Cinqüenta anos de RA-QC edição comemorativa

Com uma densa apresentação do Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança, a Artpress Indústria Gráfica e Editora Ltda. acaba de dar a lume a edição comemorativa dos 50 anos de Reforma Agrária – Questão de Consciência.

Esse livro (520 pp.) de Plinio Corrêa de Oliveira -publicado em 1960 – teve quatro edições em português e seis em espanhol (uma na Espanha, uma na Argentina e quatro na Colômbia), perfazendo 10 edições e 39 mil exemplares.

Para o Príncipe Dom Bertrand, coordenador da Campanha Paz no Campo, nenhum outro livro causou tanta repercussão e influenciou tanto o debate ideológico e político brasileiro no século XX quanto Reforma Agrária – Questão de Consciência.

A edição comemorativa traz uma atual e acurada análise dos aspectos econômicos referentes à nossa agropecuária, bem como da experiência desastrada da Reforma Agrária, feita pelo Master of Science em Economia Agrária, Prof. Carlos Patrício del Campo.

Como o embate ideológico sobre a matéria continua muito vivo, pretendemos passar aos leitores – através de posts – os principais argumentos ali contidos.

As pessoas que desejarem aprofundar seus estudos poderão adquirir seu exemplar de Reforma Agrária – Questão de Consciência através do site: http://www.livrariapetrus.com.br

 

6 COMENTÁRIOS

  1. Essa é uma notícia muito agradável. Fico contentíssimo por terem reeditado esse livro que tanto ajudou na luta contra a Revolução.
    Parabéns a todos que participaram desse feito.

    PS: Até o momento, creio que ainda não está disponível o livro no site indicado.

     
  2. Já tinha lido o livro na década de 70 e me esclareceu muito sobre a questão moral envolvida na questão da tal reforma agrária.Desde então minha posição contra o confisco só tem aumentado em função do aumento das medidas confiscatórias. Parabéns pela homenagem a quem tanto lutou pelo bem do Brasil.

     
  3. Este livro fez um sucesso impressionante e me levou a conhecer o grupo do Dr. Plinio, ali por 1963. Vestibulando, fiquei admiradíssimo ao ver católicos vendendo livros nas ruas! E polemizando com os comunistas! Isso não existia mais. Foram tempos memoráveis. E o livro continua inteiramente atual.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome