Povo ucraniano recusa a velha canga da URSS apenas maquiada por Putin

11

ukraine-kiev_4552144

A Ucrânia enquanto nação soberana vinha negociando um acordo de associação com a União Europeia.

Malgrado os aspectos negativos que essa aproximação poderia trazer, essa aproximação teria um efeito positivo muito maior: afastar as garras opressoras da Rússia. Ele garantiria a independência do país face à cobiça russa.

Porém, o atual presidente Viktor Yanukovich vinha agindo como dócil instrumento de Vladimir Putin.

Para Putin, que mais recentemente escolheu as roupagens de defensor do cristianismo, na realidade não havia dúvidas: ele quer reconstituir a grandeza opressiva da falida URSS. E a Ucrânia é a “jóia da coroa” da URSS.

Manifestação do Milhão inundou Kiev, e instrumentos de Putin tremem
Manifestação do Milhão inundou Kiev, e instrumentos de Putin tremem

Trata-se para Putin de engoli-la sim ou sim.

Com habilidade muito típica da KGB e manipulando presidente e deputados pró-russos, o senhor todo-poderoso da Rússia conseguiu vetar o acordo que possibilitaria a aproximação da Ucrânia com a União Europeia. E em consequência afastaria o povo ucraniano da opressão russa.

O povo ucraniano está se mostrando determinado e idealista.

Estátua de Lenine derrubada em Kiev, na festa da Imaculada Conceição
Estátua de Lenine derrubada em Kiev, na festa da Imaculada Conceição

Ele lembra os milhões de seus antepassados massacrados pela nefasta URSS e está habituado às mentiras sistemáticas da propaganda da KGB.

Ele percebe o que está por detrás do jogo diplomático: a escravidão e perda de independência e vexames nacionais de toda espécie.

A União Europeia acusou a Rússia de impedir o acordo, como forma de manter o seu domínio sobre as antigas repúblicas soviéticas.

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, sempre bom de papo, afirmou que rejeitará os vetos da Rússia.

E Herman Van Rompuy, presidente do Conselho Europeu, afirmou: “chegou a hora da coragem e decisão. Não devemos renunciar ante pressões externas, mesmo da Rússia”. Alguns outros compararam Putin com Breznev e Stalin.

Porém, desses líderes da UE só se pode aguardar inércia e capitulação face ao agressor russo. E a imprensa reconheceu que “na briga por Kiev, Putin bate Europa” (Folha de S. Paulo, 29-11-2013)

Patriotas ucranianos desabafam na estátua de Lenine
Patriotas ucranianos desabafam na estátua de Lenine

O povo ucraniano compreendeu que estava sozinho. Mas não arredou e corajosamente saiu às ruas das grandes cidades para repudiar a manobra de Moscou e seus sequazes.

Além do mais está pedindo a renúncia do governo satélite da Rússia, encabeçado pelo presidente Viktor Yanukovich.

Após centenas de milhares de ucranianos cercarem os principais prédios do governo em Kiev, Yanukovich reagir como reagiram outros instrumentos da URSS em décadas que se acreditou superadas. Ele prometeu verbalmente retomar as negociações com a UE.

Mas o povo ucraniano lucidamente não caiu nessa conversa.

No domingo 8 de novembro a Marcha do Milhão literalmente inundou o centro de Kiev exigindo o fim da sujeição ao ditador disfarçado de cristão Vladimir Putin.

Neste domingo, evidenciando o caráter antissoviético e anticomunista da imensa manifestação patriótica, o povo ucraniano derrubou e esmigalhou uma grande estatua de Lenine que dominava um bulevar de Kiev.

O que fará a raposa xará de Lenine?

Cabe a nos, patentear nosso apoio e admiração ao povo ucraniano que defende sua pátria contra a agressividade da Rússia que tenta restaurar o antigo império anticristão e contra a pusilanimidade de Ocidente.

Acrescentamos que, a exemplo dos protestos na Ucrânia, Putin foi recebido na Armênia com manifestações com cartazes de “Putin, vá para casa” e “Não à URSS”.

Os armênios repudiam os planos de incluir o pequeno país do Sul do Cáucaso em uma zona de livre comércio sob a liderança de Moscou.

 

11 COMENTÁRIOS

  1. os protestadores ucranianos não passam de uma massa Nazista, movida por israel e os EUA. com fins de mover armamentos para mais perto da russia. não se esqueçam que quando a OTAN tomou poder na Georgia, eles invadiram S. Ossetia e massacraram milhares de pessoas, assim como quando a russia parou de proteger o afeganistão, iraque e somalia com a queda da URSS os EUA invadiram, e durante a URSS os EUA invadiram o Vietnam e a Koreia, então quem é o opressor ?, os ucranianos que se opoem a russia e são a favor da U.E. são minoria e com esses protestos violentos e ataques a oficiais da lei, apenas aumentaram a popularidade do presidente por la. os EUA também inventaram mentiras pra tentar entrar na Síria. se poucos se lembram foi provado que não existia armas tóxicas por la. Israel é uma mentira pois o estado pertence a palestina cujo povo já foi quase totalmente exterminado pelos judeus e agora se chama Israel, mantendo os palestinos em campos de concertação quase igual aos que os alemães fizeram aos comunistas em 1938.

     
  2. O URSO russo em muito breve saíra da toca e revelará suas intenções geopolíticas de domínio imperial. Quando seus aliados Iran, Síria e Turquia estiverem em risco de colapso econômico ela então, partirá contra o Governo Sionista e invadirá Israel.Está na agenda.

     
  3. O problema é que inclusive na Europa ocidental, em especial na França, o marxismo cultural encontra-se impregnado. Talvez até mais do que nos países do leste.
    Tratando-se de cultura e fé, atualmente o melhor país do velho continente chama-se POLÔNIA.

     
  4. Dizer que a Russia hoje não é comunista é aceitar sem vigilância exatamente a nova tática da KGB – Os exemplos citados por um comentarista são belos mas não convencem. Que ninguém se engane com esta tática do “convertido” Putim. Uma coisa é o povo Russo, outra são seus dirigentes que querem parecer defensores da Moral Cristã.
    Outrora os vermelhos eram tais e hoje, por táticas são verdes, para levar a Civilização aos Caos pelo Pseudo-Ambientalismo – Denunciado pelo Príncipe Dom Bertand em seu livro recente.
    Viva a Independência da Ucrânia.

     
  5. Quando terminou a guerra russo polonesa de 1920, quando os poloneses (e ucranianos também) derrotaram o exercito vermelho de Lenin e Stalin, a Ucrânia foi entregue a russia comunista e, em 1939 quando Hitler e Stalin invadiram a Polônia para massacrar este país católico dando inicio a segunda guerra mundial, a entrega da Ucrania 20 anos antes fez toda a diferença. Hoje, os que mais devem proteger a Ucrania seja das garras da Russia ou da União Européia é novamente a Polonia, como também hungria, Croácia e demais países da europa central.

    Este livro dá bastante subsídio para entender a importância da Ucrânia no embate europa cristã versus europa do anti-cristo:

    http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=30784013&sid=103131206151210529628736346

     
  6. A Rússia já não é mais comunista

    Pelo contrário, nos dias de hoje tem demonstrado ser grande defensora da moral cristã

    Apenas para dar alguns exemplos:

    1. Em oposição a toda opinião contrária do Ocidente, a Justiça da Rússia condenou e prendeu os membros de uma banda de rock punk lasciva por atentado ao pudor em um templo cristão ortodoxo

    2. A Rússia vetou a propaganda gay para menores em seu território

    Em sentido oposto, a Europa inteira tem se precipitado no secularismo ateísta e na sodomia

    Ninguém se engane: agregar-se a UE tem o seu preço, e ele é muito alto

    Se a Ucrânia preferir a Europa, terão de flexibilizar toda a sua legislação para dar lugar a um regramento jurídico cada vez mais anticristão

     
  7. A LIBERDADE é a maior expressão das NAÇÕES SOBERANAS, basta analisar o
    elevado padrão de vida que esses povos levam. Liberdade, Cultura, Saúde
    Trabalho, Renda, Moradia digna e MUITA RESPONSABILIDADE. Há ainda um item à ser destacado; todas as nações desenvolvidas de certo modo seguem uma lei básica: “BENDITA A NAÇÃO CUJO DEUS É O SENHOR”.
    Todo o resto é conseqüência.

    PAZ E BEM À TODOS.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome