Há um ditado segundo o qual “o bem que o Estado faz é mal feito, e o mal que ele faz é bem feito”. É claro que há exagero nessa afirmação, mas é inegável que ela contém muito de verdadeiro. Sobretudo quando se trata de um Estado com tendências socialistas. Agora, um projeto de lei governamental constitui grave ameaça à escola privada

Universitários sob ameaça do Estado

Com o slogan falacioso de que “a educação é um direito do cidadão e um dever do Estado”, o governo brasileiro busca açambarcar toda a educação, de modo a incutir no ensino as ideias do Partido dominante, no caso o PT. São então os kits para crianças e adolescentes, a pregação do aborto, da contracepção e de uma “educação” sexual que mais parece iniciação à libertinagem do que outra coisa. Sem falar na imposição de um laicismo agressivo.

Em tempos passados, a educação era atributo especialmente da Igreja e das famílias, tendo produzido frutos além de toda a expectativa, porque era conforme com a ordem natural das coisas.

Não trataremos aqui do absurdo em se proibir a chamada homeschooling, tão difundida em outros países — por exemplo, nos Estados Unidos —, a qual consiste em ministrar o ensino fundamental em casa ou em pequenos núcleos educacionais sob a orientação dos pais. O que examinaremos é a prepotência estatal de querer abarcar a escola particular, em seus diversos graus, apesar da evidência de que o ensino particular costuma ser muito mais eficiente.

*                          *                          *

Nesse sentido é muito preocupante o projeto de lei proposto pelo governo, tramitando atualmente na Câmara dos Deputados  (http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=554202)

O referido projeto tem por fim criar um novo paquiderme estatal, o INSAES (Instituto Nacional de Supervisão e Avaliação da Educação Superior) para controlar o ensino particular.

Cuidado com o paquiderme

Entre suas muitas atribuições está a de interferir nos processo de credenciamento das escolas superiores, mediante “pareceres”. Podendo ainda decretar intervenção e designar interventor para essas escolas, além de constituir e gerir um sistema público de informações cadastrais de instituições, cursos, docentes e discentes.

E o incrível é que esse projeto tramita em regime de prioridade e poderá ser aprovado apenas nas comissões, sem passar sequer pelo plenário. Atualmente se encontra na Comissão de Educação e Cultura da Câmara e o relator é o deputado petista Waldenor Pereira.

Para que esse paquiderme possa funcionar fica ainda criado um Plano de Carreiras e Cargos do INSAES, com inúmeros cargos que evidentemente servirão de cabide de emprego para os apaniguados do governo. Ademais são criadas diversas taxas para alimentar o paquiderme, que em boa medida terá de ser sustentado por suas próprias vítimas, quais sejam os institutos de ensino particulares.

Assinam o projeto três ministros – Miriam Aparecida Belchior, Aloizio Mercadante Oliva e Guido Mantega – que o submeteram previamente à Presidente Dilma Rousseff.

A respeito dessa ameaça ao ensino particular, o Prof. Ademar Batista Pereira, presidente da Federação dos Estabelecimentos Particulares de Ensino da Região Sul, comentou em artigo intitulado “A estatização da escola privada” (“O Estado de S. Paulo”, 1-1-13), o que segue.

“O governo do PT e seus movimentos sociais que estão encastelados no Ministério da Educação (MEC) e Secretarias de Educação estaduais e municipais vêm seguidamente invadindo a liberdade de ensinar do povo brasileiro.

“Nos últimos dez anos, o MEC e seus burocratas emitiram milhares de portarias, enviaram grande número de projetos de lei ao Congresso Nacional e alteraram outras tantas, sempre com a desculpa de que a escola privada precisa ser avaliada. Na prática, vêm invadindo a liberdade da escola privada.

“A cartada final está no Congresso, com o Projeto de Lei nº 4.372/2012, que pretende criar mais um órgão público. Trata-se da maior aberração jurídico-política dos burocratas do MEC”, que “reserva à escola privada uma verdadeira estatização. Para a iniciativa privada a proposta do governo prevê de multas a intervenção, com retoques de perversidade, como o pagamento de altíssimas taxas para sustentar a burocracia e comprometer a gerência financeira das escolas”.

Seguindo a mesma orientação invasiva da ação governamental, há certos conglomerados educacionais que acabam por inibir o ensino privado. Diz o Prof. Ademar:

“Por outro lado, o que vemos são os grandes grupos do ensino superior disfarçados em diversas associações e num Fórum Nacional trocando a liberdade, a autonomia e o direito de ensinar por um ‘prato de lentilhas’”. Ora, “a educação privada é constituída de milhares de pequenas instituições, de educação infantil, ensino fundamental e médio, cursos técnicos e faculdades, espalhadas por este imenso Brasil, as quais, com propostas focadas e segmentadas, contribuem decisivamente para o pouco desenvolvimento que temos nos últimos anos, empregam formalmente milhares de educadores de nível superior e colaboram decisivamente para o desenvolvimento das cidades e do entorno onde atuam, movimentando o comércio, o mercado locatício e o setor de serviços.

“A estatização da escola privada está a caminho”, conclui ele.

*                          *                          *

Em outro setor do ensino, mas sempre dentro do viés estatizante de açambarcar a educação em todos os níveis, passará a ser obrigatório que os pais matriculem seus filhos na escola, tão logo estes completem 4 anos de idade. A lei foi publicada no Diário Oficial da União em 5 de abril.

É o ideal nazi-comunista de tomar conta das mentes infantis desde muito cedo, subtraindo-as o quanto possível à influência do ambiente familiar.

 

6 COMENTÁRIOS

  1. A verdade, triste, nua e crua, é que nem PT nem qualquer outro partido estão realmente preocupados com a verdadeira situação hiper precária da educação, da saúde, e da infraestrutura de transportes em nosso país. Gastam o dinheiro que DEVERIA ser destinado à educação e à saúde na construção de estádios de futebol. Vocês acreditam que, por exemplo, os partidos da oposição estão realmente preocupados com estas mazelas? Não estão nem aí… O que rola neste país é apenas politicagem e jogo de interesses mesquinhos e partidários. Somente se interessam pelo poder e dinheiro. Sinceramente, eu AMO meu país, mas tenho VERGONHA de ser brasileiro. Vergonha de uma nação que paga um salário miserável para um professor e mantém uma classe de “deputados monarcas” em Brasília. Vergonha de políticos desonestos e demagogos, que desviam dinheiro de obras de infraestrutura rodoviária e, dessa forma, permitem que milhares de brasileiros morram nas estradas precárias, antigas e mortíferas. Vergonha de governos que fazem propaganda de si mesmo na televisão, como se estivessem criando um verdadeiro “país de Alice no País das Maravilhas”. Enfim, PT e oposição são tudo granola da mesma embalagem, vejam por exemplo as propagandas do governo de Minas Gerais na televisão (ridículas), trata-se do mesmo tipo de discurso das propagandas do Governo Federal. A mesma demagogia.

     
  2. O PT, sob as encomendas de Suplicis, lulas e dilmas, associados aos pensamentos latino-americanos dos “socialistas” querem de fato fazer ressuscitar das trevas a mórbida força que podem utilizar para a sociedade ruir. Não se vê princípios morais e éticos nas ações dos petistas. Sequer uma. Notam-se ações umbilicais, excêntricas… doidas, falar a verdade. Doentes mentais que querem empurrar aos cidadãos pagadores de impostos os deveres de uma mentalidade corrupta. A educação se foi a muito tempo. O que se vê é emulação do inferno.

     
  3. O.PT é um adendo demoníaco a fim de tornar nossas vidas insuportáveis. Como o povo brasileiro se encontra em estado de catatonia, tal projeto maldito será aprovado pelo crivo da ignomínia e teremos nossos filhos pequenos extirpados de sua inocência. Prevejo que a única solução seria ir embora desse ambiente intitulado de país. Mas para onde?

     
  4. Mais uma vez tomamos conhecimento quanto ao ardil desse governo do pt.
    Some-se a essa manobra, lembrando também quanto ao empenho para o desarmamento da população de bem, sobrará o que para os cidadãos de bem fazerem? nada, pois não temos oposição, não temos imprensa livre. Estamos diante de uma politica de estado que pretende perpetuar-se no poder, subjugando qualquer constatação.
    Como tenho frisado, temos que criar uma corrente contrária ante as águas tranquilas que o governo vem navegando para impor seu modelo de esquerda.

     
  5. Essa interferència desse desgoverno na Educação como um todo é o maior absurdo já cometido por esse partido que abriga terroristas, malfeitores e marginais de todos os tipos com colarinhos das mais variadas cores!
    Precisamos acabar com eles!!!!
    O grande erro dos Governos Militares foi tratar inimigos como se fossem adversários e deu nisso: hoje eles estão no Poder e fazem festa às nossas custas!!!!!!!

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome