectos um modelo para nós nestes tempos difíceis na vida da Igreja! Fico muito agradecido por um exemplar deste livro.

Agradeço-lhe especialmente por suas orações por mim. Por favor, continue assim, porque tenho muita necessidade delas.

Invocando a benção de Deus para o senhor e todos os seus labores, e confiando suas intenções à intercessão de Nossa Senhora de Altötting, de São Miguel Arcanjo, de São José e dos Santos Pedro e Paulo, permaneço

seu devotadamente no Sagrado Coração de Jesus
e no Imaculado Coração de Maria

Cardeal Raymond Leo Burke

 

2 COMENTÁRIOS

  1. QUE FAZ IMENSA FALTA, COM CERTEZA!
    O Prof. Plinio Correa realmente faria singular diferença nesse momento de um vácuo na fé no Brasil, a começar da falta de espírito profético de diversos do clero e até da alta hierarquia coniventes ou silentes no que tange à situação atual do Brasil, praticamente imerso no marxismo.
    Temos um exemplo similar, o Pe Paulo Ricardo e outros poucos que o seguem ou andam próximos a ele, mas se o Prof Plinio estivesse presente, seria uma força de elite adicional de confrontação com os ideologistas que infestam nosso ambiente, como vírus pestilentos, inclusive dentro da Igreja.
    Entretanto, no seu tempo foi uma voz profética que denunciava e previa o que sucederia á frente se os caminhos tortuosos não fossem endireitados; como não se tomaram a serio suas palavras, chegamos ao momento num verdadeiro impasse, em que o relativismo adentrou a maior parte das mentes e as escravizou, deixando a sociedade numa encruzilhada, com total falta de segurança para o porvir.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome