O MST faz verdadeiro terrorismo por todas as partes, mas o governo prefere não “criminalizá-lo”

Edson Carlos de Oliveira

De acordo com a Folha de S. Paulo (30/11), o governo brasileiro tem resistido à pressão da diplomacia americana para tipificar o terrorismo em sua legislação.

Segundo o GSI (Gabinete de Segurança Institucional), o governo tem um conceito diferente dos EUA sobre terrorismo. Para o presidente Lula, uma tipificação poderia enquadrar e criminalizar “movimentos sociais” como o MST.

O Brasil é visto como leniente no combate ao terror pelo governo americano, que se preocupa com a Tríplice Fronteira. O GSI informa que não há nada de “anormal” na região. Só nos resta saber se a constatação dessa “normalidade” tem presente o conceito americano ou petista de terrorismo, já que ambos são diferentes.

 

9 COMENTÁRIOS

  1. Ao Sr. João Carlos Fontenele.
    Conseguiu perceber, pelos demais posts, que tu vestiu a carapuça do “Joãozinho do passo certo”. Sim, realmente você e os seus estão em outra dimensão. Continue assim, sua opinião não nos faz falta.

     
  2. O terrorismo que você prega fere os princípios morais e as elementares noções de direito. NInguém deseja a volta de Antonio Carlos Magalhães, e as FA estã cumprindo muito bem o seu papel constitucional, sem explordir bancas de revistas, sem torturar ou cometer atentados, sem rasgar a nossa Constitução. O IPCO foi, no passado recente da nossa história, uma página negra que deve ser rasgada e queimada, pois foi um braço armado do terror no país, pregando a intolerancia e a perseguição. Felizmente, gente como você não representa absolutamente nada, sendo apenas um saudosista da taras que orientavam os maníacos da tortura em nosso país. Recolha-se ao seu insignificante mundinho, que estamos em outra dimensão sócio-cultura e econômica.

     
  3. Não depende de governo algum criminalizar ou não o MST; já é uma organização criminosa, porque as leis vigentes assim o enquadram. A esquerda sempre foi uma produtora de chanchadas – a intentona comunista de 1935, não foi chamada de comédia por Stalin, em discurso público?
    Quando formos um país sério, não vingarão blocos de desocupados como os do MST.

     
  4. Só nos resta, ou “dançar um tanto argentino”, como nos diz Bandeira, ou bradar, como o fez o saudoso senador Antônio Carlos Magalhães, em discurso censurado pelo Governo Federal:

    “E AS FORÇAS ARMADAS, ONDE É QUE ESTÃO?”

    É claro que não existe mais legalidade no país.

    Se o sr. Collor foi uma decepção, se o sr. Fernando Henrique Cardoso foi o verdadeiro pai do MST, o sr. Lula bate todos os recordes de pilantragem e entreguismo à frente do Governo da República.

    Nenhum outro presidente se lhe compara em matéria de iniquídade. Nem mesmo Ernesto Geisel. Nem mesmo João Goulart.

    E as Forças Armadas, onde é que estão?

    Estão “à toa, à toa” (Manuel Bandeira).

     
  5. Se os cidadãos urbanos tivessem um mínimo de compaixão não tolerariam as atrocidades que os terroristas do MST têm praticado. Toda vez que eles praticam as ações terroristas de invasão de propriedades eles depredam e põem em risco as vidas dos fazendeiros e seus empregados. Será que isso não constitui crime? Por que ninguém tem pena dos que são esbulhados?

     
  6. Se o MST não é criminoso então o que é crime neste pobre Brasil? A imagem que neste artigo estampa não é o suficiente para atestar aos nossos próprios olhos a atitude criminosa dessa súcia de terroristas?

     
  7. Bem esclareçedor tal posição em prol ditos movimentos sociais que devemsim é estar sob mira do TCU ref.a auditoria pública ref. doações do dinheiro público indiretas via ONGS estabeleçidas a margem da lei.

    A midia nacional ja investigou e identificou os reais beneficiarios da caixa preta que envolve tal temática com resultados preocupantes…

    E o chamado terrorismo global sob tal vies de visão miope diplomática nacional e como politica de estado depoem contra o Brasil e seu poder executivo que os apoiam em nome de tais direitos humanos por razões obvias.

    Sem mais comentários, sob o óbvio ululante.

     
  8. É lamentavel o que esse governo responde as inumeras criticas sobre suas eventuais intenções de enterrar a democracia desse país. Como pode um governo dar ganho de causa a um movimento que tem em seu DNA a estrutura de destruição, invasão da tomada da coisa alheia em nome da Reforma Agraria? O agrnde absurdo disso tudo, é que esse movimento, é financiado, pelo dinheiro publico. O dinheiro do contribuinte

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome