Destaques


1 – TEOLOGO MARIAL PERSEGUIDO PELO PROGRESSIMO CATÓLICO
2 – TRUMP: AMPLA QUANTIDADE DE OPÇÕES CONTRA COREIA DO NORTE
3 – NO PAQUISTÃO, JOVEM CRISTÃO ASSASSINADO POR MUÇULMANOS

Para alternar entre os tópicos, utilize os botões “Anterior” e “Próximo” abaixo:

1TEOLOGO MARIAL PERSEGUIDO PELO PROGRESSIMO CATÓLICO

Faleceu em 10 de setembro último, aos 99 anos de idade, o teólogo francês René Laurentin, maior especialista nas aparições de Nossa Senhora de Lourdes.

Segundo declarações do jornalista italiano Vittorio Messori – grande amigo do Pe. Laurentin – para “La Nuova Bússola Quotidiana”, o mariólogo francês, pelo fato de ter-se dedicado ao estudo das aparições da Virgem, foi toda vida perseguido no âmbito acadêmico, sobretudo na França, onde “os arrogantes teólogos franceses cerravam de cima a alguém que se ocupava de coisas que eram uma perda de tempo, como as aparições marianas, para eles algo irrelevante”. Laurentin – embora não fosse nem de longe um teólogo conservador – sofria em silêncio esse ostracismo que o apresentava como um visionário.

Tal é o ódio progressista à Nossa Senhora que não perdoa nem mesmo um de seus colaboradores pelo fato de se dedicar ao estudo de uma das aparições da Virgem. (ReligionEnLiberdad – 17 setembro 2017).

2TRUMP: AMPLA QUANTIDADE DE OPÇÕES CONTRA COREIA DO NORTE

O presidente Trump – em visita à base militar de Andrews – afirmou que há uma ampla quantidade de opções para enfrentar o regime da Coreia do Norte.

Algumas horas antes, seu assessor para a Segurança Nacional, H.R.McMaster havia comentado que a opção militar continuava sobre a mesa, mas insistiu que não era a preferível.

Posteriormente, a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, declarou que o Conselho de Segurança esgotou todas as opções na contenção do programa nuclear da Coréia do Norte e que os EUA podem ter de entregar a resolução desse assunto ao Pentágono. Ou seja, para que se resolva de modo militar (OESP 16-18 setembro de 2017).

3NO PAQUISTÃO, JOVEM CRISTÃO ASSASSINADO POR MUÇULMANOS

No Paquistão – no distrito de Vehari, na Província de Punyab – de acordo com a Associação Cristã Pakistani Britânica, no dia 27 de agosto último Sharoon Masih, jovem de 17 anos, foi morto a golpes por seus companheiros de escola, somente pelo fato de ser cristão.

Sua mãe, Razia Bibi, comentou “meu filho era um rapaz de bom coração, trabalhador e afável. Sempre foi amado pelos professores e alunos, entretanto estava sendo alvo dos estudantes de sua nova escola por causa de sua fé”. Ele havia mudado de colégio recentemente. Houve uma tentativa de seus novos colegas em obrigá-lo a passar para o islamismo, mas Sharoon nunca quis abandonar sua fé…

Segundo informações, o principal culpado pela morte de Sharoon é Muhammad Ahmed Rana, um jovem que confessou o homicídio e que se encontra preso. Mas, de acordo com informações prestadas pela mãe do falecido, não se está levando a cabo uma investigação adequada para descobrir os demais culpados.

Onde estão as organizações defensoras dos direitos humanos para protestar no mundo inteiro tal abominação? É que, para os cristãos, não valem os direitos humanos. Tal é a política de dois pesos e duas medidas em relação aos filhos da revolução e aos filhos da contra revolução. (ACI – 13 de setembro de 2017).