“Você está congelando? Culpa do aquecimento global, óbvio!” — Verdes aquecem demais

6
Vórtice polar atinge Plattsmouth, Nebraska
Vórtice polar atinge Plattsmouth, Nebraska

Um “vórtice polar” avançou sobre grande parte do território dos EUA fazendo descer as temperaturas até -50º.

As cataratas do Niágara gelaram parcialmente e as perdas estão sendo calculadas em bilhões de dólares.

Malgrado a intensidade do fenômeno, ele nada tem a ver com a tendência ao esfriamento global que os cientistas objetivos vêm registrando há anos.

Trata-se de um fenômeno extraordinário já verificado em outras oportunidades, com maior intensidade até.

Entretanto, grande parte da opinião pública americana considera o fenômeno como um cruel desmentido da natureza à furada teoria do “aquecimento global”.

Este posicionamento, na realidade, não tem base científica, mas sim um poderoso fundamento psicológico que funciona assim: “como pode ser que o planeta esteja aquecendo quando mais da metade dos EUA está paralisado por um espantoso ‘vórtice polar’”?

Os militantes ambientalistas sentiram na pele a força desta reação puramente psicológica.

Vórtice polar congela parcialmente a queda de Niagara
Vórtice polar congela parcialmente a queda de Niagara

Afinal de contas eles não se interessam tanto pela ciência, mas apenas tencionam manipulá-la para jogar a opinião pública contra o “capitalismo”, a “civilização industrial”, o “progresso” e outras realidades que contradizem seus sonhos anarco-socialistas.

Sentiram eles, então, a necessidade de manipularem mais uma vez argumentos científicos para tentar desfazer essa reação psicológica.

Mas, o que dizer para ludibriar a opinião pública americana nesse ponto?

Difícil responder.

O certo que para surpresa de todos, ativistas “verdes” de ONGs, mídia e centros científicos, não acharam nada melhor que pôr a causa no ‘aquecimento global’, nas ‘mudanças climáticas’ e outros slogans cada vez mais gastos.

Para a opinião pública isso soou como o auge do desatino: “congelamos porque o mundo aquece? Estão doidos?”

Não estão doidos, eles têm uma “religião” que lhes exige professar absurdos, se isso serve para abalar a civilização ocidental.

1974 e 2014: duas maneiras opostas de noticiar fenômenos identicos
1974 e 2014: duas maneiras opostas de noticiar fenômenos identicos

Um ápice de contradição foi atingido pela revista “Time” de nomeada mundial.

Um de seus principais redatores, Bryan Walsh, chegou a profetizar que não só este mais outros auges de frio acontecerão por culpa do aquecimento global gerado pela civilização.

O viés desinformador da “Time” ficou evidente pelo fato que em 1974 quando um fenômeno semelhante atingiu os EUA, a revista noticiou-o como anunciador do “esfriamento global”. O título do artigo da revista já o diz tudo “Another Ice Age?” (“Outra era glaciar?”, segunda-feira, 24 de junho de 1974).

Mas, os ridículos não pararam por ai. O meteorologista Eric Holthaus que havia anunciado que iria se esterilizar em 2013, para ajudar a salvar o planeta, proclamou no Twitter: “Sim você pode agradecer o ‘aquecimento global’ por ter nos oferecido este ‘vórtice polar’”.

O Weather Channel, reconhecendo que publicava uma afirmação “contra-intuitiva” citou cientistas que defendem a mesma inacreditável montagem do espantoso esfriamento causado pelo aquecimento.

A ousadia do absurdo por vezes confunde as inteligências honestas que não concebem que possa se chegar a tais estouvamentos.

Felizmente cientistas categorizados refutaram essas interpretações distorcidas por um viés ideológico e puseram as coisas em seu lugar.

O Dr. Will Happer, premiado professor de Física da Universidade de Harvard declarou: “Os ‘vórtices polares’ tem estado por ai desde sempre. Eles não têm quase nada a ver com algum aumento do CO2 na atmosfera”.

Também o meteorologista Dr. Ryan Maue repeliu a suposição absurda: “Esta história do ‘vórtice polar é a mais recente mensagem de ‘Snapchat’ (aplicativo para rede social): após alguns segundos a explicação se desfaz”.

O blog Real Science sublinhou o disparate de atribuir o frio ao calor e o sem-sentido de dizer que o aquecimento do Ártico é que gerou o ‘vórtice polar?’: “Como é que alguém pode dizer que o Ártico está se aquecendo rapidamente e ao mesmo tempo produzindo frios recordes? Como é que um frente de ar com uma temperatura de -65ºF pode resultar de um gelo que está derretendo? Essas afirmações são ridículas para além da compreensão humana. A extensão da superfície do Ártico está normal. A neve no Hemisfério Norte está atingindo recordes”.

A climatóloga Judith Curry, professora catedrática na School of Earth & Atmospheric Sciences do Instituto de Tecnologia da Universidade de Geórgia, respondeu categoricamente ao disparate: “O aquecimento global, causando o ‘Vórtice Polar’? Numa só palavra: NO”.

Cliff Mass
Cliff Mass

O climatologista Cliff Mass pediu seriedade à imprensa: “As alegações que nós ouvimos esta semana, no sentido de que o ‘efeito estufa’ gera mais ondas de frio, realmente, aparecem como desprovidas de qualquer fundamento na observação e na teoria. A mídia precisa parar com esse argumento insustentável”.

Cliff Mass acrescentou ainda: “Todos esses relatos falsos estão produzindo danos substanciais, fazendo com que muitos americanos acreditem que o aquecimento global está tornando cada vez mis extremo nosso clima invernal, quando a evidência observacional sugere que não há nada disso. Um dia, alguns sociólogos vão ter que estudar esta ocorrência e os elementos psicológicos que nos jogaram nisso”.

Nós, não acreditamos que se trate de alguma patologia a ser tratada pela medicina ou pela psiquiatria.

No livro “Psicose ambientalista” de Bertrand de Orleans e Bragança, está largamente demonstrado que as condutas aparentemente aberrantes do ambientalismo radical, obedecem a uma religião ecológica, igualitária e anticristã.

Esse fundo “religioso” fornece uma explicação coerente dos procedimentos ambientalistas no Brasil e no mundo.

 

6 COMENTÁRIOS

  1. Pero el planeta está siendo devastado.Ya lo dijeron los obispos de América Latina en el Documento de Aparecida y, los Papas Benedicto XVI y Francisco

     
  2. Os que tem conhecimento das correntes de jato na alta atmosfera. Estudem as alterações dessas correntes e sua correlação com as secas e nos invernos rigorosos. Estudem a influencia dos HAARPs, nessas correntes. Isso poderá indicar que estamos no meio de uma guerra climática para prejudicar colheitas e promover a miséria e a fome. Li que cientistas russos acreditam que estamos próximos a uma nova idade do gelo.

     
  3. O autor deste artigo está redondamente enganado no que diz respeito ao “capitalismo”. Se verificar no mercado de ações verá que um dos principais “stocks” negociado no mercado financeiro são os créditos de carbono. Os grandes investidores compram em “baixa” e pagam os “verdes” e cientistas para fazerem barulho e aumentar o valor dos tais créditos e revender rapidamente com lucros colossais. Depois vem a natureza desmentir ao falsos alarmes e os créditos caem de novo. Os Espertalhões compram em baixa no inverno e no verão vendem com novos lucros colossais. É um golpe sazonal.

     
  4. EU ESTOU DERRETENDO DE CALOR!!!!!!!!!!!!!!
    Cheguei a procurar cursos para pingüim. NÃO ENCONTREI!!!!!!!!!
    O dia que os tais “donos do clima e pretensos donos do mundo) deixarem de encher o saco, (num português claro), a NATUREZA se sentirá liberta e rumará sob a vontade do CRIADOR.

    PAZ E BEM À TODOS.

     
  5. Nem tanto ao mar nem tanto a terra, também não podemos fazer do anti-aquecimento global, uma outra religião, de repente, a ação do homem na natureza pode não ser a causa única das grandes mudanças climáticas, mas um dos componentes que contribui para agrava-las, um “catalizador” que acelera ou reduz a velocidade uma reação química.
    Nesse caso ele atuaria nos picos de frio e calor, que iriam ocorrer como parte integrante de um processo natural, promovendo seu aumento! Mas isto é uma teoria que merece ser estudada, poderá ser confirmada ou negada depois de estudos estatísticos, comparações com anos anteriores, não se pode tirar conclusões a partir de fatos isolados, é preciso ser confirmado que a rotina normal da natureza foi alterada, e que o homem é o responsável por isto, com seus 6 bilhões de habitantes.
    Mas é claro que os “inimigos do progresso” e os partidários de uma “melhor distribuição da renda dos outros”, pegaram uma carona no tema, e querem fazer dele um instrumento para atingir seus propósitos.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome