Uma mulher vestida de sol

7

PRC_Sabara-Igreja-Na-Sra-Conceicao-Sabara-reduzida-Legenda-1024x682

Quando se viaja de avião em sentido contrário ao sol, ou seja, do oeste para o leste, no momento em que os primeiros clarões do astro-rei rompem as sombras da noite anunciando o alvorecer, pode-se contemplar um verdadeiro espetáculo prodigalizado pela magnificência de Deus. Espetáculo sempre renovado e que em recente viagem pude mais uma vez contemplar.

Como sabemos, o movimento aparente das estrelas, e portanto do sol, é sempre do oriente para o ocidente. Dessa luminosa impressão procurarei tirar algo que torne claro o tema que pretendo desenvolver, ou seja, a conceição imaculada da Mãe de Deus, cuja festa se celebra no dia 8 de dezembro.

A convergência dos movimentos do avião e do sol torna efêmera a duração do fenômeno, desde a sua primeira fímbria que refulge no horizonte – um semicírculo à maneira de meia-lua – até se divisar o astro-rei aspergindo luzes e ir dando com elas forma às coisas.

Isso era claro para os que estavam lá nas alturas, mas não para os que se encontravam em terra. Estes não podiam contemplar o prodígio – privilégio dos que voam, alegria e consolo dos pilotos – de ver nascer o sol e da maravilha que vai se operando em toda a natureza.

Um lindo panorama para se contemplar em ocasiões assim é a cidade do Rio de Janeiro. Seria justo exclamar com Edmond Rostand: “Oh sol, sem o qual as coisas não seriam senão aquilo que elas são!” É o cenário de quem contempla a Terra com os olhos de Deus.

Da forma mais sublime isso deve ter-se passado, por exemplo, com o profeta Isaías no momento de anunciar a vinda do Messias, ao considerar toda a Terra em função do acontecimento ápice em torno de uma Virgem, que se tornaria Mãe por obra do Espírito Santo e daria à luz um filho, Jesus.

As coisas na Terra eram insípidas, informes e incolores, porque grassavam as trevas, e levavam os homens a bradar: “Deus, ut videamus” – fazei com que vejamos, implorando súplices a vinda do Prometido das nações.

Como da aurora surge o sol, Maria é a aurora que anuncia o novo dia, o sol que espalhará seus raios pela Terra inteira. Maria é a obra predileta de Deus, a obra-prima da criação. Mais fácil seria separar a luz do sol do que Maria de Jesus. E o Filho de Deus fez brilhar n’Ela as prerrogativas mais excelentes, como a sua Imaculada Conceição.

Surgiu no Céu um grande sinal: uma Mulher vestida de sol”. (Ap. 12, 1). Maria Santíssima refulge com um esplendor simplesmente inatingível por qualquer outra criatura e se opõe à fealdade e à malícia do pecado, através do qual Satanás procurou arrancar os homens das mãos de Deus.

O demônio é o reflexo do que existe de mais feio e imundo, pois se revoltou contra o seu Criador e introduziu no universo a desordem e o pecado, desgraças que levaram a humanidade a pecar por meio de nossos primeiros pais, Adão e Eva.

Nossa Senhora é a principal inimiga de Satanás, de suas potestades e de seus sequazes. Filha bem-amada de Deus Pai, Mãe admirável de Deus Filho e Esposa fidelíssima de Deus Espírito Santo, Ela é terrível como um exército em ordem de batalha.

Tão terrível, como diz Santo Afonso de Ligório, “porque Ela sabe bem como ordenar o seu poder, a sua misericórdia e as suas orações para confundir os inimigos em benefício de seus servos, que nas tentações invocam seu poderosíssimo socorro” (Glórias de Maria Santíssima).

Maria Santíssima é o grande, o divino mundo de Deus, onde há belezas e tesouros inefáveis. É a magnificência de Deus, em que Ele escondeu, como em seu seio, Seu Filho único, e nele em tudo o que há de mais excelente e mais precioso.

Sobre Ela escreveu São Luiz M. Grignion de Montfort: “É impossível perceber a altura dos méritos que Ela elevou até o trono da divindade; que a largura de sua caridade mais extensa que a Terra não se pode medir; está além de toda compreensão a grandeza do poder que Ela exerce sobre o próprio Deus”. (Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem).

Concebida sem a nódoa do pecado original, a Nossa Senhora foram aplicados no instante de sua concepção os futuros méritos de Jesus Cristo, seu divino Filho e nosso Redentor. Por isso a Igreja canta: “Toda sois formosa, oh Maria, e a mácula original não tocou em Vós. Vós sois a glória de Jerusalém, a alegria de Israel, a honra de nosso povo, a advogada dos pecadores”.

 

7 COMENTÁRIOS

  1. Sr. Sérgio Peffi, preste atenção no texto mesmo que você escreveu.
    Se a Suma Majestade Divina escolheu Maria SSma. para cumprir uma Missão única, em toda a Ordem da Criação, não seremos nós, nem eu e nem você, que iremos nos opor. Certo?
    Ademais, o Revdo. Pe. David Francisquini está aqui expondo um ponto da Doutrina Católica, aliás brilhantemente. Como um Sacerdote da Santa Igreja, eu acho isso muito natural. Você não acha?

     
  2. O livro de Gênesis diz q o filho da mulher esmagará a cabeça da serpente. Qual é a fonte utilizada pelo autor do artigo que autoriza inverter o Texto Sagrado e afirmar o contrário, q é a mulher (e não o filho da mulher) quem esmagará a cabeça da serpente?

     
  3. Sr Sergio Peffi: certamente é um protestante pertencente a uma das dezenas de milhares de seitas relativistas e dissensas entre si, nas quais cada um é o deus e intérprete da bíblia como quiser ou achar conveniente.
    Talvez seja pentecostalista, integrante de uma dessas seitas das quase 95% protestantes, que têm os cultos iguais a qualquer terreiro onde baixam entidades, e mesmo assim fique sabendo, que muitas seitas protestantes tradicionais discordam do sr quanto a N Senhora – há imagens dela em certos templos, na Europa e USA – estando sr. em meio à discordancia desses reinos divididos entre si que são os desse ambiente do livre-arbítrio.
    Nem o pai de sua seita, sr. Sergio, o excomungado Lutero cultivava desrespeito tal à Nossa Senhora: ele a venerava com todo respeito e fervor e Lhe dedicava muitas loas à sua Santíssima Pessoa!
    Satanás com toda certeza o recompensará por desrespeitar a Mãe de Jesus e por dar aquela força à sua causa de perda das almas, entre as quais o sr. é forte candidato de estar, se mantiver nessa posição herética!

     
  4. Religião que nao tem Maria por Mãe é invencionice de quem chegou atrasado na História. Creia, Sr. “Evangélico”, não é apenas esse Padre que você contradiz,que venera tanto a Mãe de Jesus: somos todos nós católicos, que temos essa fé e confiança Nela, há mais de 2000 anos. Sua “igreja” tem quantos anos de idade e quem foi o seu fundador? Jesus Cristo não o foi. Por quê o faria depois de tantos anos que voltou para o cèu e se muitos de vocês citam os seus apóstolos como legítimos continuadores de Jesus, como por exemplo, Martin Lutero, que durante muitos anos venerou assim a Virgem Maria? Leia a Bíblia, mas preste atenção, não vá em conversa de que também não sabe interpretá-la! Deus o convença e abençoe!

     
  5. “está além de toda compreensão a grandeza do poder que Ela exerce sobre o próprio Deus”. Deus é a causa de todas as coisas e não o contrário. Não é divino um ser que é movido por forças outras q não sua soberana vontade.

     
  6. De acordo com as Escrituras Sagradas, tenho que discordar do que diz esse artigo. É uma das mais chocantes heresias contra a Deus e sua Palavra. Este artigo, conquanto escrito por uma Padre, coloca o que é na história do verdadeiro cristianismo uma das maiores blasfêmias contra Jesus Cristo, o Filho de DEus, nosso único e suficiente Salvador e Redentor. Esse Padre, de mente ofuscada e olhos espirituais cegos, tenta colocar Maria, a mãe terrena, humana como qualquer um de nós, como a principal inimiga de Satanás. Não sr. Padre, mil vezes não. Leia as Escrituras Sagradas, a Biblia, para saber e conhecer quem Satanás tem como inimigo, desde a eternidade e verá se for honesto consigo mesmo, com Deus e com as verdades Biblicos que que o Diabo tem como seu maior inimigo é JESUS CRISTO, o Unigênito Filho de Deus, que foi quem apesar de ser Deus se despiu de sua divindade e se tornou homem como nós, porém como diz Paulo, sem nenhum pecado, por isso é chamado de o 2º Adão, mas sem pecado para resgatar exatamente o homem que conheceu a morte pelo pecado do 1º Adão. Maria na verdade não passou de uma mulher bem-aventurada, que foi escolhida por Deus por ser da descendência de David, de cuja linhagem as profecias dizem que o Mesias nasceria dessa linhagem de David, o primeiro grande REi de Israel. Leia a Escritura sr. Padre com sinceridade , pedindo a Deus que lhe abra os olhos cegos espiritualmente, e verás que a própria Maria, mãe terrena de Jesus nunca tentou usurpar para sí, a Glória e a natureza divina de Jesus, ela entendeu muito bem que seria apenas um instrumento que Deus estava usando quando recebeu a noticia do Anjo que Deus a tenha escolhido para trazer ao mundo, fisicamente o Filho de Deus, o próprio Deus. Tanto é que no 1º milagra que Jesus fez, o da transformação da água em vinho, ela disse aos servos que serviam nas Bodas de Caná que FIZESSEM TUDO O QUE ELE (JESUS) MANDASSE, depois de Maria ter ouvida da boca do Proprio Jesus: “Que tenho eu contigo mulher?” Quando ele disse isso a elea, Ele quiz dizer que a partir daquele momento, do inicio de seu Ministerio Divino que tinha vinda a terra para cumprir, ou seja pregar a Palavra de Deus aos Homens e depois de 3 anos morrer numa cruz em nosso lugar e depois de 3 dias ressucitar vitorioso, vencendoo o pecado e Satanás na Cruz do Calvário. Não foi Maria quem morreu na cruz em nosso lugar e muito menos foi ela que ressucitou dentre os mortos para nos dar a vida eterna. FOI TÃO SOMENTE JESUS CRISTO, O MESSIAS PROMETIDO. Você católicos ao rejeitarem Cristo e colocarem a Maria acima Dele, estão fazendo a mesma coisa que os Judeus fizeram, rejeitaram o Messias prometido que nos livra do pecado e nos dá a vida eterna,e lavando as mãos como Pilatos o fez. Que Deus tenha piedade de todos aqueles que preferem seguir a Maria, um ser humano como nós cehia de falhas e que precisou de Jesus também para ser salva. Isso nos vemos quando do Canto de Maria, quando ela chama a Jesus de seu Senhor.

     
  7. SOIS TODA BELA E A MÁCULA ORIGINAL NÃO HÁ EM TI”
    A SS Virgem Maria é a mulher que menciona o Ap 12.1+ que, na oportunidade pré determinada pelo Senhor Deus, pisará na cabeça da Serpente, o demônio e seus asseclas e os encerrará definitivamente no inferno, sendo ela fazendo a diferença entre o reino de Deus e o pecado.
    Por agora, peçamos a Maria, que nos dê a chave da fé e que nos abra a porta do quase impossível nesse mundo tumultuado e avesso à inspirações do Espírito Santo: seguir as pegadas de Jesus, em que as ideologias proliferam, adentrando até a Igreja e lançando os incautos no caos, ofertando de forma sedutora tal qual a Serpente no Éden um impossível paraíso sem Deus, sendo o pior multidões caindo nessas armadilhas.
    Assim, que ela nos abra as portas que podem se fechar, como das desavenças gerais, de tantos diálogos familiares interrompidos pela incompreensão, mesmo das dificuldades temporais; com certeza, delineará para nós a porta, mas deverá interpelar-nos: “já entrou decididamente por essa porta da fé ou apenas a espreita”?
    Neste Natal, por Maria, Deus bate mais uma vez em nosso coração e espera encontrá-lo aberto, sem restrições a seus questionamentos, sendo o desafio para o próximo ano ganhar ainda mais força na palavra e no testemunho de Maria que não cessa de nos dizer: “Abra nos seus corações a porta da fé”!

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome