O PSF escolheu a rosa como símbolo, mas nem tudo são rosas para os socialistas franceses
O PSF escolheu a rosa como símbolo, mas nem tudo são rosas para os socialistas franceses

Está em curso a Universidade de Verão que o Partido Socialista Francês realiza em La Rochelle. Mas, se o PSF escolheu a rosa como símbolo, no referido evento “nem tudo são rosas”. Bem ao contrário. Eis um suculento resumo que, a partir de publicações francesas, faz do mesmo o correspondente em Paris do conceituado jornal espanhol “ABC”, Juan Pedro Quintero. O sublinhamento é meu.

“Os socialistas franceses costumam começar o curso político com uma Universidade de Verão, reunida este ano em La Rochelle, a fim de ‘esquentar os motores’ após o término das férias estivais. Nessa ocasião, esta reunião de ‘família’ se transformou em batalha campal, depois da recente crise do governo.

“‘Libération’ ([jornal] independente de esquerda) consagra a essa crise suas sete primeiras páginas, que ele apresenta, na primeira, com este título: ‘A guerra das esquerdas’. Alain Duhamel, analista-estrela de ‘Libération’, publicou uma análise intitulada ‘O suicídio da esquerda’. Na opinião de Duhamel, a divisão das esquerdas francesas tem algo de ‘suicídio coletivo’, abrindo uma fossa aparentemente insalvável entre ‘reformistas’, ‘críticos’ e partidários do ‘socialismo tradicional’.

“Laurent Joffrin, diretor de ‘Libération’, consagra a esses enfrentamentos cainitas uma destacada análise de duas páginas, com o título: ‘Reformismo contra estatismo: um duelo secular’. Para Joffrin, Manuel Valls, primeiro ministro, encarna hoje uma tradição reformista que choca de maneira brutal com a esquerda socialista, a esquerda ecologista, a esquerda comunista e as extremas-esquerdas.

“‘Le Parisien’ (popular independente) abre sua primeira página com esta grande manchete: ‘Os socialistas perderam o norte’. O jornal mais lido pelas classes populares da região parisiense identifica quatro famílias socialistas que apenas conseguem coabitar mal, com muitas dificuldades.

“‘Le Monde’ (independente) afirma que o presidente François Hollande enfrenta um PS ‘despedaçado’ e destaca um manifesto de deputados socialistas muito críticos ao presidente e ao seu primeiro ministro, Manuel Valls, ‘sugerindo’ uma mudança de política e um rosário de possíveis ‘reformas’, que não coincidem em absoluto com as reformas anunciadas pela dupla Hollande/Valls.

“Segundo uma pesquisa do [jornal] ‘Sud-Ouest’, 76% dos franceses julgam que o PS ‘não tem um projeto para a França’. De acordo com a mesma pesquisa, 82,5% dos franceses não crêem que Hollande seja capaz de frear o aumento do desemprego antes de 2017, ano das próximas eleições presidenciais.”

Até aqui, o jornalista do “ABC”. Para encerrar, cumpre recordar que a França é o berço da esquerda mundial, nascida das ideias de 1789; e considerando que no terreno ideológico não existe muralha chinesa, deve-se esperar que a atual bancarrota da esquerda francesa se estenda por sua vez ao mundo inteiro.

 

4 COMENTÁRIOS

  1. Oi Sr. Renam, parabéns pelas colocações, as mesmas que gostaria de ter feito, mas que sabia e verdadeiras foram por sua pessoa consignadas.
    Apenas complemento dizendo que estas ações sempre contaram com muita cumplicidade de no início seus opositores,que resolveram também se locupletar rasgando e pisoteando valores éticos e morais, calando-se, muitos acovardando-se mesmo ainda hoje tempo de eleições e de mudar o rumo do país.
    Deus age por suas causas segundas e os milagres ficam para tempos extremos e se aqueles que seriam a causa segunda se omitem, só nos resta mesmo é apelar para o MILAGRE.
    Alguém teve de morrer para que o PT não ganhasse no primeiro turno e agora o segundo já é realidade e nele se prenuncia sua derrota.
    Só que Marina é uma INCÓGNITA, tão perigosa como o PT ou talvez até MAIS.
    Como bem disse, o povo foi conduzido a ser despolitizado, cuidando apenas de suas necessidades e vontades, e quando alguém dele aparece militante, sempre são massas movidas de fora arranjadas com fim predeterminado, como as que vimos meio do ano passado.
    Os tempos estão muito difíceis mesmo.

     
  2. OS CATÓLICOS FRANCESES QUE NÃO SÃO FROUXOS COMO DAQUI, DETONARAM HOLLANDE & CIA!
    Faltou a observação ao acima, pois na França os comunistas estão acuados, a perigo, pedindo penico, em autofagia, pois os católicos de lá os prensaram, melhor, os arrocharam!
    Nas manifestações daqui do Brasil: quero isso, quero aquilo… Ou seja, só materialismo; se dessem tudo que queriam, regime comunista ou outros, desde que minha barriga esteja cheia, pouco importaria!
    Ao inverso, os da França: fora o aborto, homossexualismo, ideologia do gênero, família de homem e mulher e respeito à doutrina da Igreja católica e encaramos!
    Resultado: puseram Satã em fuga, comunistas em debandada e previsão de dissolução do PC na França. Que explodam!
    Nas eleições atuais temos Aécio, Satã e Belzebu e v católico, qual prefere?

     
  3. COMUNISTAS TÊM APENAS PLANOS DE PODER, NÃO DE GOVERNO!
    Com a chegada ao poder pelo PT, não apresentou nenhum plano de governo, mas tão somente um planejamento para permanência no poder, sendo o primeiro passo dado ao comprar os possíveis opositores e também seus seguidores com recompensas pecuniárias e de cargos pela subserviência, caso PMDB de aluguel, além doutros nanicos em contratos de arrendamento.
    O PT foi contra tudo que o beneficiou: votou contra o plano real (desejava o calote internacional); lutou contra a lei de responsabilidade fiscal; votou contra os programas sociais no governo de FHC, como bolsa-escola e outras, dizendo serem eleitoreiros, daí a corrupção se instalou de forma assustadora, que mesmo ao ser denunciada a propaganda falsa do partido, ainda fazia com que os índices de aprovação fossem elevados, graças à mídia infiltrada ou comprada!
    Não vimos investimentos significativos em infraestrutura e as obras divulgadas a custa de propaganda exagerada não foram concluídas, mas foram superfaturadas, além de muito dinheiro investido noutros países.
    O enriquecimento do filho do Lula, de parentes, asseclas e envolvimento com amante assustaram as pessoas de bem, mas a propaganda, paga com verba pública, mantém os petralhas em alta e sempre bem vistos pois o povo já estaria domesticado pelas novelas etc., e pior de tudo, centenas de sacerdotes da TL a favor deles colaborando na socialização da doutrina católica, e até idem alguns bispos, alienando e massificando o povo!
    Muitos sectários protestantes os ajudaram, como a IURD, ABB, CIM, MI e mais pastores e outros grupos menores!
    O desejado pela esquerda é o que foi previsto no Foro de São Paulo: a criação da república bolivariana, de tendência marxi-castro-anarquista, tendo Cuba como dirigente e as Farc como braço armado.
    V eleitor do PT ou de Marina Silva compartilha!

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome