Reforma Agrária será priorizada no governo Dilma

6

DILMA MST

A Agência Câmara  informa que, no fim de dezembro, “foram publicados decretos presidenciais que tornam de interesse social 22 propriedades rurais em dez estados, para fins de reforma agrária”.

Serão 57.680 hectares totalizados de “cinco propriedades em Goiás, quatro no Maranhão, três em Pernambuco e duas em Minas Gerais. Santa Catarina, Pará, Rondônia, Paraíba, Sergipe e Rio Grande Norte também tiveram terras desapropriadas para a reforma agrária”.

Para o deputado Alex Canziani (PTB-PR), vice-líder do governo na Câmara, “o decreto é um indicativo de que a reforma agrária vai ser priorizada no próximo mandato”.

Violação de direito

Já o deputado Alceu Moreira (PMDB-RS) que “não temos nenhuma preocupação com a reforma agrária se a partição de terras acontecer com compra, pagamento legítimo e por preço correto das propriedades. O que não se pode fazer é a expropriação, a título da reforma agrária, e tomar terra de quem não quer vender, com um decreto absurdo de uso social e aniquilar o princípio de propriedade.”

 

6 COMENTÁRIOS

  1. Quando essas noticias partem do governo é melhor ficar com o pé atrás.
    Será necessário desapropriar terras produtivas?
    Temos milhares de quilômetros de terras improdutivas no Pará e no Amazonas; será que não seria uma boa oportunidade para o governo criar vilas agrárias nessas regiões?

     
  2. Existe algum projeto para Reforma Agrária? Não existe! O atual governo joga palavras ao vento quando fala em Reforma Agrária. Nem sabem o que é Reforma Agrária. É obrigação de qualquer governo condenar a invasão à propriedade privada.

     
  3. Pode até comprar as terras pelo preço justo,o preço de mercado, levando em conta todas as benfeitorias feitas pelo proprietário e indenizando os valores imateriais, como os o histórico familiar vinculados à propriedade. Em princípio, respeite-se o direito de propriedade contido na Constituição.

     
  4. Acho que esta “Reforma Agrária” está mais voltada para promover
    a desgraça do Rico do que a “felicidade do pobre”!
    A reforma agrária, seduz pela proposta e não pelo resultado, todos aplaudem sua intenção! Ela consegue mais votos nas cidades do que colheita no campo!
    Ë o agronegócio, com suas grandes propriedades, sua economia de escala, emprego de tecnologia, sementes selecionadas e equipamentos mecanizados que proporciona receitas cambiais para o país e comida barata na mesa do pobre!!!

     
  5. Isto é papo de comunista. Vão usar esta bandeira para tomar fazendas produtivas e depois o PT e o governo (elite comunista) vender e roubar mais ainda do povo.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome